Destaque da final da Copa do Brasil Sub-20, atacante saiu de campo ovacionado pela torcida. Foi mais um dos desafios vencidos por ele nos últimos dois anos.

No sábado, dia 02, o jovem belemita, Jonas Toró, escreveu mais um emociante capítulo na sua vida, principalmente na sua carreira futebolística, já que com apenas 18 anos, conquistou mais um campeonato, desta feita sagrando-se tricampeão paulista pelo sub 20 do São Paulo Futebol Clube.

O jogo final aconteceu contra a equipe do Corinthians paulista, e o encontro teve um tempero mais que especial, já que a equipe adversária venceu o primeiro jogo por 1 x 0 e jogava pelo empate, de modo que o tricolor paulista teria que vencer por dois gols de diferença para poder ser campeão e foi justamente o que aconteceu, o São venceu por 4 x 0.

Mesmo sem marcar nenhum gol na partida, a atuação do belemita no jogo foi tida como de gala, tanto que a imprensa nacional encantada, em especial o Globo Esporte, o maior canal esportivo do país, destacou a atuação de Toró como impecável, o que rendeu uma manchete com o sonoro título “O SENHOR DO DESTINO: A VIDA DE JONAS TORÓ DO PAU DE ARARA AO SONHO QUASE REALIZADO, uma referência a novela “Senhora do Destino” que foi diversas vezes exibida nos horários mais nobres da rede Globo de Televisão. A trama conta a história de Maria do Carmo, interpretada pela premiadíssima artista global Suzana Vieira, e conta a vida de uma belemita pobre que saiu da nossa terra, Belém do São Francisco, levando sua prole em cima de um pau de arara em busca do marido que vivia erradamente no Rio Janeiro.

Chegando lá, na cidade Maravilhosa, Do Carmo logo de cara tem sua única filha raptada e em seguida encontra um marido completamente irresponsável e perdido, mas mesmo assim trabalha dura e consegue vencer na vida, se tornando uma grande comerciante e viu um dos seus filhos, o mais velho, Reginaldo (Eduardo Moscovis), enveredar pela politica se tornando um homem ambicioso que não se furtava em tentar tirar proveito da popularidade da mãe. Reginaldo além de corrupto como a maioria dos políticos brasileiro, possuía perfil populista e demagógico e queria se tornar prefeito de Vila São Miguel, fazendo campanha pela emancipação da localidade.

Para o Globo Esporte, a saga agora se repete com Jonas Toró, não que ele tenha saído de Belém do São Francisco num Pau de Arara, mas quase na mesma situação que saiu sua conterrânea ilustre Maria do Carmo Ferreira da Silva e certamente, como já rotula a imprensa nacional, tem um futuro brilhante pela frente, condição que muito alegra os amigos do jogador, bem como belemitas que sonham que a dedicação do jovem jogador possa servir de exemplo para os demais. A seguir veja o que diz a reportagem do Globo Esporte:

Belém do São Francisco é uma pacata cidade de 20 mil habitantes no interior de Pernambuco que ficou famosa por uma obra de ficção: a novela “Senhora do Destino, que contava a história de Maria do Carmo, personagem de Suzana Vieira, natural da cidade semiárida, que migrou para o Rio de Janeiro em busca de melhores condições de vida. Mas num futuro próximo, a cidade pode ganhar holofotes. E agora o personagem é real: Jonas Toró, atacante do São Paulo sub-20, que não balançou a rede na goleada por 4 a 0 sobre o Corinthians, na final da Copa do Brasil Sub-20, mas foi, para muitos, o melhor em campo.

O sucesso de Toró é um chute no estômago das probabilidades. Negro, nordestino, carregando o sobrenome “Silva”, o menino Jonas saiu de Pernambuco em um caminhão, o famoso “Pau de Arara”, em busca do sonho de ser jogador de futebol. Tinha 17 anos já, idade em que a maioria dos garotos não é sequer vista em testes de clubes grandes, com a desculpa de que são “velhos” e não têm um retrospecto anterior bom. Foi para Salto, interior de São Paulo, jogar no Comercial, time local e foi vítima de um assalto na casa em que estava alojado, Pensou em desistir depois para o Primavera. Ali, começou a voar: fez um bom Paulista Sub-17 em 2016, uma ótima Copa São Paulo, e depois de uma briga de foice para contratá-lo, acertou com o São Paulo.

De lá para cá, só cresceu e espancou ainda mais as probabilidades. Virou titular rapidamente no melhor time sub-20 do Brasil. Foi campeão da Copa RS, vice da Copa São Paulo, sempre se destacando. Mas não era visto como a primeira ou segunda opção para a seleção sub-20. Foi convocado por Carlos Amadeu depois de vários cortes e negativas de clubes da Série A a outros jogadores. E compôs o elenco, certo? Errado. Jogou muito bem contra o México e entrou de vez no radar de Amadeu.

Em campo, Toró é o jogador intuitivo, imprevisível. Não teve a base, a repetição de fundamentos que os companheiros, tratados na “proveta” desde os 10, 12, 14 anos, tiveram. É quase como os blueseiros de New Orleans, criativos com a guitarra nas mãos e em sua maioria com pouco conhecimento teórico. É claro que a palavra “gênio”, nesse caso, é precoce, exagerada e talvez não se confirme. Mas fica o questionamento se tantas orientações técnicas, em alguns casos, não podam demais o potencial de alguns atletas.

Toró se divertiu nas quatro linhas neste sábado. Ganhou a imensa maioria dos duelos contra Carlos Augusto, o lateral-esquerdo do Corinthians que, pressionado por ele, jogou contra patrimônio no segundo gol. Fez também a jogada do primeiro. E cruzou para Gabriel Novaes acertar a trave. Saiu ovacionado pela torcida, que gritou seu nome, e se mostrou emocionado.

Eu sabia da responsabilidade de jogar pelo São Paulo quando vim para cá, mas não me assustei. Não podia me assustar, era minha grande chance. Hoje tenho um amor imenso pelo São Paulo, assim como pelo Primavera’, diz Toró, fazendo questão de lembrar quem lhe deu a primeira chance e o primeiro contrato no futebol profissional.

O atacante, claro, não jogou sozinho. Contou com uma grande partida de toda equipe. Helinho, Igor Gomes, Luan, Gabriel Novaes e outros. E é claro que contará com a ajuda dos companheiros sempre, pois futebol é um esporte coletivo. Mas quando a bola parar no pé dele, do lado direito, no mano a mano com o zagueiro, ele terá sempre a chance de ser o senhor do seu destino. E viver o seu sonho quase realizado.

COMENTÁRIOS:

Como não poderia deixar de ser, vários comentários foram postados após a publicação da matéria. Um dos leitores disse: “Toró só não fez chover! Por enquanto…”, outro disse: “Joga fácil, já está pedindo passagem, tem que comprar logo Será que ninguém viu que ele é infinitamente melhor que o Trellez””. Já outro referindo-se a direção do clube disse: “Diretores incompetentes estão promovendo o Toró com a camisa do SPF e não temos nenhuma garantia da sua continuidade do clube. Deve sair de graça tb assim como aconteceu com Oscar, Militão e outros. ACORDA SEUS TROUXAS DOS INFERNO”.

Outro foi torcedor foi mais longe ainda e disse: É um gênio sim. Gênio como ser humano, gênio pelo comprometimento profissional, gênio como companheiro. Tive a oportunidade de conviver com ele o ano passado na China. Toró, Toró, Toró gritavam os jovens chineses e mongois, em Hoohot perto da Mongólia. Foi artilheiro e capa de jornal em Beijing. Torço muita para que um dia faça parte da Galeria de Ídolos do SPFC”.

Outro cidadão, disse: “Candidato a ídolo na equipe principal”. “Está desenvolvendo muito bem na base, além do talento com a bola no pé está criando casca grossa, personalidade, inteligencia emocional durante o jogo, tem que subir na hora certa pra não ficar pelo caminho, está na direção certa para ser um grande jogador, mais um revelado pelo SoberanoAgora uma coisa tem que ser cobrada, COMPREM LOGO ESSE MOLEQUE!”.

NOTA 01 DO BLOG DO TADEU SÁ:

Toró sempre vem a Belém e um dos pontos que costuma visitar e passar o dia é o Balneário Som das Águas. Ainda bem pequeno, ele já frequentava o lugar com a família.

Da última vez que estive com ele, pude ver de perto a humildade, a simpatia e acima de tudo a responsabilidade que o jovem traz consigo. Enquanto diversos amigos e parentes se deleitavam com comidas extravagante do ponto de visto alimentar, ele escolhia o que comer e assim fazia com muito cuidado. Enquanto uns poucos bebiam uma cerveja ou refrigerante, Jonas Toró bebia água de coco.

Outra coisa que também chama atenção, é o amor que possui por Belém, pois se não o prenderem lá, na concentração do Sub 20 do São Paulo, ele vai querer está aqui todos os finais de semana. Em outro momento, pode perceber sua felicidade quando lhes presenteei com um carneiro. Ele agarrou-se com o animal que estava arredio, subiu numa camioneta e de lá seguiu satisfeito em busca da sua casa.

Por estas e por muitos outras circunstâncias, mas especialmente pela responsabilidade que carrega, não tenho dúvidas, que assim como Maria do Carmo, a “senhora do destino”, Toró será o “senhor do destino” e vai certamente oferecer inúmeras alegrias não só aos seus familiares, mas todos os belemitas.

NOTA 02 DO BLOG DO TADEU SÁ:

Se o leitor percebeu, há no texto da matéria do Globo Esporte, por decisão minha, uma frase que encontra-se grifada, e esta é justamente aquela que diz: “BELÉM DO SÃO FRANCISCO É UMA PACATA CIDADE DE 20 MIL HABITANTES NO INTERIOR DE PERNAMBUCO QUE FICOU FAMOSA POR UMA OBRA DE FICÇÃO: A NOVELA “SENHORA DO DESTINO”.

O que eu quero dizer com isto? Quero dizer que um jornalista Pedro Venâncio, de São Paulo, autor da matéria, explicitamente afirma que nossa terra é uma cidade famosa por conta de uma obra de ficção que foi diversas vezes reprisadas pela rede Globo de Televisão. A primeira vez inclusive, no horário mais nobre da televisão brasileira, mas mesmo assim nossos dirigentes infelizmente não foram capazes de explorar o sucesso da novela, que aliás, bateu recordes e mais recordes de audiência, inclusive quando exibida nos Estados Unidos, Russia, Portugal, Argentina, Canadá e outros 31 países. Na Espanha, a crítica escolheu a novela como sendo a 5ª melhor telenovela brasileira de todos os tempos.

Pois bem, quando das primeiras gravações da novela em Belém, sugeri a alguns amigos, destes que possuem influência na cidade, que fosse feito uma cota, inclusive me coloquei a disposição, para contratar a atriz Carolina Dickmam, no início no papel de Maria do Carmo, para que ela, no meio da rua, com diversos telões, pudesse assistir ao lado do nosso povo o primeiro capítulo da trama. Infelizmente ninguém me ouviu.

Da mesma forma sugeri com relação a Suzana Vieira, já no papel de Maria do Carmo, para que fosse contratada e aqui pudesse estar, nos mesmos moldes de Carolina, quando do encerramento da novela para assistir o último capítulo no meio da rua, bem ao lado do nosso povo, mas também não fui ouvido. Sugeri o mesmo para os carnavais que se sucederam, mas nada.

Igualmente sugeri que o município, numa parceria com a CHESF, através do pernambucano Guel Arraes, filho do ex-governador Miguel Arraes, que foi diretor de novelas e hoje é diretor de dramaturgia da Rede Globo de Televisão, além de responsável por todos os seriados e minisséries exibidas pela emissora, para que fosse adquirido junto a Globo, ou a quem de direito, se fosse o caso comprando, algumas vestes dos figurantes da novela, o barco utilizado no rio, um dos carros usado nas filmagens e até mesmo um filhote do cachorro Baleia que acompanhava Do Carmo, bem como alguns utensílios ou bens outros que fosse possível e isto com o fim de fundar o Museu Senhora do Destino e com os dividendos oriundos das visitas fosse dirigidos para uma instituição a ser criada com o fim de cuidar melhor das mulheres belemitas portadoras do câncer no colo do útero, mas infelizmente também não fomos ouvidos.

Infelizmente é assim, nossos dirigentes, sem exceção não sabem tirar proveito das situações que nos favorecem, a ponto como vimos, de um jornalista do estado de São Paulo ter a nossa terra como famosa, quando nem sabíamos disto, pois na verdade não fazemos nada para que de fato seja Belém assim conhecida.

O comportamento e a falta de atitudes como a nossa não é vista por aí, pois muitas são as cidades, que após serem retratadas nas telas das televisões brasileiras, aproveitam-se da aparição e não deixam que o fato passe desapercebido, afinal, isto é história, isto é cultura, e isto não pode passar cair no esquecimento. Fica então mais uma vez a dica.

No início deste mês de junho, o prefeito do município de Belém do São Francisco, Licínio Lustosa, reuniu-se com a secretária de educação, Jocilene Fonseca, bem com o secretário de infra-estrutura Helionaldo Lustosa, além dos vereadores Dorgival Júlio e Joselito Nogueira, no distrito de Riacho Pequeno, e na ocasião anunciou a reforma e a ampliação da Escola Celestino Nunes, bem como a construção de uma quadra coberta.

A obra que vem em boa hora, era aguardada a muitos anos pela população local, em especial pelos alunos da rede de ensino do distrito, pois certamente vai trazer mais conforto e comodidade para a prática do indispensável do esporte.

A Autarquia Belemita de Cultura, Desportos e Educação (ABCDE) e o Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco (CESVASF), através da turma do 6º período de Licenciatura em Pedagogia, realizaram na manhã de sexta-feira (8), no Hospital Dr. José Alventino Lima, o projeto extraclasse “Sementes de Esperança“, que foi orientado pela Professora Iolanda Balbino.

O projeto foi desenvolvido no setor de Pediatria do Hospital, com proposta inteiramente pedagógica em favor do processo de ensino e aprendizagem em ambientes não escolares. Na ocasião, professores e alunos transformaram o local, ornamentando a sala pediátrica e promovendo atividades lúdicas com as crianças ali internadas.

Já na Escola Monsenhor João Pires de Araújo, através do Núcleo de Extensão e Apoio à Comunidade (NEAC) e alunos do 6º período de Licenciatura em Ciências Biológicas, o Cesvaf realizou a culminância da 2ª Etapa do Projeto de Extensão “Educadores Em Ação – Educadores da Higiene”, que foi coordenado pelo Professsor Diego Augusto Oliveira Dourado. (Com informações do Cesvasf)

Dr. Alvaro Dantas, quando vivo em visita ao Cristo Redentor, na cidade do Rio de Janeiro.

A Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco aprovou Projeto de Lei autoria do deputado Estadual Rogério Leão, de São José do Belmonte, que intitula a estrada que liga via margem do rio a cidade de Belém do São Francisco ao distrito do Ibo, como sendo PE-420, Rodovia Alvaro Dantas de Almeida.

A homenagem é justa, mas seria mais justa ainda se Dr. Álvaro tivesse sido homenageado em algum órgão que tenha relação com a saúde, já que em vida foi médico da Fundação Nacional de Saúde e prestou relevantes serviços a população, quando atendia no SESP local, e assim possa os futuros cidadãos, aqueles que virão daqui a algumas décadas, ligar o homenageado a profissão que exerceu.

Dr Álvaro nasceu na Paraíba, e ao aqui chegar conheceu a professora Olindina Roriz, com quem casou e esta união resultou no nascimento de 05 filhos, sendo Paulo Dantas o mais velho. Paulo ao lado dos irmãos é proprietário da Agrodan, empresas que mais exporta Manga para o exterior, além ser a que gera mais emprego na região.

Dr. Álvaro era um cidadão pacato, brincalhão, alegre, gostava de conversar e era bastante atencioso. Em 1988, foi candidato a prefeito do município, mas não obteve êxito. Com o falecimento de sua esposa, Dona Olindina, já possuía idade avançada e o fato dos filhos residirem na capital do estado, levou doutor Álvaro se transferir para o Recife, onde faleceu e foi sepultado.

A mata toma conta e as muriçocas e outros animais tiram o sossego dos moradores do lugar

Furiosos, é assim que podemos definir o comportamento dos moradores de diversos bairros da periferia de Belém do São Francisco, em especial o Bairro Novo Horizonte, pois na verdade o matagal toma conta de vários locais e mesmo tendo passado o período chuvoso, nada foi feito no sentido de resolver a situação.

Os problemas pode se dizer não são de hoje, nem do atual prefeito Licínio Lustosa, nem do ex-prefeito Gustavo Caribé, mas das famílias Lustosa e Caribé como um todo, pois sai prefeito entra prefeito destas duas famílias e nada é feito no sentido de oferecer um pouco de dignidade a quem reside nestes locais.

A situação é séria, pois com as chuvas o matagal tomou conta dos terrenos baldios, especialmente das margens dos esgotos que correm a céu aberto e a vida do cidadão que ali reside virou um inferno, com muito fedor, e animais como sapos, cobras, muriçocas e muitos outros, além é claro do medo que dá ao passar por ali, já que os meliantes se encondem por traz das moitas para praticarem o mal.

Como nada é feito, alguns moradores de condições mais abastadas vem fazendo a limpeza , como foi o caso da senhora Carminha Cruz que disponibilizou bons recursos do seu bolso para resolver um parte do problema no Bairro da Vila da Cohab, local onde reside. Quem não pode arcar com as despesas e não tem tempo suficiente para isto, aproveitam a folga do domingo para cuidar daquilo que é de obrigação da prefeitura.

Cansada de esperar, cidadã paga para fazer a limpeza do esgoto que corre a céu aberto no Bairro da Vila da Cohab. É povo fazendo aquilo que a prefeitura era quem devia fazer.

O pior é que o caso é simples, muito simples de resolver, basta alguns metros de canos de esgotos e algumas horas máquinas de trator com lâmina, ou de uma retro-escavadeiras, máquinas que a prefeitura possui e a situação se resolve, mas enquanto não, os moradores apelam para ao Blog do Blog do Tadeu Sá para que denuncie a situação e enfim alguma coisa possa ser feito, pois alegam, que como a aqueles que residem nas ruas calçadas, com rede de saneamento, iluminação de qualidade e arborização, também pagam seus impostos e precisam ver o resultado do que recolhem aos cofres públicos

Vida dura. Como se ver o cidadão depois de cansado dos seus dias de trabalho ainda se ver obrigado a trabalhar no domingo para fazer aquilo que paga a prefeitura para fazer, mas ela não faz.

 

Sem diálogo com os ex-companheiros de partido, Joase se depara com rebeldia lhe batendo por 7 votos contra 4. Uma lição amarga.

Terminou agora há pouco a eleição para renovação da mesa diretora da Câmara de Vereadores de Belém do São Francisco e com o final da votação, o vereador Valdir Moreno, que encabeçava a chapa como candidato a presidente para próximo biênio 2019/2020, bateu o atual presidente, Joase Campos por 7×4. A surpresa da votação ficou por conta do voto do vereador Antônio de Eurípedes. Antônio faz parte do grupo de Joase, mas com seu voto impôs uma derrota contudente a este. A mesa diretora futura será composta, além de Valdir Moreno para Presidente, por Dorgival Júlio como vice-presidente, Acácio do Ibo, como  1º Secretário e Quincas Valdivino, como 2º Secretário

 Valdir Moreno para construir sua candidatura e consequentemente a vitória, buscou se articular dentro do próprio grupo, inicialmente com Vavá do Bode, quando a partir dai trouxe para si os votos dos vereadores Joselito Nogueira, Quincas Valdivino, Dorgival Júlio e Acácio do Ibó, este último eleito pela oposição, mas que posteriormente aliou-se ao prefeito Licínio Lustosa, que como líder do grupo se vinga da derrota que Joase impôs no dia 1º de janeiro de 2017, quando Joase abandonou o grupo que o elegeu e que havia lançado Vavá do Bode como candidato a presidente, aliando-se assim aos adversários em troca do poder, o que lhes rendeu muitas críticas, xingamentos e vaias durante aquela eleição.

Ao se eleger presidente, Joase passou a imaginar que havia ganho o mundo, e com uma arrogância incomum, sem ouvir seus pares, passou a reinar com mão de ferro e até os pedidos informações que eram solicitadas pelos ex-aliados foram negados e por isso foi criando um clima de insatisfação dentre alguns vereadores, a ponto de várias denúncias terem sido apresentadas por estes mesmos vereadores ao Tribunal de Contas de Pernambuco, que no mês passado realizou profunda investigação na Câmara, cujo resultado é aguardado com muita expectativa.

A derrota de Joase também significa, além da perca de um cargo político de suma importantancia na estrutura adminstrativa do muncípio, que gere um orçamento superior a R$150 mil por mês, também é uma resposta ao vereador que devia saber que assim como ele mudou de lado, outros também mudam, e foi justamente o que aconteceu, já que Acácio, bem como Antonio de Eurípedes, seus eleitores na primeira eleição mudaram de lado e agora ajudam a derrubá-lo. O resultado foi muito comemorado pelos aliados do prefeito, gritos e estampidos de fogos foram ouvidos em várias partes da cidade, principalmente próximo da câmara.

Com resultado, também se espera que a transparência tome conta daquela casa e que com urgência, uma resposta seja dada a sociedade sobre o concurso ali realizado, que segundo alguns beneficiou apenas os funcionários que ali prestam serviços, e que é objeto de investigação pela justiça.

Com paciência, Valdir suportou os momentos ruins e agora constrói uma vitória contundente com sabor amargo para Joase Campos.

Dentre tantos deputados federais votados em Belém do São Francisco e região, um dos poucos, ou talvez o único que subiu a tribuna da câmara e discursou falando sobre a greve dos caminhoneiros  foi o deputado federal Gonzaga Patriota.

No discurso, Gonzaga diz que enquanto a inflação de um ano segundo o governo foi de 3%, nós tivemos um aumento 52% na gasolina, de 58% no óleo diesel e de 68% no preço do botijão de gás. E indaga: “Como é que a dona de casa que mora lá na periferia, que teve um aumento de 3% ou 4% no salário, vai ter um aumento de 68% no botijão de gás. Onde estar este governo que não ver isto?”.

No final do discurso Gonzaga presta solidariedade ao grevistas e diz que viu o respeito deles com os carros pequenos, que deixavam os carros pequenos passarem, pois se quisessem paravam era tudo e pede que deem uma parada, pois já mostraram ao governo, se é que podemos chamar de governo, que vocês podem parar o Brasil.

Clique na seta abaixo e assista o discurso na íntegra.

No final da tarde de ontem, o pacífico cidadão belemita, acostumado com tantas dificuldades sem reclamar, assistiu um momento raro na história da cidade, um protesto político que tinha como finalidade não atitudes contra os políticos do município, mas para protestar contra o governo do presidente Temer.

Os manifestantes concentraram-se na entrada da cidade, e de lá seguiram a pé, de motos e carros pela avenida Manoel Araújo de Carvalho Caribé até o centro da cidade aos gritos de “Fora Temer” e por onde passavam chamava a atenção dos curiosos desacostumados.

A manifestação mesmo com os postos sem combustíveis, contou com muitos carros e motos, mas os que estavam a pé eram poucos e no meio deles alguns políticos, destes que não sabe onde fica, que apoia quem era ministro de Temer até trinta dias atrás, de quem é líder do governo no senado, e contribuem enormemente para o que acontece, mas que são os apoiados por estes políticos.

Seja como for, a intenção dos organizadores valeu, e que de agora em diante sirva de exemplo para a própria comunidade que deve acordar da letargia política que vive, começando pelos inúmeros problemas que Belém enfrenta à décadas.

 

A Facesf – Faculdade de Ciências Humanas e Exatas do Sertão do São Francisco, de nossa cidade, acaba de anunciar a realização de avaliação para autorização do funcionamento dos cursos. A Facesf recebeu na última terça-feira, dia 22, sua primeira visita por parte do Ministério da Educação.

A proposta é para que sejam oferecidos os cursos de Fisioterapia, Enfermagem, Nutrição e Biomedicina. Nessa primeira etapa foi vistoriada a estrutura e organização para o funcionamento do curso de Fisioterapia, aprovada com nota 4. Mais três visitas deverão averiguar as condições para a abertura dos demais cursos que vão formar o Centro Integrado de Saúde da instituição.

Para atender as exigências do MEC, a Facesf fez largo investimento na implantação de laboratórios. No total serão cinco em funcionamento, onde serão transmitidos conhecimentos em anatomofisiologia, habilidades em saúde, multidisciplinar para movimento, tecnologia em saúde, práticas dietéticas e de ciências biológicas.

O Centro Integrado de Saúde da Facesf contará com uma estrutura de última geração, moderna, com ambientes integrados. Para garantir a alta qualidade do ensino oferecido, a Faculdade está sendo criteriosa na seleção do corpo docente, assim como tem feito nos cursos de Psicologia e Direito, que também alcançou nota 4 na avaliação de qualidade realizada pelo MEC, sendo a nota máxima 5. (Com informações da Facesf).

A notícia é bem-vinda, já que fortalece a instituição, pois além da implantação de novos cursos, oportuniza um leque maior de opções para quem quer estudar, atraindo assim mais estudantes para Belém. Este anúncio, com uma cobrança firme junto ao governo Estadual para a implantação de cursos mais atrativos para a Escola Tecnica Estadual de Belém do São Francisco, de vez sedimentará Belém como um grande polo de educação do interior do nordeste e com ele perspectiva futura de fortalecimento da cidade.

Levantamento realizado pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco no último quadrimestre de 2017, constatou que 141 das 184 prefeituras pernambucanas, ou seja, 76% excederam o limite de 54% da receita corrente líquida com despesas de pessoal, contrariando assim a Lei de Responsabilidade Fiscal.

De acordo com o estudo, em 29 municípios, ou seja, apenas em 15%, esse tipo de despesa esteve entre o limite alerta e o limite prudencial (faixa entre 48,60% e 54% da receita). Em outros 12, 6% dos pesquisados, o percentual de despesas com pessoal se manteve abaixo do índice permitido. Duas cidades não publicaram o seu Relatório de Gestão Fiscal.

Com relação ao município de Belém do São Francisco, o levantamento reconheceu como muito alto o comprometimento com a folha de pessoal. Na ocasião do levantamento, constatou-se que o município alcançou 69,48%. Em outras cidades da região, como Cabrobó por exemplo, o índice foi semelhante a Belém e alcançou 69%. Já Salgueiro e Floresta, situaram-se respectivamente com 58,41% e 57,75 %.

Com base nesses resultados, o Tribunal de Contas encaminhou ofícios alertando as prefeituras cujas despesas totais com a folha de pagamento de pessoal comprometeram seu limite. Os alertas são enviados a cada quadrimestre, notificando o prefeito quando o percentual da despesa total com pessoal estiver entre 48,6% e 51,3% (limite alerta); entre 51,3% e 54% (limite prudencial) ou exceder o limite de 54%.

Para os casos em que a despesa total com pessoal extrapolar o percentual de 54% do previsto na LRF, como é o caso de Belém, as vedações vão desde a aplicação de penalidades ao gestor, até a proibição de celebrar convênios com os governos estadual e federal.

A situação destas prefeituras preocupa muito, principalmente Belém do São Francisco, pois trata-se de um município completamente falido, como vem afirmando o próprio prefeito em suas entrevistas, o que demonstra que o continuísmo das gestões anteriores continua com um empreguismo desenfreado e que certamente é uma das causas que vem trazendo severos prejuízos a população, com menos recursos para áreas importantes como a saúde, educação, limpeza pública e outros.

Desenvolvido por