Para quem possui muitos amigos, principalmente nas redes sociais, tornou-se comum ouvir os desalentos dos jovens belemitas com a relação a crise que o município há décadas vem atravessando e tudo sem que haja a menor perspectiva de mudanças num espaço de tempo que ao menos possa oferecer no futuro uma vida mais digna e decente a juventude de hoje e isto justamente num município que tem tudo para dá certo, mas que seus dirigentes políticos como um todo, sem distinção, insistem em não querer.

Recentemente mais um outro descontentamento veio mais uma vez parar nas redes sociais, e o pior é que esses reclamos não conseguem serem ouvidos pela classe política, embora se trate de uma realidade cruel, indecente e imoral, pois na verdade ir a Petrolina significa muito mais que uma breve viagem, ou mesmo um passeio, mas uma oportunidade triste de poder ver centenas de conterrâneos pelas ruas daquela cidade em busca de uma oportunidade que a terra não consegue oferecer, aliás, que os governantes que não permitem que ela possa oferecer.

Como dito reiteradas vezes, o objetivo maior do Blog do Tadeu Sá é justamente o de conscientizar as pessoas para a gravidade que vivemos e que por isso postaremos o aludido comentário, sem no entanto declinar o nome do seu autor, mas logo deixando claro que trata-se de um jovem promissor, responsável, com duas profissões brilhantes e uma vontade enorme de querer vencer e de ver a terra progredir, mas infelizmente nada.

Como trata-se da mais pura verdade, clara como a realidade da luz solar, que indigna e magoa quem ama Belém de verdade, se torna necessário que o texto não seja apenas postado e lido por alguns, mas compartilhado, comentado e discutido, e isto justamente com o fim de conclamar todos para a tomada de uma consciência a respeito do que Belém há anos vem duramente enfrentando, especialmente os mais jovens que além de representarem o presente, serão os responsáveis pelo amanhã, e que do resultado desta consciência que nasça uma perspectiva real de mudanças, de sinceras mudanças, que enfim oportunize aos belemitas o reencontro com o passado de progresso que Belém viveu e em consequência a possibilidade de que futuramente nossos filhos possam viver na terra com menos incompetência, com menos incapacidade e sem a necessidade cada vez mais presente de terem que ir embora, abandonando a família e a terra onde nasceram. Veja o texto abaixo:

“E como todos os dias, hoje acabo de encontrar mais um belemita nas ruas de Petrolina. É perceptível a enclausurada situação irreversível da minha querida cidade, em que, cada vez mais as pessoas estão desenganadas com tudo que “passamos”.

Hoje sou mais um entre os milhares de belemitas, longe de casa e dos seus, com sede de retorno, mas impedido pela frustração estrutural, social, cultural e financeira da cidade. Eu vejo que colocar mais uma visão sobre a “crise” das cidades pequenas seria um afago de insensatez causada, ou até mesmo, movimentada pela desculpa de muitos.

Eu não olho e vejo uma questão política momentânea, eu faço uma reflexão a longo prazo em que vejo Belém sendo castigada, como se tivesse pagando pesados pecados por alguma ação passada e atual, de forma conjunta. Lamento muito chegar na minha cidade e não ver a hora de ir embora por perceber a cidade paralisada, não por decorrência de uma gestão política, mas por pessoas que não conseguem mais acreditar que iremos sair desta situação.

É preciso mais do que percebemos hoje pra voltar a acreditar numa “mudança” que tanto queremos. Eu ainda acredito na minha cidade e acredito no meu povo. Bastamos apenas discernir o verdadeiro motivo do que é reversível e seguir em frente. Acreditar que ainda é possível sentir orgulho de Belém de São Francisco.”

Na foto à direita, o apresentador conversa com a belemita Vandeci das Virgens da Conceição, que há 23 anos foi embora da nossa cidade.

Na manhã de terça-feira, dia 24, a cidade Serra Talhada, localizada na região do Pajeú, recebeu a visita ilustre de Luciano Huck, apresentador do Caldeirão do Huck, programa que semanalmente, sempre aos sábados, é exibido pela Rede Globo de Televisão. Na ocasião da visita Luciano interagiu com fãs, conversou com os feirantes, fez diversas indagações e tudo sendo filmado, que acredita-se, seja para enriquecer matéria que brevemente deve ser exibida no programa.

Durante a presença do apresentador na cidade, ele esteve ele no mercado público, cujo objetivo era o de conhecer de perto a história da feirante Vandeci das Virgens da Conceição, de 60 anos de idade, que é natural de Belém do São Francisco, mas que reside na cidade de Serra Talhada há mais de 23 anos. No mercado público, Vandeci das Virgens é conhecida como ‘Nena dos Feijões’, sendo casada com Gabriel Jacinto da Silva, de 63 anos. Nem Nena, nem Gabriel sabiam da visita inesperada do apresentador.

Após as filmagens e entrevistas, com a saída de Hukc do local, Vandeci foi cercada por amigos e curiosos com quem ficou conversando por longo período sobre a visita, e disse estar feliz da vida pela visita ilustre, no entanto relatou que não sabe como ele a encontrou, pois nunca escreveu para ele, nem nunca entrou em contato com a produção do seu programa.

Embora espantada com a surpresa, ela se disse muito esperançosa com o diálogo que travou com o apresentador sobre uma de suas filhas que encontra-se desaparecida. O sonho de dona Vandeci, é que ele, após o contato, ajude a encontrar a filha que encontra-se desaparecida há aproximadamente 30 anos, quando esta possuía apenas 10 anos de idade, desaparecimento que segundo Vandeci aconteceu quando ela ainda residia em Belém do São Francisco. (Fonte, Fotos e vídeos do Blog do Robério Sá).

Dias atrás, agentes de saúde e moradores do distrito do Ibó, em Belém do São Francisco, indignados e cansados de tanto reivindicarem por melhorias que nunca chegam, resolveram gravar um vídeo e postar nas redes sociais, onde pelo qual cobram uma solução para a situação que vivem.

Para um dos revoltados, “o PSF do Ibo vem enfrentado toda sorte de dificuldades com a falta material e que há uma epidemia de hanseníase, de tuberculose e infelizmente não estão sendo cuidadas, que os funcionários são tratados como uns bananas e que uma pessoa foi consultada em janeiro, a consulta chegou em fevereiro, mas até agora encontra-se sem tomar a medicação”. Afora isto a agente de saúde ainda afirma, “que uma senhora chegou ao posto com um bebê e somente iniciou o tratamento porque foi buscar o material, luvas e máscaras no Ibo – BA, e que um cadeirante estava no Recife necessitando de uma ambulância e como o município negou o prefeito de Abaré – BA., foi quem mandou buscar”. Segundo ela, “o que acontece é um descaso imenso, é um descaso muito grande”.

Em seguida, uma outra afirma: “O prefeito já estar no Recife e vai arcar com a metade das despesas, a outra a família tem que pagar, onde a família não tem um real para arcar”.

Uma outra diz: “Eu mesmo já estou até me sentindo envergonhada de fazer visita numa área, porque onde não tem cloro, não tem uma informação para dá ao pessoal, não tem um medicamento, não tem nada aqui no posto. O pessoal me pergunta o que tem aqui no posto? Nada, só a médica, não tem material de curativos, não tem medicamentos, não tem nada minha gente. Estamos trabalhando com a cara e a coragem”.

NOTA DO BLOG DO TADEU SÁ

É interessante como longe das eleições a população fica completamente ao Deus dará, desassistida e nenhum cristão político é capaz de levantar sua voz contra a dureza da realidade. As pessoas se quiserem ver garantidos seus direitos, que corram atrás, pois os políticos, especialmente os eleitos fazem vistas grossas não só para este assunto, mas para inúmeros outros descasos que acontecem e que castigam impiedosamente a população belemita, especialmente os mais pobres.

Em tempos de eleição acontece justamente o contrário, pois encima de um palanque político e de posse de um microfone, eles arrotam mentiras e falsas promessas são reiteradamente lançadas, mas com o passar das posses as palavras ficam soltas no ar e se diluem.

O caso do Ibo não é diferente, mas deveria não ser, já que o distrito elegeu no pleito passado mais de um quarto dos vereadores da composição da atual câmara  e isto justamente para representarem seus anseios, mas pelo visto do vídeo, ninguém aparece.

E não aparecem por que? Porque ao se elegerem se preocupam muitos mais em servir aos seus, aos familiares, os mais próximos e por isso apenas lutam por locações de carros, casas para alugar a prefeitura, um emprego para o filho, para a mulher, para o primo e mais um biquinho aqui e outro acolá, como combustível, horas máquinas, medicamentos e tantos outros. O que mais querem é se satisfazerem e nada mais.

Mas os vereadores não eram para serem tão inertes e indiferentes como são, ao ponto do que acontece, já que recebem bons salários e boas diárias. O salário de cada um é no montante de R$ 7.100 (sete mil e cem reais) mensais e isto devia ao menos servir para atuarem na defesa da comunidade, mas não movem sequer uma palha, uns pelo fato de que possa desagradar os dirigentes maiores e estes retaliarem cortando as locações, os alugueis, os empregos ofertados e coisas outras, outros ante o fato de que até pouco tempo atrás estavam lá, eram os governantes, mandavam no poder político local e em tudo e pelo que viram acontecer não possuem coragem de lutar pelos direitos mais elementares da população, como saúde, educação de qualidade, limpeza pública, segurança, ou seja, se negam a cobrar a quem direito o cumprimento apenas das suas obrigações.

Enquanto for assim, resta apenas a certeza de que o povo do Ibó, do Riacho Pequeno, do Projeto de Irrigação de Manga de Baixo, da zona rural como um todo e da cidade vão continuar vivendo relegados e sem a menor atenção por parte justamente de quem devia representá-los. Abaixo você verá o vídeo.

COM A PALAVRA A PREFEITURA:

Sobre o assunto, o Blog do Tadeu Sá entrou em contato com a secretária de saúde, Ana Maria Nogueira, que nega os fatos, mas pediu que procurasse o prefeito Licínio pois este era quem iria falar sobre o assunto. O blog do Tadeu Sá tentou por duas vezes falar com o prefeito Licínio, mas não obtivemos êxito, de modo que se o prefeito achar conveniente, estamos à sua inteira disposição.

Na semana passada, um carro preto, luxuoso, destes que chama atenção, foi visto estacionado em frente a prefeitura do município de Belém do São Francisco e na sua placa podia se ver que o mesmo pertencia ao Ministério Público Federal.

Como sempre acontece as especulações acabam tomando conta das conversas, o que houve? Para que veio? São coisas do governo atual ou do governo passado? E neste conjunto de especulações, um lado que no caso é a mesma coisa do outro, diz que trata-se de apurações sobre o governo atual de Licínio Lustosa, outros dizem ser contra o governo passado, de Gustavo Caribé. Um texto postado no facebook, dizia: “Eitaaaaaaaaaa. O OBA OBA VAI TER DIREITO A PRESENÇA do Ministério Público Federal. PREPARAAAA O CARRO DE SOM QUE TA CHEGANDO NA AV. CEL CARIBE”.

O Blog do Tadeu Sá visando garantir uma informação isenta e correta, procurou investigar o acontecido e fomos informados que se tratava de apurações envolvendo os famosos “empréstimos consignados” que foram contraídos por alguns funcionários no governo passado e que estes teriam sido descontados nos salários, mas não foram repassados aos bancos credores e que o ex-prefeito Gustavo Caribé teria sido notificado a respeito do assunto.

Ainda assim procuramos algumas pessoas ligadas a prefeitura que trataram do assunto com as pessoas que investigavam e estas prometeram repassar alguns documentos, mas assim não procederam. Isto é o tipo de coisa que em qualquer local do mundo seria divulgado e como tal noticiado ao povo, mas como trata-se de Belém do São Francisco, já que uma única família é quem governa e manda, é bem provável que o governo Licínio não tenha interesse na transparência com relação aos acontecidos do governo passado e quem sabe, daquele com relação ao governo atual.

A transparência é uma ferramenta muito importante nos esclarecimentos dos fatos e na punição dos responsáveis se for o caso, mas em Belém parece que não, pelo que se ver tudo continua como antes, encubado e isto é muito ruim para a democracia e para a sociedade.

O suplente de vereador de Belém do São Francisco, Rogério Carlos Gomes de Carvalho, mais conhecido como Rogério Araquan, que também vem a ser assessor do atual prefeito Licínio Lustosa, abriu o verbo na semana passada e disse que a eleição para a Presidência da Câmara Municipal de Vereadores estava se aproximando e as negociações já estão acontecendo com promessas de altos cargos e salários exorbitantes. Rogério não desse de quem tratava.

Na verdade a eleição estar pegando fogo, e o que se comenta é que o presidente Joase Campos gostou do posto e quer a reeleição. A outra corrente lançou o vereador Valdir Moreno, mas neste meio tudo pode é possível, e até quem não é candidato pode terminar sendo eleito presidente, basta muito conversas, um bom dinheiro e alguns cargos.

Na denúncia, o suplente foi mais longe ainda, já que afirmou: “Hoje a câmara de vereadores é uma casa de leilão. Quem dá mais? Quem dá mais? Indaga o político, que ainda adverte:“Meus amigos. Está se aproximando a eleição para Presidência da Câmara Municipal de Vereadores em Belém, vale ressaltar e alertar a população no sentido de que as negociações já estão se firmando. Panelas se mexendo com proposta de altos cargos e promessas de salários exorbitantes em uma população tão carente vivendo momentos de dificuldade por falta recursos e até falta de fé. O que se ver é descaso de alguns vereadores para com o povo… Hoje a câmara de vereadores é uma casa de leilão. Quem dá mais? Quem dá mais?”. Disse Rogério

Não se sabe porém, que se Rogério Araquan estivesse lá se as coisas seriam diferentes. Acredita-se até que não. Mas a realidade é que a Câmara de Vereadores de Belém do São Francisco legisla totalmente na contra mão da realidade da população, pois enquanto um vereador recebe mensalmente a importância de R$ 7.100 (sete mil e cem), mais da metade, ou seja 53,6% dos domicílios de Belém, recebem no máximo meio salário mínimo e isto graças aos programas sociais existentes.

Ainda na contramão do salário, o que se sabe é que um vereador das vizinhas cidades de Floresta e Cabrobó, cujas populações chega a 33, 34 mil habitantes e Belém com apenas 20 mil, recebe apenas R$ 6,000 (seis) mil por mês e olhe que nestes municípios os vereadores trabalham o dobro dos de Belém, lá são quatro reuniões mensais, aqui apenas duas e tudo isto sem falar nos descompassos das suas decisões, já que agem de forma completamente contrária ao que recomenda Tribunal de Contas, votam a favor de projetos que penalizam a população, agem sem sequer saberem as razões que levaram o município a falência, e quando estão no governo votam de uma forma, quando são opositores votam de forma totalmente contrária. É pura incoerência.

Vereadora Yolanda de Paulista – PE, ao lado de Bezerra Filho, é uma das pré-candidatas a deputado estadual que pode atrapalhar a caminhada de Gustavo rumo a Assembléia Legislativa.

O que já existia, ou seja, o desinteresse do grupo Coelho em eleger o ex-prefeito Gustavo Caribé para a Assembléia Legislativa de Pernambuco aumentou mais ainda com a divulgação pela imprensa da capital da celebração de uma dobradinha entre o Deputado Federal Fernando Bezerra Filho e a vereadora Irmã Yolanda, do município de Paulista-PE.

Na ocasião, o deputado Bezerra disse: “Fiquei impressionado com o trabalho e dedicação da vereadora Yolanda, tenho certeza que o resultado dessa parceria será muito bom”, disse o ex-ministro de Minas e Energia.

De fato, a frase “será muito bom” certamente significa a possibilidade de ambos se elegerem, no caso do deputado Coelho, reeleger-se para a Câmara dos Deputados e a vereadora para a Assembléia Legislativa.

Isto não seria nada demais se Gustavo, que é uma das pessoas mais fiéis ao deputado e a família, dele recebesse uma atenção mais especial, e se a pré-candidata Yolanda, que pertencesse ao mesmo PRTB, partido pelo qual Gustavo pretende chegar a Assembléia Legislativa, não recebesse do deputado federal tamanho afago, já que tanto um como o outro concorrem a duas ou três das vagas de deputado que o partido deve conseguir nas urnas do pleito vindouro.

Como dito em matéria anterior, afora a celebração desta dobradinha, Fernando Bezerra Filho ainda lançou um irmão, Antonio Coelho, ao mesmo cargo de deputado estadual e filiou a vereadora Maria Helena, de Petrolina, no mesmo PRTB de Gustavo.

Isto é muito ruim, já que as chances do PRTB é eleger de dois a três deputados e sendo assim, Gustavo terá que disputar uma destas vagas com Marco Aurélio, vereador do Recife e candidato a ser o mais votado, Maria Helena, vereadora por cinco mandatos em Petrolina, irmã Iolanda, a nova aliada de Fernando, Vado da Farmácia, ex-prefeito do Cabo de Santo Agostinho e muitos outros. Estes nomes aparecem como os mais fortes e vão impor muitas dificuldades para Caribé chegar lá.

Ao centro, de branco, Fernando é o candidato do grupo de Gilmar Freire, que encontra-se vestido com camisa vermelha.

De passagem para Petrolina, onde é apoiado pelo ex-prefeito Júlio Lóssio, o pré-candidato a deputado federal, Fernando Monteiro, passou por Belém e visitou mais uma vez seus novos aliados na cidade. Na ocasião o político esteve visitando a orla da Rua Antonio de SÁ.

Fernando Monteiro, que até poucos dias foi deputado federal na condição de suplente, na ocasião se avistou com o empresário Gilmar Freire, os ex-vereadores Cícero Batista e José Neto e Marcão, candidato derrotado ao cargo de vice-prefeito na chapa então encabeçada pela professora Socorro Barista, bem como diversos empresários, funcionários públicos e no meio deles um aliado do prefeito Licínio Lustosa, o diretor da Ceasa local, agricultor Vavá Araquan.

De estranho na visita, apenas o fato de que poucos dias atrás, quando da visita anterior, o deputado foi recebido pelos vereadores Vanderlino Moreno, Antonio de Eurídes, Joase Campos e a vereadora Aída Nogueira, mas que agora, nenhuns deles estiveram presentes ao encontro.   

O que era uma grande preocupação acabou sendo um grande sucesso. O fato diz respeito a biometria da revisão do título eleitoral que foi realizado durante um ano no município de Belém do São Francisco e a preocupação era de que o recadastramento não atingisse a meta estabelecida, o que poderia colocar em risco a manutenção da 73ª Zona Eleitoral na cidade, com seus serviços podendo passar a serem oferecidos em outras cidades da região.

Com o encerramento, verificou-se que Belém cadastrou 93,49% dos seus eleitores, ou seja dos seus 15.380 votantes Belém recadastrou 14.380 e de todos os 20 municípios onde aconteceu a biometria Belém ficou entre os três primeiros, o que demonstra o cuidado e a responsabilidade dos seus eleitores.

O campeão foi o município de Calçados que conseguiu recadastrar 96,81% do eleitorado. Em Itacuruba os números ficaram bem abaixo do esperado e muito distante da realidade belemita, apenas 78.8% dos eleitores compareceram para realizarem a biometria, ou seja, dos 4.490 eleitores inscritos, apenas 3.609 compareceram.

Mesmo com o recadastramento encerrado, ainda há prazo para regularização do título eleitoral, bem como para novas inscrições e transferência, mas este prazo finda na próxima quarta-feira, dia 09\05.  

É importante portanto que as pessoas compareçam urgentemente ao cartório, pois o não recadastramento implica em severas consequências, como o cancelamento do título, bloqueio do CPF, problemas na conta bancaria e impedimento de acesso ao crédito, além de impedir matriculas em universidades públicas. Portanto não percam esta última chance que se finda na próxima quarta-feira, dia 09\05.

Associação dos Pequenos Agricultores de Salinas

Com o objetivo de incentivar a produção agrícola em Belém do São Francisco, realizamos neste domingo (29) o ato de cessão de um trator que irá atender a Associação dos Pequenos Agricultores de Salinas, na zona rural do município. Assista!#EquipePrefeitoLicinio

Posted by Licínio Lustosa on Sunday, April 29, 2018

No domingo (29), aconteceu o ato de cessão de um trator com todos os implementos agrícolas para a Associação dos Pequenos Agricultores da fazenda Salinas.

O ato contou contou com a presença do prefeito Licínio Lustosa, e diversas lideranças políticas do município, oportunidade em que o prefeito ao discursar, falou para os presentes da importância da entrega do equipamento, pois este era justamente para incentivar a produção agrícola em Belém do São Francisco e que outros tratores já foram entregues durante sua gestão, e que em breve outras comunidades também serão atendidas.

Os moradores ficaram felizes com a entrega, tendo uma das beneficiadas, Paula Regina, dito que o trator era um sonho que objetivava a melhoria na situação de todos do lugar, e que agora o sonho foi realizado.

O juiz Cássio André André Borges é professor de Direito Penal. Ele afirma: “não posso ensinar aos meus alunos uma coisa e dizer outra em rede social, só para agradar a turba de leigos, com vingança nos olhos, que se comporta igual àqueles que fizeram Pilatos condenar Cristo à morte.

Também a conduta do juiz Sérgio Moro foi criticada: “Se eu desse uma palestra sobre combate à corrupção, jamais julgaria esse tipo de crime, porque estaria contaminado intelectualmente pelas minhas convicções. E os réus já entrariam pré-julgados na minha vara! (…) Quem combate crime é polícia e MP. Juiz é o guardião das garantias constitucionais“.

Declarou, ainda, o magistrado: “Não vi até agora uma prova da propriedade do triplex e do sítio de Atibaia. Portanto, não havendo prova de que ele recebeu isso como paga, por ato de ofício praticado por ele, não há corrupção passiva. Propriedade se prova com registro do imóvel. E como disse, a corrupção exige ato de ofício do agente em troca do favor: não há, e nem haveria como haver, porque para existir corrupção passiva é preciso que o agente seja servidor público ou esteja em exercício de função pública, e Lula não era mais presidente”.

“Quanto à lavagem de dinheiro, se a aquisição do apartamento não foi provada, como se falar em lavagem? E mais, lavagem pressupõe ocultação de dinheiro sujo, daí o termo: “lavagem”. Não se pode confundir o produto do crime com a lavagem em si. Se não houve ato pra tornar limpo o dinheiro sujo, como pode ter havido lavagem?! Por isso, esse crime, em tese, nem federal seria, se fosse crime”.

Em suma, Lula está sendo julgado por juízo incompetente, com provas insuficientes, e por condutas atípicas. E isso que falei aqui é técnica jurídica. Não é opinião política”.

Fosse eu o juiz do caso, mesmo eu acreditando que ele era o destinatário do apartamento e do sítio (COMO EU ATÉ ACREDITO), eu não o condenaria em face da insuficiência de provas, aliada à atipicidade de todas as condutas a ele imputadas. Registre-se que insuficiência de provas é diferente de falta de prova, está é a ausência total de provas, e aquela significa que as provas colhidas não são suficientes para a condenação”.

Já aconteceu comigo situação semelhante. Eu tinha certeza da autoria do crime, mas absolvi o réu porque não havia provas em suficiência. Na dúvida, “pro reo”.

Numa democracia, Lula não pode ser condenado porque ele é o Lula. É que ninguém pode ser julgado por ser quem é. No regime de liberdades públicas, julgam-se fatos, não pessoas”.

Sou professor de Penal e constitucionalista por formação, não posso ensinar aos meus alunos uma coisa e dizer outra em rede social, só para agradar a turba de leigos, com vingança nos olhos, que se comporta igual àqueles que fizeram Pilatos condenar Cristo à morte”.

Aos loucos, um aviso: não comparei Lula a Cristo; comparei a histeria coletiva daqueles que pediram a condenação de Cristo, com a destes, cheios de verdades irracionais, que pedem a condenação do Lula. E vieram aqui com seus achismos e sua moral muito particular, a pretexto de me dar lição de moral no meu outro post: tolos! Sou um estudioso do Direito, meu compromisso é com a ciência!

Se o juiz Cássio André André Borges, que é professor de Direito Penal e presidente da associação dos Magistrados do Amazonas diz isto. O que tenho a dizer?

Desenvolvido por