Se o atraso no pagamento dos fornecedores era uma constante no governo do ex-prefeito Gustavo Caribé, parece que nada mudou em Belém, já que a situação segue de mal a pior. É o povo a mercê do destino.

Pois bem, alegando estar ser receber pelos serviços que presta no transporte de pessoas doentes para receberem tratamento médicos na cidade de Salgueiro, um destes cidadãos, proprietário de um destes veículos, abertamente cobrou dos pacientes ou dos familiares destes a importância de R$ 30,00 (trinta reais) para que o paciente pudesse seguir viagem e finalmente ser atendido na unidade hospitalar indicada na vizinha cidade de Salgueiro. O fato aconteceu na segunda feira, dia 28 de agosto.

O cidadão, cujo nome o Blog do Tadeu Sá prefere omitir, embora tenha assinado um contrato para prestar o serviço, não tem culpa pelo que acontece, pois como outro cidadão qualquer, para manter o que presta necessita receber o que é devido, e no caso, não é apenas um dia, um mês, dois de atraso no pagamento dos serviços prestados, mas quatro meses segundo alegava o cidadão, que por conta disto encontra-se devendo as prestações do veículo, em oficinas, casas de peças e o próprio mercado onde adquire os produtos para subsistência sua e de sua família. É claro que saco vazio não se sustenta em pé.

Indignada não com o motorista, mas com a clara falta de responsabilidade dos gerenciadores da saúde, uma cidadã ante o descaso que via, telefonou para uma destas pessoas que representam o governo atual, quando se queixou do que estava acontecendo, sendo que a dita cidadã prometeu resolver a situação, mas na verdade quem tinha direito viajou naquele, quem não tinha ficou ao Deus dará e consequente com sua saúde relegada a um segundo plano.

É lamentável o que aconteceu e mais ainda quando se sabe que faz apenas oito meses do novo governo, governo que nos palanques da eleição passada cobrava posturas e criticava a situação que agora vivencia. Isto não pode acontecer.

Gustavo deixa a prefeitura mas inferno continua com mais uma multa a pagar. Agora no valor de 7 mil reais e isto por falta de transparência em sua gestão.

Dois processos de gestão fiscal sob a relatoria do conselheiro João Carneiro Campos, foram julgados irregulares pela Primeira Câmara do TCE, por descumprimento às exigências da Lei de Acesso à Informação.

O primeiro processo (nº 1621033-5), que analisou a gestão fiscal do município de Belém do São Francisco de 2016, constatou que o então prefeito, Gustavo Henrique Granja Caribé, deixou de implantar o Portal da Transparência na prefeitura, impossibilitando o acesso público as informações sobre execução orçamentária e financeira do município, além de dados sobre licitações e contratos celebrados. Essa exigência está contida na Lei de Acesso à Informação, que entrou em vigor no dia 16 de maio de 2012, mas em Belém não.

Segundo o TCE, quando questionado sobre o fato, o então prefeito deixou de apresentar defesa, agindo de forma omissa e demonstrando falta de interesse em justificar o descumprimento das regras legais. Desta forma, o processo foi julgado irregular, com aplicação de multa a Gustavo no valor de R$ 7.717,00.

O voto determina ainda que o atual prefeito, Licínio Lustosa, providencie a regularização do Portal de Transparência num prazo de 30 dias, sob pena de ser também de multa.

Belemita Jonas Toró brilha no futebol nacional e internacional. Num torneio que aconteceu na Mongólia, Jonas Toró marcou sete gols numa só partida e foi artilheiro da competição com 16 gols.

Um jovem garoto belemita de nome Jonas Toró, com apenas 17 anos de idade vem enchendo os olhos da comissão técnica do time São Paulo Futebol Clube. O outro, um pouco mais velho, chama-se Tony, e também chamou atenção dos torcedores cearenses quando seu time, o Ferroviário do Ceará, quebrou um longo jejum de seis anos ao vencer o rival Fortaleza pelo placar de 2×0 em partida válida pela semifinal do campeonato daquele estado. Um dos gols do jogo foi de Tony, que no mundo do futebol é conhecido por Tony Belém.

JONAS TORÓ:

Visando reforçar cada vez mais sua já forte equipe da categoria de base, o São Paulo contratou Jonas Toró após quatro apresentações dele na última Copa São de futebol júnior. O jogador foi a maior revelação do torneio e na ocasião atuava pelo modesto time do Primavera, de Indaiatuba. No campeonato Jonas conseguiu marcar seis gols em quatro jogos disputados e isto imediatamente chamou a atenção dos olheiros do São Paulo, que não perderam tempo e logo recomendaram sua contratação à diretoria tricolor.

Afora o São Paulo, o Santos, o Atlético-PR, bem como a dupla Grêmio e Internacional também mostraram interesse no jovem atacante que, no entanto, optou pelo time da capital paulista. O contrato assinado é de empréstimo e vai até março de 2019, com opção de compra total ou parcial dos direitos econômicos do jogador ao final do vínculo. Tão logo contratado, Jonas disputou pela equipe do Sub-19 um torneio internacional que aconteceu na Mongólia e seu clube aplicou a maior goleada já registrada pela história do clube paulista ao vencer o time do Baotou FC por 30 X 0. No jogo o atacante Jonas Toró marcou sete gols.

A campanha do São Paulo no torneio foi espetacular, em quatro jogos, três vitórias e um empate. Incríveis 69 gols marcados e apenas três sofridos. Na primeira fase, afora a vitória sobre o Baotou FC, o São Paulo venceu o Erdos Mongolia, o único empate veio contra a seleção da Coréia do Norte por 3 a 3. Na final o tricolor paulista venceu o Hradec Králové, da República Tcheca, por 7 a 0 e Toró foi o artilheiro do torneio com 16 gols.

O jovem Jonas é filho do senhor José Carlos, que trabalha na Fonseca Material de Construção e estudava no Erem Tercina Roriz, até que ao participar de um torneio da cidade de Tacaratu, um olheiro do futebol o viu e logo levou o jogador para o Primavera, clube do interior de São Paulo.

Antes de seguir para São Paulo, Toró fez alguns testes em outras equipes do nordeste, mas sua paixão por Belém sempre levava a abandonar os testes. Desta feita não, Toró, agarra-se aos treinamentos, mas mesmo assim acompanha de perto tudo que acontece no mundo do futebol de Belém, e sempre diz para a família que logo estará aqui para visita-los e matar a saudade da terra e dos amigos. Um dos seus sonhos é participar da reinauguração do Estádio Municipal, mas o jogador só poderá vir se obtiver autorização por parte da direção do São Paulo.

De porte físico avantajado, Toró tem 1,77mt de altura e costuma atuar pelos lados do campo com muita velocidade e habilidade nos dribles, mas também atua como centroavante. O jovem atleta mostra muita qualidade nas finalizações e oportunismo na grande área e apontado hoje com uma das melhores promessas do futebol brasileiro.

TONY BELÉM:

Após marcar o gol que levou seu time, o Ferroviário a final do campeonato cearense de futebol, Tony Belém é abraçado pelos companheiros.

Outro jogador que recente chamou atenção atuando pelo futebol cearense foi o zagueiro Tony, que vem a ser filho da senhora Miriam de seu Norberto (falecido), que até pouco tempo possuía uma banca na feira livre da cidade. Tony é mais conhecido no meio desportista como Tony Belém, e por último disputou o campeonato do Ceará atuando como zagueiro pela equipe do Ferroviário.

O time de Tony disputou a final do campeonato contra o Ceará, quando se sagrou vice campeão, e um gol de Tony na semifinal, além de dar o vice campeonato, quebrou um longo jejum de seis longos anos sem o Ferroviário vencer o Fortaleza em jogos pelo campeonato cearense. A vitória sobre o Fortaleza mereceu mais destaque ainda em vista de que foi apenas a quarta vitória do Ferroviário sobre o Fortaleza nos últimos 10 anos.

Clicando nas setas abaixo você ver um vídeo que mostra um pouco da vida de Toró em Belém e sua participação na Copa São Paulo de futebol júnior. No outro, os melhores momentos do jogo Fortaleza x Ferroviário e o gol anotado pelo zagueiro Tony Belém.

O deputado estadual Rodrigo Novaes, acaba de anunciar o deslocamento do posto fiscal do Trevo Belém/Cabrobó/Salgueiro para o distrito Ibó, também em Belém do São Francisco.

Na sua página social, o deputado informa que o procedimento de mudança já teve início e em outubro as novas instalações serão inauguradas, o que leva a crer que haverá apenas a mudança do que há no trevo para o novo local, já que não há tempo suficiente para construir uma estrutura mais apropriada.

Nas fotos acima, os primeiros trabalhos para a mudança do local do posto fiscal que sai do Trevo e vai para o distrito do Ibó.

Para Novaes, a medida além de atender aos anseios da população do Ibó, vai organizar melhor o fluxo de caminhões no local do posto, bem como proporcionar mais movimento e consequentemente o desenvolvimento do comércio, a geração de renda e o emprego no distrito.

De fato, a medida é sensata e oportuna e o povo do Ibó merece isto e muito mais, mas é preciso que se busque reforçar o Posto da Polícia Rodoviária que há no local, pois se este junto com o próprio Posto Fiscal, com o tráfico intenso de veículo que acontece e a Polícia Militar de Pernambuco que também se faz presente, e mesmo assim é chamado de “trevo de morte”, imaginem como ficará o local depois desta retirada. Deus queira que não passe a ser chamado de “Encruzilhada do Demônio”.

Sem aparato estatal, esperar transporte no Ibó vai ser outro outro medo que as pessoas  humildes vão ter que enfrentar

O senador esteve em Belém, mas das conversas apenas se sabe dos descontentamentos dele com o PSB, mas que no fundo é pretexto para sair DO partido e ser candidato com o apoio de Temer ao governo de Pernambuco.

Quem esteve visitando o município foi o senador Fernando Bezerra Coelho, do PSB. Na cidade, o encontro aconteceu na residência do ex-prefeito Manoel Caribé, pai do também ex-prefeito Gustavo Caribé. Além destes políticos estiveram presentes os ex-prefeitos de Itacuruba, Romero Magalhães e Gustavo Cabral. O senador cumpria um roteiro pelo sertão do estado e anunciava a todas suas pretensões para o futuro político, ou seja a querela que promoveu com o fim de sair do PSB.

No dia seguinte ao encontro, o Blog do Jamildo, da capital do Estado noticiou o acontecido, publicando o texto abaixo:

“O senador Fernando Bezerra Coelho, que ensaia sair do PSB e mudar de partido para ter legenda nas eleições de 2018, já percorreu as cidades de Petrolina, Dormentes, Orocó, Santa Maria da Boa Vista e Lagoa Grande, nas últimas semanas. Nesta quarta-feira, FBC visitou mais três municípios.

A fala mais contundente e ilustrativa ocorreu em Belém de São Francisco, no sertão. Foi justamente a última parada do dia, em Belém, para uma reunião com os ex-prefeitos Manoel e Gustavo Caribé (PSB), que também incluiu os ex-prefeitos de Itacuruba Gustavo Cabral e Romero (PSB).

Durante o diálogo, Fernando Bezerra Coelho traçou um panorama dos cenários políticos do Brasil e de Pernambuco. “Todos vocês têm acompanhado os últimos fatos que vem ocorrendo no PSB, que abriu processo disciplinar contra 16 deputados e dois senadores. Vamos aguardar a evolução das conversas no PSB. Só depois disso vamos analisar outros caminhos e possibilidades”, afirmou o senador. O que foi anunciado depois disto é que ele filiou-se junto com seus filhos no PMDB e será candidato a governador

No giro que realizou pelo Sertão de Pernambuco, o senador manteve reuniões com gestores públicos, lideranças políticas e representantes dos movimentos sociais, prestando contas das ações do mandato e recolhendo sugestões para novos projetos’.

CABROBÓ:

Na região, o roteiro se iniciou pelo município de Cabrobó, onde ele conversou com o grupo ligado ao ex-prefeito Eudes Caldas (PTB).

Em Cabrobó conversas trataram sobre segurança hídrica, instalação de uma faculdade e construção de estradas.

Da mesma forma, a imprensa regional e da capital, sempre abastecida pela assessoria  do senador, anunciou cada encontro, e que Fernando Bezerra disse ter ouvido dos políticos de Cabrobó, demandas por obras de segurança hídrica, autorização para o funcionamento de uma faculdade, além da construção de estradas.

FLORESTA:

Na passagem do senador por Floresta, ele foi recebido pelos ex-adversários, o prefeito Ricardo Ferraz (PRP) que no município é adversário do deputado federal Kaio Maniçoba e do estadual Rodrigo Novaes. Um dos temas da pauta foi a compra pelo Governo Federal dos rebanhos de bovinos, caprinos e ovinos no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Serão destinados R$ 3 milhões para o programa este ano, com foco especial na compra de caprinos. Com estes recursos estima-se que cerca de 800 agropecuaristas familiares poderão vender, diretamente ao governo, aproximadamente 150 toneladas de carne. A medida, que deverá começar já no próximo ano, ficou conhecida como “PAA do Bode” e foi assegurada diretamente pelo senador, após reuniões com o ministro do Desenvolvimento Social Osmar Terra.

Em Floresta as conversas giraram em torno de mais dinheiro para a caprinocultura, inclusão do município no programa Avançar com obras no valor de R$ 10 milhões e instalação de um centro de manejo animal, além de um abatedouro de caprinos e ovinos.

“Aqui em Floresta vamos contemplar cerca de 200 criadores, movimentando aproximadamente R$ 800 mil e o mais importante é que a carne será devolvida na forma de doação através das associações devidamente credenciadas junto à prefeitura”, explicou o senador Bezerra Coelho.

Outro tema tratado na ocasião foi a inclusão do município no programa Avançar, que substituiu o PAC, com obras no valor de R$ 10 milhões para a conclusão do sistema de saneamento. “Uma primeira etapa foi feita, no valor de R$ 5 milhões, e agora estamos buscando os recursos junto à Codevasf e ao Ministério da Integração Nacional, para que o prefeito possa iniciar o processo licitatório até fevereiro”.

O senador e o prefeito também discutiram a instalação de um centro de manejo animal e um abatedouro de caprinos e ovinos, que irá beneficiar não apenas Floresta, mas toda a região. “O mais importante é que estamos querendo unir Floresta em torno de um projeto de desenvolvimento, para que a cidade não fique mais implorando migalhas. Este projeto passa pelas obras de infraestrutura e irrigação”, disse Fernando Bezerra”.

Na sua programação de viagem, o senador também visitou todas as cidades do trajeto Dormentes a Floresta, além de Salgueiro e Parnamirim. Em todas elas o senador discutiu propostas com o fim de desenvolver estes municípios.

Como se ver pela reportagem, muitas realizações foram discutidas, mas para Belém mesmo, do que se apurou dos jornais e blogs, nada foi anunciado. Porque isto acontece? O senador esqueceu? Os políticos do município esqueceram de pedir, ou ele não possui compromissos com a terra.

Seria muito bom que isto fosse esclarecido, pois se for o que realmente se ler através dos órgãos noticiosos, é muito ruim porque o povo vota nele e nos filhos dele a cada eleição e nada acontece. O eleitor precisa saber se a visita foi para anuncio de interesses da maioria, ou se foi apenas para jogar conversa fora já pensando nas futuras eleições, como foi o caso da tratada saída do senador e seu grupo do PSB. Quem não sabe que Fernando não possui posição ideológica definida e por isso só faz política pensando apenas nele próprio, nos filhos e agora no primo que recentemente se aliou, Guilherme Coelho. Por isso que Fernando anda de partido em partido, agora de volta ao PMDB.

A escritora Lourdes Nunes, Lia Malaquias, que reside em Fortaleza e o deputado federal José Nunes, no distrito de Riacho Pequeno.

Como sempre acontece a cada ano, o distrito de Riacho Pequeno realizou no mês de agosto mais um novenário do Bom Jesus da Lapa, sendo que a festa se encerrou com a realização da mais importantes das noites, a “dos filhos ausentes”, que desta vez fez que muitos retornassem a terra, deles procedentes dos mais diversos lugares do Brasil, como Brasília, Teresina, Euclides da Cunha, Maceió, Fortaleza, Petrolina, Recife, Cuiabá, Casa Nova, Xique-Xique e tantas outras cidades do Brasil.

Dentre tantos filhos ilustres presentes, destaque para o atual deputado federal Jose Nunes, o ex-governador do Estado do Mato Grosso, Osvaldo Roberto Sobrinho, o ex-presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, além de outros igualmente importantes.

DEPUTADO FEDERAL

Além da satisfação de rever a terra, os parentes e amigos, José Nunes se comprometeu em trazer uma obra importante para o distrito de Riacho Pequeno, sua terra natal.

Exercendo atualmente seu segundo mandato de Deputado Federal pelo Partido Social Democratas, José Nunes Soares nasceu no distrito de Riacho Pequeno, em Belém do São Francisco, no dia 18 de dezembro de 1950 e é filho do ex-vereador belemita, Otacílio Soares e Elísia Nunes Soares. Com nove anos de idade, José Nunes teve que seguir com a família para a cidade de Euclides da Cunha, local onde cursou o primário, tendo posteriormente estudado em Salvador – BA, mas somente veio se formar em Direito no ano de 1956 pela Universidade Federal de Souza-PB.

Em Riacho Pequeno, José Nunes foi hospede da ex-diretora Leonizia Nogueira, e na ocasião o deputado se fazia acompanhar de sua irmã, a escritora Lourdes Nunes, bem como da esposa Fátima Nunes, ex-prefeita de Euclides da Cunha, bem como diversos primos e sobrinhos.

Além de advogado, empresário e pecuarista, o deputado é diretor-presidente da empresa Iguatemi Pneus em Salvador –BA, e foi prefeito de Euclides da Cunha pelo Partido da Frente Liberal, PFL entre 1988-1992. Posteriormente José Nunes elegeu-se deputado estadual pelo PFL, 1995-1999, reeleito ainda pelo PFL, nos períodos de 1999-2003, 2003-2007 e 2007-2011. No ano seguinte foi eleito Deputado Federal pelo Democratas e no momento exerce seu segundo mandato de deputado federal.

Como deputado José Nunes vem tendo uma atuação destacada no parlamento federal. Nunes votou contra o processo de impeachment dá então presidente Dilma Rousseff, votou a favor do prosseguimento da denúncia contra o presidente Temer, contra a reforma trabalhista e abertamente declara que votará contra a reforma da previdência.

FILHO GOVERNADOR PRESENTE

Outro filho ilustre que também se fez presente no evento, foi o ex-governador do Mato Grosso, Osvaldo Roberto Sobrinho, que embora não tendo nascido em Riacho Pequeno, seus genitores José Roberto Neto e Maria Jorge Neto nasceram na fazenda Pombas, município de Belém do São Francisco, sendo que força do destino, no ano de 1948, seus pais resolveram ir embora para o estado de São Paulo e na ocasião Maria já levava Osvaldo na barriga, uma vez que se encontrava grávida de três meses. Osvaldo possui nove irmãos e quase todos nasceram em Belém do São Francisco.

A última vez que Osvaldo esteve no município foi no ano de 1981, quando com seus pais e irmãos vieram visitar familiares. Nesta nova visita, Osvaldo hospedou-se na fazenda Pomba, de propriedade do seu irmão Simão Moraes e do primo Romão Moraes. Aqui em Belém ele visitou a senhora Elisa Roberto, esposa do falecido Argemiro José Roberto, onde almoçou e passou boa parte do dia. Argemiro além de parente era padrinho de Osvaldo.

Formado em Economia, Estudos Sociais e Direito, Osvaldo foi professor da rede estadual de Mato Grosso e professor assistente da Universidade Federal do Mato Grosso, bem como Delegado Regional do MEC entre 1974-1978. Pela a Arena foi eleito deputado estadual em 1978, sendo reeleito em 1982, já pelo PMDB. Elegeu-se novamente em 1986, desta vez para deputado federal constituinte.

Em 1990, agora pelo PTB, foi eleito vice-governador de Mato Grosso na chapa encabeçada por Jayme Campos. Além de ter exercido o cargo de Secretário Estadual de Educação, ocupou o cargo de governador por diversas vezes. Em 1994 candidatou-se ao governo do estado, sendo derrotado pelo então deputado federal Dante de Oliveira, deputado bastante conhecido já que foi o autor da emenda pelas Eleições Diretas.

Nas eleições de 2006 foi suplente do senador eleito Jayme Campos. Ocupou a Secretaria de Governo de Cuiabá em 2009. Com a licença deste para tratar de interesses particulares em 2009, assumiu o mandato de senador da república pelo PTB. Exerceu o mandato até 2 de janeiro de 2010, quando o titular Jayme Campos reassumiu a função. Além de político, Osvaldo é empresário, detém concessões de rádios em Mato Grosso e retransmissoras de TV, afiliada a TV Record em Sinop e São Félix do Araguaia.

Osvaldo Roberto, a esquerda, foi secretário de estado, deputado estadual e federal, senador, vice-governador e assumiu por diversas vezes o cargo de governador do Mato Grosso. Ao lado direito o empresário Antônio Moraes.

DESEMBARGADOR

Outro que também esteve presente, foi o desembargador Albuquerque Soares, que também presidiu o Tribunal de Justiça do Piauí. Afora José Nunes, Osvaldo e Albuquerque, outros filhos também importantes se fizeram presentes, a exemplo Fernando Nogueira, empresário do ramo da fruticultura, o empresário Antônio Moraes, Paulo Moraes e muitos outros.

AUSENTES

Pois bem, enquanto o distrito de Riacho de Pequeno engalanou-se para receber aqueles que por uma circunstância ou outra deixaram sua terra e foram conquistar espaços importantes lá fora, em Belém, seus principais dirigentes políticos desconsideraram a satisfação vivida pela família riachense, e lá sequer compareceram, como foi o caso do próprio prefeito Licínio Lustosa e do ex-prefeito Gustavo Caribé, este último inclusive, na condição que diz ser de pré-candidato a deputado estadual. Ao contrário deles, o deputado federal Gonzaga Patriota, que nunca perde a festa, mais uma vez se fez presente. Junto com os filhos ausentes da terra, também se observou as ausências de outros deputados que sempre são votados pelas pessoas do lugar, como foi o caso de Fernando Filho e seu pai, senador Bezerra Coelho, bem como os deputados Rodrigo Novaes, Augusto Cesar e outros.

Mesmo sendo dos menos votado no distrito, Gonzaga Patriota ao contrário dos belemitas políticos sempre prestigiam a festa de Bom Jesus da Lapa.

PROMESSA

Em que pese a falta de disposição dos nossos políticos em procurar quem pode ajudar o município, o deputado José Nunes mostrou enorme interesse em fazer algo pelo distrito de Riacho Pequeno, e na ocasião fez a promessa de que quer agraciar sua terra com uma grande obra, citando inclusive a possibilidade de trazer uma escola de grande porte e com isso cabe agora ao município fazer sua parte, procurando o deputado e ajudando-o a realizar seu intento, pois uma escola com características diferente das tradicionais pode trazer sim um futuro promissor para os jovens do lugar, o sonho que José Nunes para conquistar teve com sua família que ir embora do lugar onde nasceu.

Sem vigilantes, entidades ficam expostas aos bandidos.

Na madrugada de domingo para segunda feira, do dia 27 para o dia 28, ladrões aproveitando-se do reduzido efetivo policial da 1ª. CIPM, arrombaram a Escola Diocesano de onde levaram uma boa quantidade em comida, já no centro José Cantarelli os meliantes levaram alguns aparelhos eletrônicos. Este tipo de crime e assaltos virou uma realidade não só na cidade, mas em todo município.

No colégio Diocesano Virgem do Patrocínio, um dos arrombadores ainda teve a audácia de deixar um escrito na parede onde recomendam: “Diga sim ao crime”, mas ao final da frase adverte, “Aqui ninguém é mais importante. Cada um é importante a medida que executa sua função. Roubei para criar meus filhos”.

Afora estas lamentáveis notícias, outras também dão conta que vacas e bois estão sendo abatidos nos arredores das cidades e a carne  levada pelos meliantes. No local fica apenas o couro e os vísceras dos animais. Furtos de cabras e ovelhas ninguém mais fala. Estamos ao Deus dará.

Já na madrugada do sábado para domingo, dia 03, elementos ainda não identificados, usando uma carroça de tração animal arrombaram as portas da Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB). Segundo as informações os meliantes levaram na mencionada carroça uma geladeira, uma caixa de som amplificada, botijão de gás e outros equipamentos. Ainda no final de semana anterior uma outra notícia se espalhou pela cidade, e continua dando muito o que falar, um ladrão solitário, montado em um cavalo, perambula pelas ruas assaltando quem encontra pela frente.

CAUSAS

O pior é que esta situação acontece em face do reduzido efetivo policial, não só de Belém, mas de toda região e isto leva as pessoas a viverem em permanente estado de medo. Por onde o cidadão anda só ouve falar em furtos, assaltos e de vez enquanto em latrocínio.

A situação tem sim que ser vista pelo lado político. É preciso que o cidadão cobre dos políticos uma situação que se não puder pôr fim ao que acontece, que pelo menos reduza o grave quadro que vivemos e o momento é mais que propício para isto, já que estamos à beira das eleições para presidente, governador, senadores, deputado federal e estadual e sendo assim, que cada um faça valer seu voto, cobrando e exigindo deles uma segurança eficiente para toda região.

Dos 14 municípios que figuram entre os que tiveram as maiores notas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Pernambuco (Idepe) em 2016, 11 deles estão no Sertão do Pajeú. O indicador avalia desempenho e frequência escolar, e a metodologia é a mesma empregada, em nível nacional, para aferir o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), do governo federal. No geral, Pernambuco ficou com nota 4,1 em 2016, acima da média nacional, que é 3,5.

As cidades de Afogados da Ingazeira, Brejinho, Carnaíba, Flores, Ingazeira, Quixaba, Santa Cruz da Baixa Verde, São José do Egito, Solidão, Triunfo e Tuparetama são praticamente coladas umas às outras, próximas à divisa com o Estado da Paraíba. Em comum, têm um dado interessante: baixos índices de criminalidade. Em Ingazeira, não houve homicídio em 2017. Carnaíba, Tuparetama, Solidão e São José do Egito tiveram apenas uma morte violenta cada, entre janeiro e julho. O número mais alto de assassinatos aconteceu em Brejinho: quatro.

CAMPEÃ:

A Escola Dário Gomes de Lima, em Flores, obteve as maiores notas nas categorias “anos finais do ensino fundamental” e “ensino médio” – 6,23 e 6,80, respectivamente. O segredo para o índice, segundo a gestora da unidade de ensino, Ana Lúcia Xavier, é o envolvimento da sociedade no dia a dia da instituição. “Nós trazemos as famílias para dentro da escola. Isso ajuda muito no acompanhamento e no comprometimento de todos, sejam estudantes, pais e funcionários”, comenta.

Na opinião do secretário estadual de Educação, Frederico Amâncio, a integração é uma característica de todas as unidades da região. “Lá existe uma dinâmica diferente daquela da Região Metropolitana. A maioria dos professores tem dedicação exclusiva, e as famílias estão mais presentes no cotidiano da escola”, afirma, citando que a integração com as redes municipais, desde o início do ciclo escolar, também é um fator que conta para o sucesso futuro da instituição.

Os municípios que mais se destacaram na categoria “anos iniciais do ensino fundamental” foram, Jucati (1º), Tuparetama (2º) e Quixaba (3º). No segmento “anos finais do ensino fundamental”, os três primeiros colocados, do primeiro para o terceiro, foram Brejinho, Triunfo e Quixaba.

A nota geral mais alta de uma única instituição (7,91) ficou para a Escola de Aplicação do Recife, mantida pela Universidade de Pernambuco (UPE). O reitor da entidade, Pedro Falcão, explica que o resultado se deve à integração entre a pesquisa científica que é desenvolvida no campus universitário e a escola. “Privilegiamos o uso de tecnologia, e isso se reflete no resultado final”, diz.

O secretário estadual explica que os resultados são parte de um esforço que começou em 2007, ainda durante a gestão do então governador Eduardo Campos. “Naquela época, Pernambuco era 21º colocado no Ideb. Evoluímos ano a ano até chegar à primeira colocação nacional em 2015, com nota 3,9”, informa.

Ainda de acordo com Frederico Amâncio, em 2007 a diferença entre as pontuações das redes pública e privada de ensino era de 2,6. Em 2015, chegou à casa de apenas um ponto. O Estado também evoluiu no quesito “taxa de abandono escolar”. Em 2007, segundo o secretário, ocupava a 26ª colocação nacional – entre 27 unidades da federação – no ensino fundamental, com 24% dos alunos abandonando os estudos antes da conclusão. No ano passado, chegou ao primeiro lugar nacional, com taxa de apenas 1,7% de abandono. O quadro era semelhante no ensino médio, com 17,8% dos estudantes desistindo da escola em 2007, contra 1% em 2016. (Fonte: JC)

Na eleição passada, a prefeita Aline, à esquerda, disputou o pleito com Naiara Araújo, à direita, que é casa com um primo legítimo de Aline. Ranieri, agora contratado foi candidato a vice contra o ex-prefeito que apoiou Aline. São os ressentimentos sendo deixados de lado.

Se a prefeita de Terra Nova, Aline Cleanne, tomou medidas acertadas, uma destas pode se dizer então que foi a de ter deixado de lado os ressentimentos políticos que as disputas eleitorais causam e contratar o ilustre cantor da terra, Ranieri e banda para se apresentar durantes os festejos de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, o evento é bancado pela prefeitura e sempre acontece no mês de setembro. Terra Nova como se sabe tem uma das políticas mais acirradas do Estado de Pernambuco, e isto tem como causa o fato de que quase todos são parentes entre si, e o parentesco quanto mais próximo, sempre traz mais ressentimentos e insatisfações.

Para se ter uma ideia do que acontece, a jovem prefeita Aline Cleanne, de 38 anos, disputou a eleição contra a também jovem Naiara Araújo, de 32 anos, que vem a ser esposa de um primo legítimo de Aline, ou seja, a avó da prefeita do município também é avó do esposo da candidata que concorreu com Aline.

Pois bem, estes ressentimentos vinham sendo nutridos há décadas, mas a prefeita começa a dar indicações de que pretende acabar com isto, e como primeiro passo, contratou Ranieri para se apresentar no mais tradicional festejo da cidade. Raniere, na eleição anterior a passada, Ranieri  concorreu ao cargo de vice-prefeito e justamente contra um sobrinho do esposo de Aline, que além de parente de todos, sua esposa possui laços quase como filha de um dos tios de Aline e do esposo de Naiara.

Esta decisão de não contratar Ranieri para se apresentar nos festejos da cidade trazia muita insatisfação não só a Ranieri e seus correligionários, mas aos próprios eleitores de Aline, que por gostarem de Ranieri como ser humano e sobretudo como grande cantor, se viam impedidos de ouvir nestas festividades as músicas do seu conterrâneo, ou seja, quando estas eram executadas sempre acontecia nas vozes de outras bandas e coincidência ou não, mesmo fazendo shows em todo o Nordeste, tendo gravado dois DVDs, participação em programas de televisão e de ter montado uma grande estrutura na cidade, fazem 12 anos que Ranieri não se apresenta nas grandes festas realizadas pela Prefeitura Municipal.

A decisão de Aline também deixou Ranieri muito feliz, pois o cantor sempre fazia questão de dizer por onde andava, que o grande sonho era se apresentar na praça pública em uma festa tradicional de sua terra e pelo visto o sonho de Ranieri e dos terra-novense finalmente vai ser concretizado, portanto de parabéns Ranieri e prefeita Aline.

O juiz da Vara da Fazenda de Santa Cruz do Capibaribe, Moacir Ribeiro da Silva Júnior, determinou que o salário dos vereadores do município do Agreste pernambucano deve ser de apenas R$ 6 mil. A decisão é em caráter liminar e visa evitar que os edis continuem recebendo os atuais R$ 9,8 mil.

Em outubro de 2016 foi aprovado um reajuste de 23,8% nos salários dos parlamentares, passando de R$ 8 mil para R$ 9,8 mil a partir de janeiro deste ano. De acordo com o juiz, se a Casa Legislativa não cumprir a decisão, haverá multa de R$ 100 mil, mas a Câmara pode recorrer da liminar concedida.

O município de Santa Cruz do Capibaribe possui uma população de quase 110 mil habitantes e é o décimo sétimo mais rico do Estado de Pernambuco, sendo o maior polo de confecção do Nordeste e um dos maiores do Brasil. Possui cerca de 12 mil empresas. Segundo o SEBRAE o estado de Pernambuco possuí 22 mil empresas do ramo de confecção, sendo que cerca de 85% ficam em Santa Cruz do Capibaribe.

Na cidade localiza-se a moda center que é o maior parque de confecções da América Latina. O gigante, denominado de “Moda Center Santa Cruz“, abriga de modo permanente a feira de confecções e possui 320 mil m² de área total, 120 mil m² de área coberta, 9.624 boxes, 707 Lojas, 6 Praças de Alimentação com 42 restaurantes e 174 lanchonetes, Caixas eletrônicos, Posto ambulatorial, Balcão de informações, 08 conjuntos de sanitários com 280 gabinetes, Estacionamento para mais de 6.000 veículos e 19 Dormitórios com aproximadamente 2.000 leitos. A cidade ainda possui as agências do Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Santander, Banco do Nordeste e Sicoob.

BELÉM

Belém do São Francisco é contrário de tudo isto, mas enquanto um vereador de Santa Cruz do Capibaribe, que possui 17 deles, recebe um salário mensal (subsídio) de apenas R$ 6 mil por mês, em Belém do São Francisco com uma câmara de apenas onze, cada um  recebe a bagatela mensal de R$ 7.100 mil. É o tipo da coisa, “o rico que age como pobre e o pobre que age como rico” e no meio  disto um povo que pena.

Desenvolvido por