Sem título

Alguns políticos vivem como aves migratórias, a cada eleição, ou seja, a cada quatro anos muda de lado, numa eleição está à disposição de um grupo, de quem se declara amigo, mas quatro anos depois estar do outro, antigos desafetos, mas com a mudança novos companheiros, e tudo isso acontece complacentemente sob olhar dos eleitores que ignoram o assunto. Também pudera, poucos são aqueles que sabem o significado da palavra “ideologia”, nem mesmo o que relata os programas dos partidos que militam. Tem deles inclusive, que passou pelo PCdoB, ao PFL. Nas suas concepções, é tudo a mesma coisa.

PARA LÁ:

Para não ir tão longe, um exemplo bem significativo do que acontece, pode ser visto com  eleição que levou o ex-prefeito Helionaldo Lustosa, ao cargo de prefeito. Naquele ano, mesmo enfrentando uma chapa poderosa que foi encabeçada pelo candidato à reeleição, o médico Dr. Hugo Carvalho e o ex-prefeito, Manoel Caribé, Helionaldo, formou um grupo grande e bateu os dois por uma diferença boa de votos, cerca de 2 mil votos. Vale destacar que neste mesmo pleito, o advogado Henrique Marcula, igualmente concorreu ao cargo, e mesmo somando os votos de Hugo Carvalho/Caribé e Marcula/Márcio Sá, ainda assim, Helionaldo, bateu as duas chapas.

PARA CÁ:

Pois bem, quatro anos depois, já na reeleição de Helionaldo Lustosa, primeira disputa de Gustavo, uma revoada imensa de lideranças políticas e cabos eleitorais partiam em massa na direção da candidatura de Gustavo, ou seja, deixaram Helionaldo, no meio do caminho, e como motivo de sempre, segundo alguns, a fraca gestão realizada por Lustosa, mas na verdade era a perspectiva de vitória de Gustavo Caribé. Muitos dependem disto.

Não satisfeito com a diferença obtida, logo depois de empossado no governo, Gustavo, trouxe para seu lado o então vereador de oposição, Antônio de Eurípedes e seu irmão, ex-vereador Rafael Marques, que como recompensa dois anos depois ganhou a presidência da Câmara, algo que seis anos depois ainda acontece. Mais adiante, com imensos sacrifícios impostos ao município e consequentemente ao povo, conquistou a adesão do ex-prefeito, João Licínio. A todo custo, Gustavo queria porque queria esmagar o pouco que restou da oposição.

MAR DE ROSA:

Durante os primeiros quatro anos de mandato, Gustavo Caribé, governou sob um leque de aliança jamais visto e com ela muita paz e felicidade, inclusive com aprovações de contas em desacordo com o TCE, mas ninguém dizia nada, era como se todos estivessem numa casa de festejos, mas eis que o castelo cresceu tanto, que certo dia começou a ruir, e aí apareceu o primeiro cristão a discordar e romper politicamente com ele. Por problema de gerenciamento na saúde e ante a desatenção de Gustavo para com o setor, Charles Sá, então poderosíssimo Secretário de Saúde, na época mal visto pelo grupo Lustosa, deixou a pasta e passou a meter a ripa, hoje coloca-se como pré-candidato a vereador. Do lado de quem? De Licínio Lustosa, esquecendo pois com enormes facilidades os ressentimentos anteriores, a ponto inclusive de ter que abandonar o curso superior que fazia. Outro que também rompeu no primeiro mandato, foi o ex-candidato a prefeito pelo PSOL, Belo Soares. Belo, também divergia muito do grupo Lustosa, fazia críticas forte, mas como Charles, mudou seus conceitos e coloca-se também como pré-candidato a vereador.

NEM AÍ:

Pois bem, já no decorrer do segundo mandato, os problemas inerentes aos grandes grupos políticos passaram a fazer parte do cotidiano de Gustavo e os descontentamentos foram se acumulando a ponto de Gustavo, ser retumbantemente derrotado no último pleito de deputado federal. O seu candidato, Fernando Bezerra Filho, o mais votado no município, obteve apenas 2.889 votos e estes decorrentes dos esforços do próprio Gustavo, do seu pai, Manoel Caribé, de Gilmar Freire, dos vereadores, Antônio de Eurípedes, Moacir Pezão, José Neto, Dr. Batista, Aurora Guedes, Acácio do Ibó, a família da vereadora falecida, América Nogueira, a máquina administrativa, os empregos da prefeitura, as ações do governo Dilma e suas retroescavadeiras, moto niveladoras, horas máquinas para açudes e poços artesianos, além é claro, dos apoios de muitos dos que desertaram. O grupo Lustosa, por sua vez, pode contabilizar em seu favor, os votos dos deputados federais, Kaio Maniçoba (1.695), Jorge Corte Real (1.167), Mozart Sales (929) e Gonzaga Patriota (877), que somados totaliza, 4.638 votos, ou seja, uma baita diferença de 1.749 votos, principalmente se levar em consideração que na sua reeleição, Gustavo, venceu o professor, Licínio Lustosa, com uma margem de 1.769 votos. Tudo isto mostra que Gustavo vem perdendo terreno.

Além destes fatos, no pleito que se avizinha haverá um grande diferencial, que é a candidatura da professora, Socorro Batista. Socorro, aparece forte e vai tirar votos de um dos dois, ou mesmo dos dois, situação que só será verificada após o pleito. Na verdade, o discurso de Socorro, será forte e de combate aos desgovernos das famílias, Caribé e Lustosa, de colocar a culpa sobre tudo que de ruim acontece na política equivocada que praticam e que só serve a eles. Se Socorro falar como é distribuído os recursos que chega a cada mês a prefeitura, quem são os beneficiados com estes recursos, onde os beneficiados residem e que nada geram para o município. Se socorro mostrar a grande desigualdade social que impera, com os pobres que trabalham muito ganhando pouco e os ricos que pouco trabalham, mas ganham muito, o estrago será grande.

Mesmo com o revés sofrido, Gustavo, desprezou o resultado das urnas, e equivocadamente, sem qualquer humildade, ao invés de reunir a tropa para discutir as causas da derrota com os correligionários, preferiu declarar-se vencedor. Gustavo contou para si os votos daqueles que começavam a lhes darem as costas. Uma ilusão que agora se confirma ante a dificuldade que vem encontrando para montar uma chapa competitiva que possa vencer o pleito. Se Gustavo tivesse buscado encontrar os motivos da derrota, dentre estes a renúncia de grande parte da receita do município, e em sendo este dinheiro destinado a saúde, com doutor Hugo à frente do hospital e das cirurgias, o clima político de Gustavo, era outro, mas ele nada fez, preferiu deixar as nossas crianças nascendo em Floresta e povo a mercê de simples cirurgias e medicamentos.

ESTOURO DO BOTO:

Os descontentamentos não ficaram apenas nos casos citados, o tempo foi passando e mais lideranças políticas de importâncias diversas se rebelavam por diferentes motivos, mas os maiores estragos aconteceram por conta de promessas de campanha não cumprida, os salários atrasados dos contratados e prestadores de serviços, que na grande maioria eram suplentes de vereadores, cabos eleitorais, ou filhos destes, que sem receber em dia, aos poucos foram abandonando o governo, mas Gustavo, continuou fechado, não conseguia enxergar a realidade que campeava de forma absoluta.

Um destes casos aconteceu mais recentemente, quando o ex-vereador, Tadeu Adriano, anunciou o seu rompimento, mas que antes cuidou de telefonar durante dois dias para o prefeito e não conseguiu ser atendido, razão pela qual anunciou sua disposição através dos meios de comunicação e diante da notícia estampada, quando todo povo já sabia do rompimento, disse Tadeu, “foi aí que o prefeito retornou a ligação”, que Gustavo, tentou convencê-lo a desistir do rompimento, mas Tadeu Adriano respondeu que já estava decidido. Um simples tchau, sem mais insistência, sacramentou o rompimento pelo menos quanto a próxima eleição. Nas outras ninguém pode prever, ou dizendo melhor, já se sabe, mudar de lado novamente e assim seguir na vida. O rompimento segundo comentários, se deu em vista da promessa de que Tadeu, seria Secretário de Agricultura, o que não aconteceu, mesmo estando a pasta vaga a quase quatro anos.

Pois bem, a sangria que já era grande não foi estancada, o orgulho e a teimosia de Gustavo, não deixava ver o que acontecia, e a cada dia mais rompimento, quanto mais se aproximava o prazo final de filiação partidária, o número crescia mais ainda, como foi o caso do vereador, Quincas Valdivino, que deixou o PTB, partido da base de apoio a Gustavo e embarcou no PTC, de quem é seu presidente. Quincas, já anunciou seu apoio ao pré-candidato a prefeito, Licínio Lustosa.

Como Quincas, o vereador, Acácio Eufrásio, mesmo sendo compadre de Gustavo, também deixou o partido, o PSB, e ingressou em outra legenda. Dá boca dele foi dito que somente mais adiante é que definirá o candidato à sucessão do seu compadre, Gustavo.

Os que romperam são muitos, antes mesmo, os ex-candidatos a vereadores, Bricio Lima, Wilson Roriz (ex-secretário de agricultura de Gustavo), Marciano, Márcio Parabólica, Cícero de Dudé, e lideranças como o pré-candidato a vereador, Dorgival Júlio, Rafael Marques, irmão do presidente da câmara, deixaram o lado do prefeito. Segundo o ex-vereador, Joselito Nogueira, o ex-vereador, Abelmiro Quitino, o ex-presidente do Sindicato Rural dos Trabalhadores, Edmilson Nogueira e o empresário, Leandro Valdivino, também abandonaram o barco. Quem também anunciou seu rompimento, foi o presidente do PTB, Rogério Araquan e família. A notícia foi dada esta semana, mas há muito se sabe que Rogério vem participando de atos políticos junto com o pré-candidato a prefeito, Licínio Lustosa. Outros que já estão com um dos pés praticamente fora, mas claro, se mantiver o que disse, é o vereador Henrique Marcula e seu filho, o vice-prefeito, Cristiano.

Na foto, o pré-candidato Rogério Carlos, na comunidade do assentamento Nova Esperança, na Malhada Grande, acompanhado de Licínio Lustosa, do deputado federal Caio Maniçoba, do superintendente da Pesca, Domingo Sávio, e lá promessas de atendimento a um pleito da comunidade. (Foto: Izaurino Brasil)

Na foto, o pré-candidato Rogério Carlos, na comunidade do assentamento Nova Esperança, na Malhada Grande, acompanhado de Licínio Lustosa, do deputado federal Caio Maniçoba, do superintendente da Pesca, Domingo Sávio, e lá promessas de atendimento a um pleito da comunidade. (Foto: Izaurino Brasil)

VIVENDO DE VAIVÉM:

Estes são fatos que acontece a cada eleição de prefeito, virou situação corriqueira, normal na concepção de alguns, mas o interessante neste tipo de comportamento, é ficarem para lá e para cá, como um pendão, de “João para Mané e de Mané para João”, e Belém no caminho célere do atraso, ficando bem para trás. Parece até a história da árvore envenenada. O cidadão provou do fruto e não se se deu bem, provou de outro, também não se deu bem, mas ao invés de plantar para colher outros frutos, volta ao primeiro que o envenenou, e assim vão todos, de fruto em fruto envenenado, todos sabem o mal que faz, mas que todos voltam para provar.

 

O Ministério Público de Belém do São Francisco, representado pela Promotora Pública de Justiça, Dra. Manuela Xavier Lins, enviou recomendação ao prefeito do município, Gustavo Caribé, onde recomenda que se abstenha de realizar gastos com as festividades relativas do aniversário da cidade. O evento está previsto para acontecer no dia 5 de maio. Dentre as atrações, Marília Mendonça, Mano Valter e outros.

Segundo o documento, a recomendação consiste no fato de que o município de Belém do São Francisco, encontra-se com salários de alguns servidores da educação em atraso, e segundo a promotora, mesmo com esta inadimplência, cujo pagamento deve acontecer até o dia 10 de cada mês, o gestor anunciou, por meio de sua página pessoal nas redes sociais, a contratação de quatro grupos musicais para se apresentarem na festa. Entende a Promotora, que o objetivo da recomendação é justamente atuar de forma preventiva, com o fim de evitar que esse gasto extra venha causar desequilíbrio nas contas do município”.

Para Dra. Manuela, a realização de gastos com festas por parte do gestor público em situação de inadimplência com parte do quadro funcional da prefeitura, viola o princípio da moralidade administrativa e atenta contra os princípios da Administração Pública. “Aos gestores compete a proteção e promoção do chamado mínimo existencial, assim compreendido como o núcleo essencial de direitos a permitirem uma existência digna por parte dos servidores públicos”, disse representante do MMPE.

No mesmo documento, o MP requer ao prefeito Gustavo Caribé, que informe a promotoria de Belém do São Francisco, até a data de 2 de maio, sobre as providências adotadas com relação a recomendação.

NOTA DO BLOG DO TADEU SA:

A decisão da promotora é completamente acertada e justa, vez que o município, alega constante pindaíba, com atrasos a cada mês nos salários dos servidores e sem condições de equacionar o problema, mas que de repente, se acha em condições de arcar com uma festa cheia de atrações caras, que em apenas uma só noite leva muito do que poderia ser disponibilizado em favor dos munícipes, principalmente levando-se em consideração a grave crise econômica que vivemos. Insistir na festa, significa torrar dinheiro público, coisa que já vem acontecendo a muitos anos

Acontece porém, que se Gustavo quitar os salários, o que deve estar sendo providenciado, já que os atrasos geralmente não passa de um mês, pode fazer a festa, como governante, é ele quem decide, tando que na sua pagina na rede social, postou um vídeo, que o leitor ver abaixo, com a cantora convidando as pessoas para a festa. Caso contrário, não quitando os salários e não atendendo a recomendação do MP, deve a promotora propor medida judicial visando a suspensão do evento. O pior é que a essa altura metade de alguns cachês, especialmente o da cantora sertaneja, Marília Mendonça, já foi pago e este dinheiro não vai voltar. De uma forma ou outra, tem tudo para ser muito dinheiro jogado fora.

Sem título

O Brasil, mas em especial a cidade do Rio de Janeiro, se prepara para receber este ano os Jogos Olímpicos. O evento é um dos acontecimentos mais importantes de todo planeta e que pela primeira vai ser realizado na América do Sul.

Como nos demais eventos, a chama da Tocha Olímpica, sairá da Grécia e ao chegar ao Brasil, passará de mãos em mãos por várias cidades brasileiras com o fim de anunciar a proximidade da festa. Na passagem por Pernambuco, um jovem belemita será um dos que irá cumprir tamanha façanha.

Trata-se do jovem, José Henrique Lustosa Roriz, que participará do reversamento durante a passagem da Tocha Olímpica por Recife. Ao todo, serão 28 mil quilômetros a serem percorridos. Segundo o COB, Comitê Olímpico Brasileiro, 12 mil pessoas participarão do revezamento da Tocha. José Henrique, é filho de Aníbal Filho (Nibolinha) e da senhora, Lívia Lustosa.

A Tocha Olímpica, que apareceu pela primeira vez nos Jogos Olímpicos da Era Moderna de Amsterdã, em 1928, é um dos símbolos olímpicos que cria um elo entre os Jogos Olímpicos da Antiguidade e os Jogos Olímpicos da Era Moderna. O Fogo Olímpico conjura a lenda de Prometeu que teria roubado o fogo de Zeus, Deus grego, para o entregar aos mortais. Durante a celebração dos Jogos Olímpicos da Antiguidade, em Olímpia, o fogo era mantido aceso enquanto durassem as competições.

Quinta-feira (21), foi realizado em Olímpia, na Grécia, a cerimônia para acender a Tocha, tendo como cenário as ruínas do Templo de Hera. Atrizes representando Sacerdotisas utilizaram um espelho côncavo e a luz solar para acender o fogo sagrado dando início a uma jornada que tem como objetivo a promoção da união dos povos e o anúncio que os jogos estão para começar.

O fogo desembarca primeiramente em Brasília, e percorrerá um longo caminho até o dia 05 de agosto, quando enfim chegará ao Estádio do Maracanã para a apoteose da Cerimônia de Abertura dos XXXI Jogos Olímpicos de Verão Rio 2016, quando será acesa a Pira Olímpica.

No Brasil, a chama será conduzida por atletas, como a judoca Erika Miranda, a ex-ginasta, Laís de Souza e a bicampeã olímpica de vôlei, Fabiana, além de personalidades, como a cantora Fafá de Belém e o artista plástico, Romero Britto e cidadãos comuns. Em Pernambuco, o fogo desembarca primeiramente em Petrolina e passará por Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó, Cabrobó, Garanhuns, Lajedo, Caruaru, Gravatá, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Recife, Olinda, Igarassu e Goiana.

Sem título

Sem título

Neste sábado (23), no início da noite, a prefeitura de Belém do São Francisco inaugurou e entregou a comunidade do povoado de Manga de Baixo, uma quadra poliesportiva, evento contou com a presença do prefeito e pessoas da comunidade.

O espaço, que conta com iluminação, alambrado, arquibancada, e foi construído em parceria com a CHESF (Companhia Hidroelétrica do São Francisco). A obra importou em R$140 mil.

A quadra era uma reivindicação antiga da comunidade, especialmente dos jovens, que com a obra agora passam a ter melhores oportunidades para a prática do esporte. Além da possibilidade de ser utilizada em diversas modalidades esportivas, o local pode ser usado para eventos festivos.

Com muita alegria, estamos cumprindo mais um compromisso firmado no decorrer da nossa gestão, realizando um grande sonho dos jovens da localidade“, disse o prefeito Gustavo Caribé.

Sem título

Sem título

Que esteve reunido com o prefeito Gustavo Caribé, foi a comunidade LGBT de Belém do São Francisco. O encontro também contou com as participações dos vereadores, Vanderlino Moreno e Aurora Guedes, além de diversos representantes do Conselho Municipal, Titico Soares, Cacá Fontes, Fabio Belíssima e Pedro Rocha.

O encontro de uma vez por toda selou as pazes entre o prefeito, Gustavo Caribé e Belíssima. No início do ano, o militante LGBT, informou que iria representar contra o prefeito, pois segundo ele, a prefeitura não estava cumprindo o contido em Portaria do Ministério da Saúde, que determina a implantação do Comitê Técnico de Saúde Integral LGBT. Na ocasião, Belíssima, esteve com o então promotor público da Comarca, Dr. Fernando Portela, quando solicitou a este que fosse celebrado um Termo de Ajuste de Conduta com a prefeitura para que a Legislação LGBT fosse cumprida. Belíssima, é membro do conselheiro municipal, estadual, bem como membro titular do comitê nacional de promoção LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, disse.

Na ocasião do encontro, Titico Soares, divulgou nota informando da sua satisfação pelas conquistas alcançadas: “Nesse momento, procuro palavras para expressar a tamanha felicidade, devido ao movimento LGBT de Belém do São Francisco. Compartilhar essa felicidade com todos é mais do que necessário, pois relato o quanto estamos avançando. Graças ao apoio e incentivo inédito do Governo Municipal de Belém do São Francisco, alcançamos um bom reconhecimento estadual, nacional, e agora internacional”.

Com relação ao reconhecimento internacional por parte do conselho local, disse Titico, que isto acontece em vista de que o conselho LGBT de Belém do São Francisco, servirá de referência para um trabalho de base de um estudante americano da University of Kansas, Jacob R. Longaker. Para Titico, “É a força do arco-íris “belemita”, que alcança todas as fronteiras”.

Sem título

Um apostador do vizinho município de Cabrobó, acertou sozinho as seis dezenas da Mega-Sena, e faturou o prêmio de R$ 92,3 milhões do sorteio realizado na quarta-feira (20). As dezenas sorteadas foram: 01, 10, 25, 43, 50 e 56.

Segundo informações da Caixa Econômica Federal, se colocado na poupança, o prêmio renderia mais de R$ 646 mil por mês ao ganhador. O valor também seria suficiente para adquirir uma frota de 600 carros de luxo.

Com a divulgação do resultado, muitos curiosos tem procurado a agência da Caixa Econômica da cidade com o fim fazer apostas e a pergunta insistente que não quer calar, é saber que foi o ganhador. Enquanto o apostador não aparece, muito se especula quanto ao sortudo e muitas conversas rolam pela cidade. A esperança de muitos é que ele invista na terra para gerar emprego e renda.

Enquanto Rorró, elogia a atuação de Dilma, o seu filho, deputado federal Kaio Maniçoba, disse sim ao impeachment

Enquanto Rorró, elogia a atuação de Dilma, o seu filho, deputado federal Kaio Maniçoba, disse sim ao impeachment

Anfitriã da agenda presidencial em solo pernambucano quando da última visita de Dilma as obras de Transposição do Rio São Francisco, eixo Leste, a prefeita de Floresta, Rorró Maniçoba, embora filiada ao PSB, afirmou na ocasião, que era contra o impedimento da presidente. “Quero aqui, expressar, a minha solidariedade e o meu apoio ao seu governo. Meu desejo, é que seu governo avance, que isso significa, o respeito à democracia. Torcer contra um governo referendado, pela escolha popular é torcer contra o Brasil”, expôs prefeita quando da cerimônia oficial, que marcou o acionamento da 2ª estação de bombeamento do Eixo Leste do projeto de integração do rio São Francisco.

Durante o evento, a prefeita não se intimidou em rasgar elogios a presidente, “Presidente Dilma, o momento é de dificuldade para o nosso país; mas as dificuldades são parte inevitável das nossas vidas. Enfrentar as duras realidades da vida requer coragem e enxergo coragem e determinação na sua pessoa”.

Sem título

A prefeita, como se sabe é mãe do deputado federal Kaio Maniçoba (PMDB), que diante de suas declarações, se esperava que ela interferisse junto ao filho para que votasse contra a cassação da presidente, mas isso não aconteceu. O homem é o dono do voto e como tal votou como entendeu.

Ao votar, pelo impedimento da Presidente, Dilma, Kaio Maniçoba, disse: “Senhor Presidente, chego ao alto dessa Tribuna, para proferir aqui uma célebre frase do nosso querido Ulisses Guimarães, que dizia: “A nação quer mudar, a nação deve mudar, a nação vai mudar”, e chego aqui com o orgulho de ser pernambucano, com o orgulho de ser sertanejo e de ser florestano, para dizer que voto sim a esse Impeachment”, ou seja, Kaio, não levou em consideração os argumentos da mãe, ao contrário, o deputado não enxerga na presidente Dilma, o que sua mãe afirma enxergar e que votar sim não significa torcer contra o Brasil, como disse Rorró. Uma coisa porém é certa, não é só a nação brasileira que precisa mudar e vai mudar. Floresta, Belém e tantos outros municípios do Brasil afora precisam mudar e vão ter que mudar.

NOVAES E IMPEACHMENT:

Mesmo sem direito a voto, como cidadão e deputado estadual que é, Rodrigo Novaes, se pronunciou sobre o Impeachment, e disse lamentar a falta de líderes nacionais que representem bem o povo. “A população não possui o hábito de acompanhar a política, e depois da sessão histórica fico imaginando qual a impressão das pessoas sobre aqueles pronunciamentos inconsistentes e argumentações ridículas”, disse.  Ele comentou ainda que é preciso uma reforma política. Mas, ressaltou que primeiro a qualidade de nossa representatividade deve ser melhorada.

Novaes parabenizou os deputados de Pernambuco pelos seus pronunciamentos durante a votação. “Assisti a Silvio Costa (PT do B), Ricardo Teobaldo (PTN), Zeca Cavalcanti (PTB), com a mesma tranquilidade que escutei aos que foram favoráveis ao impedimento. É essencial ter coerência para construirmos uma política de qualidade”. Rodrigo não deixou claro a quem estaria se referindo quando citou, a palavra “coerência”.

Novaes, disse, “Depois da sessão histórica fico imaginando qual a impressão das pessoas sobre aqueles pronunciamentos inconsistentes e argumentações ridículas. É essencial ter coerência para construir uma política de qualidade”.

Novaes, disse, “Depois da sessão histórica fico imaginando qual a impressão das pessoas sobre aqueles pronunciamentos inconsistentes e argumentações ridículas. É essencial ter coerência para construir uma política de qualidade”.

Sem título

O líder do Governo no Senado, Humberto Costa (PT-PE), conseguiu a liberação de R$ 3 milhões, junto à Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República, para a construção de três conselhos tutelares e para a distribuição de 20 kits para municípios pernambucanos.  As cidades beneficiadas com os recursos, são: Serra Talhada, São José do Egito, Poção e Serra Talhada, que serão contempladas com a verba solicitada pelo senador para a instalação dos três conselhos tutelares, um em cada município. O projeto de execução da obra é padrão, estabelecido pela SDH, e só requer alguns ajustes a depender da localidade para o seu início. Depois da realização do processo licitatório, cada unidade protetiva deverá custar cerca de R$ 600 mil.

Os conselhos têm a importante tarefa de zelar pelo cumprimento dos direitos das crianças e dos adolescentes brasileiros. Eles são criados para atuar no enfrentamento à negligência, à violência física, à violência psicológica, à exploração sexual e a outras formas de violações que infelizmente vitimam nossas meninas e meninos”, afirma. Já os kits, que serão disponibilizados com a verba conquistada pelo parlamentar e incluem um automóvel, cinco computadores, uma impressora multifuncional, um refrigerador e um bebedouro. Com estes kits, serão beneficiados os municípios: Ribeirão, Primavera, Serrita, Cupira, Quixaba, Granito, Bodocó, Pedra, Iguaraci, São Vicente Ferrer, Tamandaré, Salgueiro, Gameleira, Chã Grande, Toritama, Jurema, Cachoeirinha, Custódia, Itambé e Alagoinha. Belém do São Francisco, ficou mais uma vez ficou de fora.

De acordo com pesquisa realizada, 41% dos conselhos não têm sedes exclusivas; 44% não possuem veículo motorizado próprio; 25% não têm telefone e 37% não têm celular de plantão. ´E quase a realidade de Belém. “Temos que mudar essa realidade. O governo da presidenta Dilma já fez muito por nossos jovens e trabalha incansavelmente para reverter essa situação”, ressaltou o senador Humberto Costa.

Sem título

Depois de denúncias no sentido de que falta transporte escolar para alguns alunos da rede municipal de ensino de Riacho Pequeno, as críticas se voltam agora para os carros pipas. O problema não mais é a questão da falta d’água. Muito pelo contrário, há o liquido precioso, mas a dificuldade é no sentido de encontrar os motoristas e proprietários de caminhões pipas. As estradas estão intransitáveis e com isso muitos carros pipas não tem como chegar aos moradores.

Ha muito tempo que a Prefeitura Municipal esqueceu alguns locais e seu povo.  Em outras épocas, principalmente como agora, próximo das eleições, o poder público municipal era mais presente. Para alguns moradores, parece até que esse ano, não haverá representantes das localidades no cenário político local.

Alguns moradores fazem um apelo ao prefeito Caribé, que sempre foi preocupado com a questão da água na zona rural do município, no sentido de mandar recuperar as estradas, pois se não houver um resposta urgente, as coisas tende a piorar e o sofrimento destas pessoas vai aumentar mais ainda (Fonte: Blog Riacho Pequeno)

Sem título

Se por um lado, no caso a situação, que já tem como certa a candidatura à reeleição de Dr. Neto Lopes, ao cargo de prefeito de Carnaubeira da Penha, e segundo comentários, com Dr. Segundo, na vice, a oposição também não perdeu tempo e anunciou os nomes daqueles que irão para a disputa.

Antes, os comentários davam conta de que a oposição de Carnaubeira da Penha, lançaria o contador, Elísio Soares, irmão do capitão Jackson Soares, mas o rumo mudou, e todos selaram um acordo que indica o médico e ex-prefeito do município, por oito anos, Dr. Manoel José da Silva (PR), como pré-candidato a prefeito e como vice, o índio, Ary Bastos (PMDB).

Aliança formada reúne diversas lideranças políticas da oposição no mesmo palanque, como é o caso do próprio, Manoel José, o ex-prefeito, Tadeu Marcelo, o ex-vereador, Robério Bastos, os irmão, Elisinho Soares e o Capitão Jackson Soares, além do candidato derrotado no pleito passado, Gió Novaes, bem como grande parte dos grupos indígenas, Atikum e Pankará.

Com a decisão a oposição evita o racha que aconteceu na eleição passada, quando três candidatos, Tadeu Marcelo, Giovane Siqueira Novaes (Gió) e Doutor Neto, disputaram o pleito. Na ocasião verificou-se que a soma dos votos dos oposicionistas, Tadeu Marcelo e Gió Novaes, suplantou, Doutor Neto, então opositor, por uma diferença de 164 votos. Se unidos, poderiam ter vencido aquela eleição.

Em que pese toda arrumação política, uma coisa é certa, mesmo com a forte crise econômica que vivenciamos, Dr. Neto, pelo menos de acordo com o Índice Firjam, faz um bom governo, o que não é reconhecido pela oposição que faz fortes críticas a sua gestão.

Para que o leitor possa saber mais sobre os dois candidatos, apresentamos abaixo um quadro comparativo da gestão do então prefeito, Manoel José da Silva, com relação ao governo de Doutor Neto, primeiro ano da administração. Vale frisar que os dados referentes aos anos de 2014, 2015 e 2016, ainda não foram divulgados.

O IFDM – Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal, é um estudo do Sistema FIRJAN, que acompanha anualmente o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de 5 mil municípios brasileiros em três áreas de atuação: Emprego & renda, Educação e Saúde. Criado em 2008, ele é feito, exclusivamente, com base em estatísticas públicas oficiais disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde.

Desenvolvido por