Uma fato no mínimo deplorável acontece no vizinho município de Itacuruba e por isso levou uma cidadã de verdade, mãe de um aluno, a denunciar o descaso postando nas redes sociais uma nota em que critica duramente o transporte da rede escolar de ensino do município. De fato a situação verificada além de importar em grave infração de trânsito, pode colocar em risco a vida de crianças inocentes que não sabem o perigo que correm. Veja a nota:

Devido muitas situações desagradáveis que vem acontecendo na gestão atual, me sinto na obrigação de pontuar algumas falhas, porque sou MÃE, e antes de tudo, ser humano. Me preocupo com a segurança e o bem estar do meu filho, e com as demais crianças que fazem uso do transporte escolar da zona rural, uma vez que tenho livre arbítrio, mas não tenho livre acesso pra falar na cara do senhor prefeito”, diz a mãe da criança”.

Na nota a referida senhora acrescenta ainda, “a situação está caótica! senhor prefeito, você acha correto, mandar um “negócio” que vocês chamam de “carro”, carro este, que nem “tanque” pra colocar combustível tem. O combustível é usado dentro de uma espécie de balde para que o carro venha rodar… Acha correto, mandar crianças pequenas, nesse transporte? Se fosse um filho seu, daria o mesmo tratamento? E se Deus me livre ocorrer um incêndio, como essas crianças vão se defender?

Noutro parte da nota a senhora acrescenta: “SENHOR PREFEITO, cadê a gestão de resultados? Aquela, que você tanto pregava nos palanques da vida? É fácil falar, quando não está na pele. Eu não estou aqui pra pontuar a gestão anterior. Estou aqui pra falar pelo DIREITO do meu filho, e das demais crianças. “Sem falar, da saúde, que está UMA VERGONHA! É isso mesmo, uma VERGONHA! 
Meu pai, está precisando de um exame de sangue urgente, que é bem simples, fui marcar no dia 16, e esse exame só será feito no dia 30. Cadê a prioridade para os casos mais urgentes? Não venham me falar aqui, que a situação de Itacuruba, é reflexo da situação em que o país vem vivenciando, pois isso não me convence. Vejo prioridade pra umas coisas, e outras não”, finaliza a nota
”.

FATOS:

As fotos mostram exatamente o que alega a cidadã, ou seja, um ônibus velho, segundo ela locado a prefeitura para o transporte de alunos, mas que o tanque de combustível é um tambor de plástico que fica ao lado da cadeira do motorista, ou seja, no interior do ônibus, no mesmo espaço onde viajam os pequenos estudantes.

i1

i2

As denúncias contra os ônibus do referido município não são de hoje, pois muito bem antes, um estudante internauta flagrou um destes carros transportando alunos sem um dos para-brisas. Na ocasião o fato foi reclamado na prefeitura, que argumentou como causa, que o ônibus teria sido recebido da gestão anterior do prefeito Gustavo Cabral desta forma.

CONTINUIDADE, SIM OU NÃO:

Em Itacuruba muitas das críticas que se ouve sobre o momento atual, dizem os situacionistas ter como causa o governo passado. Até parece que o novo prefeito Bernardo Maniçoba não tomou posse, embora tenha exorbitantemente aumentado os salários dos secretários municipais. Ao lado dos secretários de Belém, são os mais bem pagos da região. ou quem sabe, do Estado e do Brasil.

Com o descaso é de se indagar. O tal ônibus também foi recebido desta forma do então governo Gustavo Cabral? Acredita-se que não, primeiro porque o ônibus somente foi locado no novo governo. Segundo, porque num caso ou outro, ou seja, do para-brisa quebrado, ou de um tanque de combustível, o tempo de governo, cinco meses, já seria o suficiente para repor as peças referidas. Na verdade o tempo de governo já foi o suficiente não só para isto, mas até para locar ou comprar carros mais novos e com isso a possibilidade efetiva de prestar um serviço que não é um favor, mas uma obrigação.

i3

BELÉM DO SÃO FRANCISCO:

Esta situação de precariedade dos ônibus escolares também chega a outros municípios. Em Belém do São Francisco, diversos ônibus que vieram de Floresta estão aí, nas piores condições possíveis de tráfego, em estado deplorável de conservação.

i4

O problema acontece e todos sabem disto, todos sabem quem estão por trás destes veículos, vereadores, cabos eleitorais, parentes de políticos e até doadores de campanha, que com a prestação destes serviços, pouco se preocupam com os estudantes, mas tão somente com o que precisam tirar para cobrir os gastos da campanha.

É preciso então que a população fique atenta, que estes fatos sejam denunciados, o que pode ser feito ao Tribunal de Contas, ou a própria Polícia Rodoviária Federal, que com certeza tais veículos serão apreendidos e somente voltarão a circular após regularizados os problemas.

Na ante penúltima foto, a realidade do transporte escolar de Belém. Na foto acima, estudantes pegam caronas em caminhão que transporta frutas da Agrodan. Um estado completo de desrespeito e descaso.

Na ante penúltima foto, a realidade do transporte escolar de Belém. Na foto acima, estudantes pegam caronas em caminhão que transporta frutas da Agrodan. Um estado completo de desrespeito e descaso.

Categoria: Sem categoria

Desenvolvido por