A foto acima é de uma das reuniões do PRTB com seus pré-candidatos a deputados na qual Gustavo participou. Na foto ele é o quinto da direita para a esquerda e encontra-se vestido com camisa preta. Marco Aurélio, casado com um belemita, é o sexto da esquerda para a direita e também se encontra vestido com camisa preta.

Ao iniciar sua trajetória política com vistas a ser candidato a prefeito do município de Belém do São Francisco, no ano de 2008, Gustavo Caribé logo aliou-se ao ex-governador Eduardo Campos, e por isso se filiou ao Partido Socialista Brasileiro – PSB. Por esta mesma legenda, Gustavo reelegeu-se prefeito e no partido permaneceu até o último dia do seu segundo mandato.

Com o fim da sua governança, Gustavo passou a receber conselhos dos amigos e correligionários para se candidatar a deputado estadual. Na mesma ocasião o senador Bezerra Coelho passou explicitamente a demonstrar seu desejo de ser candidato ao governo de Pernambuco, mas sabedor que sua candidatura esbarrava no candidato natural do PSB, o atual governador Paulo Câmara, Fernando resolveu sem razão romper, se desfiliou do partido, e passou doravante a travar uma luta sem fim com o ex-governador e atual deputado federal Jarbas Vasconcelos, juntamente com o atual e vice-governador Raul Henry, pelo controle do MDB no Estado, partido pelo qual o senador pretende concorrer ao cargo de governador.

TIRO PELA CULATRA:

Acontece que o que menos Fernando esperava aconteceu, a briga entre ele e os atuais dirigentes do MDB pelo partido ainda não findou e ele saiu distribuído seus pré-candidatos a deputados em quase tudo que é partido, e sobre os últimos episódios desta briga, o que se sabe é que Jarbas e Raul Henry vem mantendo o comando do partido, o que leva a candidatura de Fernando a incerteza, pois que até seu filho, o deputado federal e ex-ministro Fernando Filho, que há dezoito dias atrás havia filiado-se ao MDB, resolveu sair para entrar no PFL. Gustavo ao contrário, sem querer muita polêmica, logo filou-se ao PRTB, e na ocasião que fez isso acertou em cheio, mas depois o próprio Fernando atropela Gustavo indicando o filho Antônio e a aliada Maria Helena, para brigar com o próprio Gustavo por uma vaga de Deputado Estadual.

PROJEÇÕES:

Segundo o PRTB em Pernambuco, numa análise otimista a respeito da futura eleição proporcional, o partido espera eleger 4 deputados estaduais e 2 federais. A realidade no entanto é um pouco menor que o sonho do partido. Apesar das incertezas, é possível fazer um prognóstico da quantidade de votos necessário para se eleger um deputado estadual e estas especulações são de que o chapão que provavelmente será composto por PSB, PR, PSD e PDT e outros, serão necessários pelo menos 50 mil votos para disputar uma das 16 ou 17 vagas destinadas a esta coligação que também apoiará Paulo Câmara para a reeleição de governador.

Já no chapão da oposição composto por PTB, PSDB e DEM, devem ser destinadas de doze a treze vagas, as contas giram em torno de 40 mil votos para garantir a vitória. A chapinha liderada pelo PP deverá eleger entre 10 a 12 deputados estaduais, e para garantir um mandato serão necessários 32 mil votos, podendo se eleger com um pouco menos.

As demais chapinhas encabeçadas por partidos como o PSOL, PRP, PSL, PPS, Patriota, Solidariedade e PHS, devem eleger de um a dois deputados. A coligação do PSC deve ficar com três ou quatro cadeiras e o PRTB\PV, de Gustavo Caribé, deve eleger de dois a três deputados estaduais, de modo que as primeiras chapas devem eleger um deputado estadual com 30 a 35 mil votos. O PSC deverá eleger o quarto deputado com uma votação na casa de 20 a 25 mil votos, o mesmo acontecendo com a do PRTB\PV, que poderá, acaso consiga de eleger três deputados, com o último com esta mesma quantidade de votos, ou seja, de 20 a 25 mil votos, situação que Gustavo Caribé calculou bem e aposta todas suas fichas.

QUEM É QUEM:

Acontece que dentre os candidatos da coligação PRTB\PV de Gustavo Caribé, o candidato mais forte é o vereador recifense Marco Aurélio. Apenas os votos que deve obter na região metropolitana serão suficientes para elegê-lo. Na última eleição ele reelegeu-se vereador do Recife com 7.664 votos. Marcos Aurélio foi fundador da Força Sindical de Pernambuco em 1999, criou vários projetos a serviço da comunidade como o Serviço do Centro de Solidariedade ao Trabalhador, e o primeiro restaurante popular (bandejão do trabalhador) com almoço no valor simbólico de R$ 1,00 (um real), bem como, a primeira Farmácia com remédios genéricos que concede descontos na ordem de 50%. O vereador tem como causa principal a luta contra o que chama da indústria das multas no trânsito da capital. Marco tem bom trânsito em Belém onde é casado com uma cidadã belemita, com quem tem um filha de 14 anos de idade e dentre tantos apoios que recebe, um deles trata-se do ex-prefeito Eudes Caldas, de Cabrobó, de modo que terá uma boa votação naquela cidade.

Marco Aurélio, vereador e pré-candidato a deputado estadual. As projeções indicam que sairá eleito apenas com os votos da região metropolitana do Recife.

Afora Gustavo e Marco Aurélio, o partido ainda tem como candidata a vereadora Maria Helena Alencar, que no pleito passado elegeu-se vereadora de Petrolina com 3.640 votos. Segundo se comenta, Helena sairá bastante forte da sua cidade pois lá desenvolve um trabalho bastante abrangente e tem uma da família forte politicamente na região. Os comentários são de que ela deve sair de Petrolina com algo em torno de 14 mil votos, ou seja, mais metade do que provavelmente necessitará para conseguir uma das vagas. A vereadora no entanto aposta em 18 mil votos.

Vereadora Maria Helena, prima de Gustavo vai concorrer como ele ao cargo de deputada estadual. Uma briga caseira que vai dividir a família e os votos da região. Enquanto isso a certeza é de que o filho de Fernando vai receber votos com sobra.

Outros também aparecem com boas possibilidades de vitória, como é o caso de Irmã Iolanda, vereadora de Paulista – PE. No pleito passado Iolanda foi eleita vereadora daquela cidade com 4.550 votos, bem como o delegado de polícia Doutor Adelmo, que além do apoio que recebe da categoria tem uma boa base eleitoral na cidade de Ipojuca – PE. Já pelo PV – Partido Verde, um dos nomes que aparece com maiores possibilidades é o do vereador Rodrigo. Rodrigo é muito forte na região da mata norte do Estado. O PV ainda tem uma quantidade boa de candidatos.

Vereadora Irmã Iolanda, de Paulista – PE, é outra candidata forte. Na última eleição obteve em Paulista 4.550 votos.

Neste cenário as chances de Gustavo se eleger são medianas e o fato de ser filho da terra, cumulado com a rejeição que o governo Licínio enfrenta, e o fato do povo facilmente esquecer das coisas, fará com que obtenha algo em torno de seis mil votos em Belém do São Francisco, restando com isso uma pendência que pode variar de 14 a 19 mil votos, votos que deve ser buscado no estado afora.

Acontece que para Gustavo seria melhor se Fernando não tivesse lançado o filho, ou se tivesse filiado a prima Maria Helena em outro partido e não no PRTB, pois ela sai forte e certamente deve abocanhar uma das vagas e dificultar a chegada de Caribé. Além disto, haverá um racha grande do eleitorado do sertão do São Francisco, o que não é bom para Gustavo, nem para Maria Helena, e isto sem se falar que outros partidos também apresentaram candidatos pelo sertão. Para se ter uma ideia, só em Floresta são dois, em Salgueiro dois, em Araripina outra leva grande, em Serra Talhada a mesma coisa e por ai se vai, mas como disse, isto tudo são especulações e apenas o resultado das urnas é que vai decidir que serão os eleitos.

O fato de ser filho da terra, a insatisfação popular com o governo Licínio e o esquecimento fácil do povo, pode levar Caribé a ter seis mil votos em Belém. Para garantir um mandato a perspectiva é de precise deve buscar outros 19 mil votos lá fora.

 

Categoria: Sem categoria

Desenvolvido por