O nome Itacuruba, que denomina a  vizinha cidade, acaba de ser conhecido no mundo cientifico, já que o município faz parte de um projeto de consolidação como Polo Astronômico. Às pesquisadoras Daniela Lazzaro e Teresinha de Jesus Alvarenga, do Observatório Nacional, estiveram na cidade para entregar a placa de “batismo” do asteroide 10468, que passa a chamar-se Itacuruba.

Um projeto itinerante do Espaço Ciência, o Ciência Móvel, também esteve em Itacuruba juntamente com a Caravana Notáveis Cientistas de Pernambuco e o Planetário Inflável. Houve também uma oficina de montagem e lançamento de foguetes coordenada pelo astrônomo Antônio Carlos Miranda, do projeto “Desvendando o Céu Astral” da equipe da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Observações astronômicas também aconteceram na praça da cidade.

Na mesma ocasião, o Observatório Astronômico do Sertão de Itaparica (OASI) promoveu visitas guiadas ao local pelas pesquisadoras do Observatório Nacional. Terezinha e Daniela que coordenam o projeto IMPACTON que, desde a implantação do OASI, analisa e monitora asteroides, sobretudo os que oferecem maior risco ao planeta.

A pequena Itacuruba, a menor cidade de Pernambuco, agora é conhecida do mundo astronômico.

A pequena Itacuruba, menor cidade de Pernambuco, agora é uma das mais conhecida do mundo astronômico.

O observatório teve sua primeira observação feita em 2011 e desde então tem se destacado mundialmente. No ano passado, o OASI recebeu o certificado da Agência Espacial Europeia (ESA) por ter sido o único a observar um asteroide que passou próximo à terra. O telescópio do observatório é o segundo maior em solo brasileiro, perdendo somente para o do Observatório do Pico dos Dias em Brasópolis, Minas Gerais.

Já o asteroide 10468, descoberto em 1981, ganhou o nome de Itacuruba durante o congresso científico “Asteroids, Comets, Meteors – ACM”, no Uruguai, como uma homenagem “aos moradores da cidade” onde se desenvolve o projeto. O asteroide Itacuruba está localizado no cinturão principal de asteroides, região do Sistema Solar entre os planetas Marte e Júpiter. Tem um período orbital de 3,58 anos em torno do Sol e um tamanho estimado entre 2 a 5 km de diâmetro. (Fonte e foto JC).

Categoria: Sem categoria

Desenvolvido por