Sob o titulo, “Após plenária em Floresta, Paulo Câmara encerra “Todos Por Pernambuco e advogado de Belém rouba cena”, o conceituado Blog do Didi Galvão, um dos mais conceituados do interior do Estado, repercutiu o discurso proferido por Tadeu Sá, em plenária do Programa Todos Por Pernambuco, na cidade de Floresta, pinçando assim o que teria dito o advogado naquela ocasião. Veja a matéria baixa

“A terceira edição do Seminário “Todos por Pernambuco” chegou ao fim no início da noite de quinta feira (19), na cidade Floresta. A ação, que já percorreu os municípios de Araripina, Petrolina e Salgueiro, no Sertão, é dirigida pelo secretário de Planejamento e Gestão, Danilo Cabral, e tem a participação direta do governador de Pernambuco, Paulo Câmara”.

“O encontro iniciou-se logo cedo, sendo que após a abertura pelo governador, os presentes fizeram um cadastro e cada um escolhia a sala temática que desejavam participar. Oito temas ficaram disponíveis (saúde, educação e cultura, desenvolvimento rural, infraestrutura, cidadania, água, segurança e economia, sustentabilidade e inovação). Após estes trabalhos, as propostas mais importantes foram copiladas e levadas para a plenária que teve a participação do governador, Paulo Câmara, além do secretário de Planejamento, Danilo Cabral, e demais secretários que compõem a gestão. O objetivo do encontro é escutar a população, saber, por meio dos seus anseios, as suas necessidades e sonhos, e com eles a prioridade da gestão do governo”.

COBRA DE DUAS CABEÇAS

“Dos resultados obtidos com as salas temáticas, coube cada secretário de governo e dezesseis outras pessoas da região que foram escolhidos para na plenária apresentarem suas sugestões, sendo que uma destas participações coube ao advogado Tadeu Sá, de Belém do São Francisco, que mais uma vez chamou atenção dos presentes com um discurso forte de cobranças ao governo para o aproveitamento do potencial que a região oferece, que segundo Tadeu encontra-se abandonada, já que os governantes só pensam no desenvolvimento de Recife e Petrolina, enquanto que a região de Itaparica, que possui um dos melhores solos do mundo e o maior volume d’agua doce do estado não é beneficiada.  “O estado é como uma cobra de duas cabeças, uma é representada pela capital e região metropolitana, a outra por Petrolina, somente estas duas tem o direito de se desenvolver enquanto nós ficamos esmagados no meio”.

INFRAESTRUTURA

“Prosseguindo no discurso, disse Tadeu Sá: “Com o advento da Barragem Luiz Gonzaga, resolveram denominar a região como sendo a “Região de Itaparica”, local onde vimemos, mas que por falta de consciência política esqueceu-se de dotá-la da infraestrutura necessária e com isso nossa população enfrenta enormes dificuldades no dia a dia, principalmente no que concerne a saúde e aos atendimentos mais elementares na vida dos cidadãos”.

“Listando as dificuldades, Tadeu Sá disse: “Na área da saúde, por exemplo, esqueceu-se de dotar a região de uma GERES – Gerencia Regional de Saúde, e com isso Belém se socorre de Salgueiro, que faz parte da região do Sertão Central, Floresta e Itacuruba, que se socorre de Serra Talhada, na Região do Pajeú e Petrolândia, Jatobá e Tacaratú, de Arcoverde, na região do Moxotó, ou seja, uma divisão absurda acontece quando todos poderiam ser atendidos na própria região e por gente nossa que como tal  muito bem nos conhece”.

“Outra questão levantada pelo advogado, diz respeito ao tratamento dos pacientes que precisam submeter-se às sessões de hemodiálise: “Os pacientes de Belém correm para Salgueiro ou Petrolina, os pacientes dos demais municípios correm para Caruaru, ou Recife”. Segundo Tadeu Sá, também pode ser dito o mesmo quanto aos familiares das vitimas de homicídio, “os de Belém e Itacuruba seguem para Petrolina, os de Floresta e demais município para Arcoverde”, e quanto a isto o advogado foi mais além, dizendo: “Às vezes quando o corpo retorna da perícia do IML nem velório é feito ante o adiantado estado de putrefação, o que causa profundos constrangimentos aos familiares e amigos”, e disparou: “A região não precisa de migalhas senhor governador, nós precisamos que o estado cumpra a sua parte estruturando a região naquilo que as outras possuem”.

ILHAS

“Mais adiante, disse Tadeu Sá: “Enquanto tanto se fala em transpor as aguas do São Francisco para o Araripe, Agreste e outras regiões do interior do nordeste, beneficiando 390 municípios, nós temos aqui 88 ilhas, cerca 10 mil hectares de solos considerados dos melhores do mundo, mas praticamente abandonados por conta de uma energia elétrica cara, deficiente e insuportável, bem como pelo não incentivo por parte do Estado em transformá-la em área de fruticultura irrigada, ou quem sabe, num polo canavieiro e a partir dai na instalação de uma usina de cana açúcar com o fim de produzir álcool”.

LAGO DE ITAPARICA

“No que tange ao lago de Itaparica disse: “Nós temos na nossa frente um dos maiores volumes d’agua do Brasil, o lago artificial da usina hidroelétrica de Itaparica, que urgentemente precisa ser explorado no que tange a produção de pescados diversos, mas ao contrário estamos enviando água para tudo quanto é lugar, gratuitamente, sem nada em troca, e com isso a revolução social que a agua poderia nos ofertar é transformada em realidade somente para os outros”.

TURISMO, GRAÇÃO DE EMPREGO E RENDA.

“E continua: “Estas duas questões bem trabalhada, ilhas de um lado, lago de Itaparica do outro, além da produção volumosa de alimentos que poderemos propiciar, por certo levará a descoberta de um enorme potencial turístico através da imensidão do lago, das centenas de praias de água doce que possuímos, da pesca ordenada e da aventura dos passeios entre o majestoso rio e as ilhas que o adorna”.

EDUCAÇÃO

“Outro tema abordado pelo advogado, foi à educação da região: “É preciso que o governo fortaleça a Autarquia de Ensino Superior de Belém do São Francisco, a única na região, ampliando o número de cursos que oferece e posteriormente possibilitando que se criem extensões em outros municípios, bem como que uma extensão do Instituto Federal, com sede em Floresta, seja também implantada nas outras cidades da região de Itaparica. Isto sem dúvida governador, ampliará significativamente a oportunidade das pessoas poderem ingressar numa escola superior gratuita e de mais qualidade”.

MAIS SUGESTÃO         

“Antes, porém da plenária, na sala temática onde fora discutido o fortalecimento na Infraestrura da região, Tadeu Sá, sugeriu a implantação do “Circuito Náutico de Itaparica” com o fim de alavancar o turismo, bem como a recuperação com o asfalto da “estrada da promessa”, trecho de cinco quilômetros que liga Belém a Barra do Tarrachil. A primeira proposta foi bem recebida pelo Secretário das Cidades, André de Paula. Já na fala do governador ele disse a todos, se dirigindo a prefeita Rorró Maniçoba, que ficou sensibilizado com a situação dos pacientes da hemodiálise”.

Escrito por Tadeu Sá.

tadeu sa (1)

Categoria: Sem categoria

Um comentário até agora.

  1. Pela primeira assisto alguém em direção certeira, focar pontos importantes a serem debatidos em prol do desenvolvimento da região de Itaparica. Colega Tadeu Sá, parabéns pela abordagem precisa e em boa hora. É preciso não deixar que esqueçam as suas colocações e, quando possível, incluir o asfalto das estradas do seguimento do Rio e a do Distrito de Riacho Pequeno.

Deixe Seu Comentário


Desenvolvido por