Há quase cinco anos se arrastando a passos de tartaruga, a placa que anunciava a data de conclusão da obra do pátio da feira livre da cidade anoiteceu, mas não amanheceu, pois de repente, na calada da madrugada do dia 30 de setembro, sem qualquer razão aparente, foi ela substituída por outra que agora indica que a conclusão somente acontecerá no final de março de 2015, noticia que mesmo assim não anima à população, nem os futuros comerciantes do local, já que se trata da terceira placa a indicar uma data de conclusão, mas que no fim não acontece, embora as duas placas indiquem que firam disponibilizados para a obra valores no montante de R$ 861.942,30 (oitocentos e sessenta e um mil, novecentos e quarenta e dois reais e trinta centavos).

Esta é a placa que foi retirada na madrugada do dia 30 de setembro.

Esta é a placa que foi retirada na madrugada do dia 30 de setembro.

imagem

Esta é a nova placa que indica o adiamento da obra em mais 180 dias.

A obra como se sabe teve inicio nos anos 2010/2011, no entanto o Blog não sabe precisar a origem inicial dos primeiros recursos, mas sabe que no decorrer da construção, quando da primeira edição do FEM do governo do estado de Pernambuco, em fevereiro de 2013, novos recursos foram disponibilizados para a obra no montante de R$ 843.820,10, e que este valor seria utilizado na urbanização do pátio cuja previsão de conclusão seria em 10/01/2014, mas que foi prorrogado para abril de 2014 e agora o que se ver, em pleno mês de outubro de 2014, é que a conclusão foi empurrada para mais distante ainda, embora no seu no canteiro não vejamos um só homem trabalhando.

Desde o início, o FEM gerou questionamentos sobre como seria a fiscalização das obras. Porém, o governo estadual alegou que os projetos deveriam se basear nas tabelas de preços recomendada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), além de alegar que a gestão estadual faria uma fiscalização das ações.

As duas primeiras parcelas do FEM, que somavam 60% do valor referente à quota foram repassadas a prefeitura sem qualquer exigência do governo estadual. As duas últimas, sendo cada uma de 20% do valor total só seriam liberadas com a prestação de contas das primeiras, mas terminaram mudando a lei. A questão era atender as reivindicações dos prefeitos na luta por mais dinheiro, inclusive a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) solicitou ao governo estadual a prorrogação do prazo para finalização tanto desta como de outras obras estado afora.

O mais lamentável é que não só o pátio de feira, mas inúmeras outras obras das alçadas do governo federal e estadual se encontram em idêntica situação, inclusive aquela referente à orla da cidade, para onde foram disponibilizados recursos no valor de R$. 597.633,63 (quinhentos e noventa e sete mil, seiscentos e trinta três reais e sessenta e três centavos), cuja obra seria entregue em data de 07/05/2014, mas pelo que se ver novo mês de maio virá e a obra não será concluída, no que decorre, pois na crônica anunciada do que “começa, mas que não termina”, ou seja, talvez quem sabe não seja inaugurada na eleição de prefeito que já se discute e como proveito de uma realização em busca dos novos votos do mais desavisados.

imagem

Placa indicativa dos valores e data de conclusão da obra da orla, cuja data indica 09 de maio de 2014.

imagem

Estado atual das obras da orla.

Escrito por Tadeu Sá.

imagem

É um verdadeiro pingue pongue de obras que para, que para novamente, que para mais uma vez, que são reiniciadas, mas que param, e com isso o que é de necessidade estrema para a população não são concluídos, delas inclusive, como o Posto de Saúde do Bairro do Bom Jesus, que mesmo anunciando a placa ali fincada, liberação de recursos no valor R$ 218.910,90 (duzentos e dezoito mil, novecentos e dez reais e noventa centavos), com inicio programado para 11/12/2013 e conclusão em 11/05/2013, somente se via até a semana passada que apenas cinco fiadas de tijolos foram ali colocadas.

Neste tom, a obra foi retomada logo após as eleições e com isso mais 03 fiadas de tijolos foram colocadas até a semana passada, de forma que todos esperam, com toda sinceridade, que não pare na décima fileira de tijolos, pois a obra é bastante importante para a comunidade pobre que merece mais respeito e uma melhor atenção por parte do poder público municipal.

imagem

Foto que mostra a retomada da obra da UBS do Bairro Bom Jesus.

Além deste aspecto, a obra ficará marcada como o primeiro prédio exclusivamente destinado a instalação de uma Unidade Básica de Saúde, já que os demais funcionam em casas particulares que são locadas pela prefeitura, mas sem a menor estrutura de funcionamento, situação que não acontece em outros municípios da região, como é o caso, por exemplo, de Floresta, que construiu um e outros cinco estão com obras em andamento, de Chorrochó que também possui os seus, de Cabrobó que têm diversos e agora constrói um no povoado Posto do Murici, de Abaré que também possui, mas segue construindo pelo interior, como é o caso do povoado de Umbuzeiro.

imagem

Unidade Básica de Saúde de Floresta. Nessa cidade estão sendo concluídas mais cinco outras unidades.

imagem

Unidade Básica de Saúde de Chorrochó.

Escrito por Tadeu Sá.

imagem

Com muita animação e alegria o Balneário Som das Águas de Belém do São Francisco comemorou em grande estilo, no domingo passado, o dia das crianças, onde além da distribuição ilimitada de guaraná, ainda aconteceu à entrega de sorvetes, pirulitos, pipocas e algodão doce para toda garotada.

Duzentas crianças se fizeram presentes juntamente com seus pais, sendo que além da distribuição dos diversos produtos, ainda houve a apresentação do cantor mirim Jamesom Guedes, da cidade de Floresta, bem como as apresentações de palhaços, pernas de paus, bonecas e outros atrações que vieram da cidade de Itacuruba.

O evento foi um sucesso e a direção do Balneário promete festa maior ainda no próximo ano, quando para tanto serão disponibilizados mais atrativos ainda.

Escrito por Tadeu Sá.

imagem

Vereadora Ana Nogueira.

Em mais uma sessão ordinária realizada na terça feira, dia 7, na Câmara de Vereadores, a oposicionista vereadora Ana Magalhães, ao usar a tribuna atacou a situação de estagnação que vive o município de Belém do São Francisco com relação ao seu crescimento populacional, que para Ana, representa um resultado muito triste e ruim para todos, já que a população depois de ser reduzida drasticamente cresce a números baixíssimos.

Mesmo como o discurso, nenhum vereador, inclusive aqueles ligados a situação discordou dos argumentos apontados pela vereadora, que disse ainda, “que quem quiser ver o resultado que leia o Blog do Tadeu Sá”, já que de fato, em data de 02/10, o blog apresentou os índices que foram apontados pelo IBGE, os quais mostram que Belém do São Francisco é um dos municípios que menos cresce no Brasil. Na região é o último colocado, perdendo até para municípios como Macururé e Carnaubeira da Penha.

Escrito por Tadeu Sá.

Em mensagem enviada aos seus eleitores, o deputado estadual Rodrigo Novaes, ainda em plena ressaca eleitoral não esquece os amigos e aproveitou para enviar mensagem agradecendo a todos, ao tempo em que pede que o acompanhe em seu trabalho pelas redes sociais, com sugestões e criticas para que possa trabalhar mais firme ainda por um Pernambuco mais justo para todos.

Na mensagem enviada ao Blog, Novaes diz, “Passada a eleição, pus-me a refletir sobre a mensagem das urnas”.

Ter obtido a maior votação de um deputado estadual de toda a história de Itaparica e ter sido o deputado sertanejo mais votado deste pleito, traz-me enorme alegria e também o sentimento de grande responsabilidade na defesa de nossa região”.

 “Fico feliz de ter conquistado a confiança das pessoas e de ter nosso trabalho reconhecido por mais de 64 mil cidadãos pernambucanos. Ao lado do governador Paulo Câmara vou cumprir um segundo mandato ainda mais produtivo, próximo das pessoas e lutando com garra por avanços para nossa região”, diz o florestano.

Conheço bem nossa pauta de reivindicações. Sei de nossos problemas nas áreas da saúde, segurança, agricultura, educação; conheço de perto nossas potencialidades. Enfrentarei todos os obstáculos para conseguir melhorar a vida de nosso povo. Somente com muito trabalho e esforço irei retribuir o carinho de todos para comigo nessas eleições”.

Ao finalizar o deputado diz querer a participação de todos na construção do seu mandato: “Peço aos amigos que acompanhem nosso mandato nas redes sociais, opinem, critiquem. Vamos trabalhar juntos por um Estado mais justo com o desenvolvimento chegando a todas as regiões”.

Escrito por T adeu Sá.

imagem

Deputado eleito Kaio Maniçoba defronte a tropa de Segurança Nacional, no protesto da transposição eixo sul.

Tudo começou com o anuncio de que o Ministério da Integração Nacional iria fazer funcionar, no início desta semana, um dos trechos do canal da transposição eixo sul, que fica localizado no município de Floresta. Segundo o prefeito de Petrolâdia, Lourival Simões, a medida era absurda, pois a situação do Lago é preocupante já que conta apenas com 17,23% da sua capacidade normal e que a medida iria importar apenas em desperdício de água.

Além deste fato o prefeito chamou atenção para os quases 5 mil hectares de área irrigadas do  município que tem que funcionar com rodízio de bombeamento, de forma que comunidades inteiras, mesmo  sem os testes já estavam prejudicadas, como é o caso de Brejinho de Fora que não consegue se quer bombear água para o próprio consumo.

Segundo o prefeito, mesmo levando ditos argumentos a CHESF, ONS e ANA, a resposta foi à mesma: “Temos de garantir a produção elétrica porque esta crise energética somada à seca, estamos beirando um colapso”.

Com esta resposta o prefeito disse: “Não consigo entender como se é mais importante produzir energia em detrimento, em manter água para a vida das pessoas. E o que me causa mais revolta é saber que tudo se deu por uma opção de operação da ONS para se esvaziar o Lago de Itaparica para volumes críticos vistos apenas na Seca de 2001”.

O mais surpreendente, segundo o prefeito “é querer ligar 02 (duas) das 04 (quatro) bombas no Canal da Transposição do referido Eixo, para testes, não sei se de repente vamos assistir nos guias eleitorais que o Canal da Transposição esta funcionando para enrolar os sulistas, sei que essa ligação consumirá 1% do Lago, onde a CHESF já nos informou que sem ele funcionar já iremos ter apenas 16,5% na próxima segunda feira”.

Mesmo com a grave denuncia o prefeito só conseguiu chamar atenção de poucas pessoas, inclusive o Ministério da Integração insistiu com o teste, fato que levou algumas pessoas e políticos da região, na segunda-feira (13), a bloquearem o acesso ao canteiro da Transposição, sendo que com o fato o governo deslocou para o local sete viaturas com 30 policias da Força Nacional de Segurança para estancar o protesto, que no caso era formado por apenas 100 pessoas, entre eles agricultores, funcionários da  prefeitura de Petrolandia,  um padre de uma Diocese da região, índios, o prefeito Lourival Simões e o deputado  federal recentemente eleito, Kaio Maniçoba.

Com a chegada dos policias logo se abriu um canal de negociação, sendo que depois de uma conversa estabelecida os lideres do movimento cederam estes aos argumentos e com isso os responsáveis pela transposição partiram para os testes.

imagem

Prefeito Lourival Simões em dialogo com manifestantes..

SISTEMA FALHOU

Ocorre que livre dos protestos, a água que deveria ser bombeada para 60 metros de altura, até um tanque e um canal que levaria por gravidade até a barragem de Areias, não aconteceu e muito embora não se saiba oficialmente as causas, muito se comenta na região que teria acontecido pane na parte elétrica da obra (Fotos: Blog do Jair Ferraz).

Escrito por Tadeu Sá.

imagem

A criação do curso de medicina em Juazeiro, no vale do São Francisco, será oficializada ainda esta semana, quando um termo de compromisso será assinado por autoridades locais e integrantes do Ministério da Saúde.

A cidade é uma das seis contempladas no estado que vão abrigar cursos particulares de medicina, como parte do programa “Mais Médicos” de interiorizar e aumentar o número de vagas de medicina no país.

Até o momento, foram autorizadas as aberturas de graduações em Alagoinhas, Eunápolis e Itabuna. Faltam agora, as autorizações para os cursos de Guanambi e Jacobina. A previsão é que a formação em Juazeiro comece em 2015, com estimativa de cem vagas.

Entre os pré-requisitos da abertura do curso, a cidade deve oferecer uma unidade de saúde que sirva de ensino para os estudantes, além de atendimento para a população. De acordo com a assessoria do Ministério da Saúde, a empresa que vai instalar a graduação só deve ser conhecida depois da abertura do edital, que tem previsão de sair até o final do mês.

Escrito por Tadeu Sá.

imagem

Conselheiro Ranilson visita a Facape e quer parceria sobre cursos do TCE.

O conselheiro Ranilson Ramos fez uma visita protocolar a Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape) com o objetivo de discutir parcerias entre ela e o Tribunal de Contas de Pernambuco. Ele foi recebido na ocasião pelo presidente da autarquia, Rinaldo Remígio e servidores da instituição.

Na ocasião, o conselheiro propôs uma parceria entre os dois órgãos para a oferta de cursos de capacitação através da Escola de Contas Públicas Professor Barreto Guimarães (ECPBG). “Quero colocar meu gabinete à disposição desta instituição, discutindo parcerias para que o Tribunal ajude no exercício do controle interno, assim como das demais autarquias municipais. A Escola de Contas disponibiliza cursos de capacitação e de aperfeiçoamento”, afirmou Ranilson.

Segundo o conselheiro, a ida à Faculdade foi uma forma de retribuir uma visita feita ao TCE, dias antes, pelo professor Rinaldo Remígio. “Aqui também estou para retribuir a visita do professor Remígio ao nosso gabinete, oportunidade em que tratamos de algumas questões que ele nos levou a fim de pedir orientação ao Tribunal. Voltar à Facape, que eu tanto adoro, é uma alegria para mim. Por onde passo, falo do sucesso desta autarquia municipal”, acrescentou.

NOTA DO BLOG

Como o Conselheiro disse que a pareceria poderá se estender as demais autarquias municipais de ensino, seria interessante e importante também que o CESVASF avaliasse a possibilidade de participar igualmente desta pareceria.

Escrito por Tadeu Sá.

imagem

Uma auditoria especial foi realizada para verificar o cumprimento de Compromisso de Ajuste de Conduta, com vistas à realização de concurso público, firmado entre o Tribunal de Contas e a Prefeitura de Exu. A auditoria concluiu que o compromisso foi descumprido por parte do prefeito Welison Jean Moreira Saraiva. O relator do processo foi o conselheiro Dirceu Rodolfo, que teve seu voto aprovado pela unanimidade dos membros da Segunda Câmara do TCE.

O pedido de instauração de auditoria especial se deu por Representação Interna do Ministério Público de Contas (MPCO), o qual verificou que, mesmo tendo firmado, em 2011, compromisso com o TCE, o prefeito realizou contratações temporárias, instituto constitucional de exceção, para suprir as necessidades de pessoal, ao invés de concurso.

Por essa razão, mesmo após analisar a defesa do prefeito, o objeto da auditoria especial (Processo TC n° 1105984-9) foi julgado irregular, sendo aplicada uma multa de R$ 6.000,00 ao prefeito. O gestor terá o prazo de até 15 dias após trânsito em julgado desta decisão para efetuar o pagamento. Após recebimento, o valor deverá ser revertido em favor do Fundo de Aperfeiçoamento Profissional e Reequipamento Técnico do TCE.

A Sessão da Segunda Câmara foi dirigida por sua presidente, conselheira Teresa Duere. O Ministério Público de Contas esteve representado na oportunidade pelo procurador Guido Monteiro.

Escrito por Tadeu Sá.

imagem

O projeto-piloto de uma Ilha do Vinho em Petrolina caminha finalmente para sair do papel. O secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Newton Matsumoto, visitou nesta quinta-feira (9) uma área na Ilha do Massangano onde a iniciativa começará a ganhar forma. De acordo com Matsumoto, o projeto tem como objetivo ressaltar o potencial turístico, cultural, gastronômico e econômico da localidade.

O projeto da ilha do vinho nasceu de uma ideia do prefeito Julio Lossio, que tem procurado meios de ampliar a geração de renda dos agricultores familiares da ilha, sem que eles precisem sair de sua comunidade para encontrar emprego na cidade.

Procuramos algo que associasse  viabilidade econômica e o turismo, pois como todos sabem o enoturismo está em ascensão. O Vale do São Francisco tem crescido muito com a uva e o vinho, então pensamos na implantação de uma pequena área de uva na ilha, sem falar que já existe um projeto, para a instalação de uma agroindústria de beneficiamento da uva na Ilha do Massangano, agregando ainda mais valor”, declarou.

O primeiro passo foi dado. Estamos colhendo terra para análise e, com o resultado, partimos para coletar amostras de solo, para começar a fazer as recomendações da área, que servirá como exemplo para outros agricultores”,ressaltou o secretário, acrescentando ainda que, a partir do projeto, o turismo na Ilha será fortalecido.

Agroindústria

A exploração de uma agroindústria de beneficiamento da uva será um incremento financeiro e um incentivo à agricultura familiar, já que esses trabalhadores poderão atuar no sistema agrícola, como produtores rurais. Fortalecidos pelo cooperativismo, irão se organizar e transformar a economia local, que não será apenas proveniente da piscicultura, mas também da produção de frutas, geleias, vinhos e sucos. A implantação da unidade agroindustrial permitirá que todo excedente da fruta seja processado e transformado em produtos, dentro dos padrões de qualidade que o mercado exige para a comercialização dentro e fora do Estado. (Foto: Ascom PMP/divulgação)

NOTA DO BLOG

O Mesmo deveria ser pensando quanto às ilhas de Belém do São Francisco, não somente com relação à uva e ao vinho, mas quem sabe para produção de frutas e produtos hortigranjeiros sem agrotóxico, com produção de leite para fabricar de queijos e doces, além de outras inúmeras ideias que poderiam alavancar a economia, a geração de renda e o número de emprego nestas ilhas.

Escrito por Tadeu Sá.

Desenvolvido por