A população do município paraibano de São Bento, decidiu no início do mês, através de enquete realizada pela prefeitura que questionava sobre a preferência entre a realização de uma tradicional festa de São João fora de época ou a compra de veículos para saúde. Com uma diferença esmagadora de 10.181 votos, os são-bentenses optaram pela compra de ambulância.

São Bento, é uma cidade que fica localizada no alto sertão paraibano e possui um polo industrial com uma grande produção de redes de dormir, mantas e produtos têxtil, sendo conhecida como a Terra das Redes e produz mais de 12 milhões de peças por ano. De acordo com o IBGE, no ano de 2015 a população do município era estimada em 33.464 mil habitantes

LAPADA:

Foram 11.779 votos para a compra de ambulâncias, contra 1.598 para a realização da festa. Não sabe ou não responderam somaram 677 votos. A enquete esteve aberta ao público durante quatro dias no site da Prefeitura e foi destaque no Brasil inteiro.

De acordo com o prefeito Jaques Lúcio (DEM), a ideia de questionar a população sobre a utilização dos recursos surgiu pelo momento crítico que a economia enfrenta e pela necessidade de investimentos na saúde. “O município e o país passam pela maior crise da história. Crise financeira, ética e moral. Este ano de 2017 compramos quatro veículos com recursos próprios do IPTU para a saúde, fato que nunca ocorreu em São Bento. Diante disso resolvi perguntar para a população. O orçamento será o mesmo, cerca de R$ 100 mil reais”, explicou.

BLOG DO TADEU SÁ:

Uma bela ideia sem dúvida, pois mesmo sendo eleito pela maioria e empossado há pouco mais de cinco meses, o prefeito dentro do bom senso resolveu ouviu a população que é a principal interessada e está de forma responsável entendeu que precisa de equipamentos para a saúde e não de festas fora de época.

Também chama atenção, o fato da prefeitura somente neste ano de 2017, com recursos próprios do IPTU, ter adquirido quatro veículos para o município, e todos eles destinados para a saúde. Situação que indica que o mesmo deve ser feito em Belém.

O resultado da enquete além de deixar um benefício importante para a comunidade, no caso uma ambulância que servirá a quem dela precisar, ao contrário de uma festa, que levaria satisfação apenas por dois, três dias e apenas para uma minoria, demonstra que é fácil governar, basta arrecadar o que de direito, zelar pelo arrecadado, não escutar políticos cretinos e ouvir a população. “A voz do povo é sábia, a voz do povo é a voz de Deus”. Este é exemplo deve ser seguido.

Na verdade, ante a frouxidão e o abandono que o governo de Pernambuco relegou a segurança pública do Estado, com um efetivo policial bastante reduzido e sem as mínimas condições de trabalho, levou as pequenas cidades do interior, antes calmas e pacatas, a sofrerem uma onda de assaltos sem precedentes.

Acontece que o quadro se agrava mais ainda quando a escuridão toma contas das ruas de algumas cidades, situação que segundo um cidadã, acontece na vizinha cidade de Floresta, e ai os assaltos se tornam rotinas, e deixa a população em situação de medo e completa revolta.

Dias destes por exemplo, uma cidadã que se identifica com as iniciais B.A, daquela cidade, denunciou que no dia 15 do corrente mês, por volta das 23 horas, encontrava-se na sua residência quando escutou gritos de “socorro” e pedidos de ajuda que vinha de um jovem que estava sendo assaltado por dois elementos.

Diante daquela situação, ela disse: “Fico muito triste, pois um caso deste pode ser até comigo, ou com algum familiar, e isto porque temos pouca iluminação na rua, e a pouca que nos resta, é das casas dos moradores e a do Compare ll”.

Além da escuridão, a moradora denuncia que os entulhos deixados por obras (que por sinal já foram concluídas) facilitam na fuga ou nos esconderijos dos bandidos, e daí faz um apelo as autoridades para que seja tomada as providencias que a situação exige. Este fato aconteceu na Rua Prefeito Joaquim Nogueira Ferraz (Rua do Compare 2), na cidade de Floresta.

Pessoas com deficiência possuem direito garantido por lei de receberem a isenção de ICMS (Convênio 38), IPI (Instrução Normativa 988 da Receita Federal) e IOF, além de terem também isenção do recolhimento de IPVA. A Lei nº 8.989, de 24 de fevereiro de 1995, ainda é pouco conhecida pela população e muita gente que tem direito a aproveitar esses benefícios e comprar com isenção de impostos acaba não aproveitando por não saber que tem direito. Os benefícios se estendem as pessoas com deficiência condutoras ou não e aos familiares e responsáveis legais.

Isso não é tudo. Além de pessoas com deficiência e familiares, pessoas portadoras doenças (câncer, hepatite C, Parkinson, problemas graves de coluna, diabetes, LER/DORT, HIV positivo e hemofílicos) e até os idosos também têm direito em muitos casos. No total, são mais de 100 milhões de brasileiros que podem ter direito a comprar carros 0 KM com isenções de impostos.

De acordo com o último Censo do IBGE, realizado em 2010, há no país cerca de 46 milhões de brasileiros com alguma deficiência ou mobilidade reduzida. “Além deles, idosos, diabéticos, HIV positivo, pessoas com câncer ou hepatite C, entre outras patologias, podem aproveitar as isenções tributárias que a legislação oferece na hora de comprar um veículo 0KM. Isso inclui pessoas que têm direito, não pela idade ou pelas doenças em si, mas por alguma sequela física ou motora que a idade ou as doenças trazem”, afirma Rodrigo Rosso, presidente Associação Brasileira das Indústrias e Revendedores de Produtos e Serviços para Pessoas com Deficiência (ABRIDEF).

Veja quem têm direito a comprar carros Zero Km com isenção de Impostos: Pessoas com deficiência física, condutoras ou não e seus familiares, pessoas com deficiências mentais ou intelectuais graves e seus familiares, pessoas cegas e familiares, paralisia cerebral e familiares, síndrome de down e familiares, autistas e familiares, amputação ou ausência de membro, artrodese e artrose, artrite reumatoide, AVC (acidente vascular cerebral), câncer de mama e linfomas, doenças degenerativas e neurológicas, doenças renais e crônicas, talidomida, mal de Parkinson, nanismo, esclerose múltipla, escoliose acentuada, hérnia de disco, hemiplegia e tetraparesia, problemas na coluna graves e crônicos, monoparesia e monoplegia, prótese interna e externa, mastectomia, Dort (LER) e bursites graves, poliomielite, má formação de membros, túnel de carpo e tendinite crônica, manguito rotator, neuropatias diabéticas, doenças renais, câncer e hemofílicos.

Na foto acima, Dona Custódia ao lado do filho Arnaldo. Quem souber o paradeiro que comunique a família que encontra-se muito aflita.

Encontra-se desaparecida na cidade de Belém do São Francisco senhora conhecida por Dona Custodia, que vem a ser mãe de Arnaldo do Bom Lar, também conhecido como Arnaldo Churrasqueiro.

Dona Custódia saiu de casa por volta das 10 horas da manhã com o fim de visitar seu esposo que encontra-se internado no Hospital Municipal de Belém do São Francisco, mas infelizmente não chegou ao destino, nem retornou até o momento para casa.

Quem a viu ou vier a encontrar a referida senhor, favor entrar em contato urgente pelo telefone (87) 999460044.

Desde já, a família agradece por toda e qualquer ajuda.

Nas redes sociais, especialmente no facebook, um perfil anônimo que intitula-se como “Adriana Gonzação”, vem postando inúmeras críticas, fotos e empenhos e tudo com o fim de denunciar o que considera descasos do atual governo. Uma destas fotos, mostra a situação precária dos assentos do Posto de Saúde do Bairro Bom Jesus, que estão com as cobertas rasgadas e as espumas expostas, o que de fato mostra uma situação de desleixo, de falta de cuidados, pois basta muito pouco para recuperá-los. Algo simples, como dois metros de tecidos, um grampeador e qualquer pessoa que se encarregue de forrá-los. Coisa de poucos minutos e de pouco valor.

 “Adriana Gonzagão”, trata-se de nome fictício, mas com certeza por traz há gente do meandro político local, opositor do novo governo, já que as informações, fotos e documentos postados são sempre carregados de críticas contundentes, como é o caso dos empenhos  em nome de pessoas da família Lustosa e de parentes de alguns secretários, de insinuações de que há laranjas e até de pessoas que exerce atividade particular, mas na prefeitura ocupa um cargo que não sabe o que é. Para “Adriana Gonzagão”, o mal gerenciamento e o suposto empreguismo é uma realidade, e por isso mais críticas contra a secretaria de saúde, a limpeza pública, os salários que segundo o perfil são pagos com atraso em relação a algumas categorias, a futura demissão de vários contratados, a deficiência do transporte escolar, as bolsas de estudo do Cesvasf, o nepotismo, um projeto de lei enviado à Câmara que trata da criação de vários cargos e valorosos salários para os comissionados, e até mesmo o prédio da prefeitura, que segundo o perfil ostenta luxo no seu interior, mas que por fora só foi pintado uma banda. Neste mesmo face, nenhuma crítica se ver quanto ao governo passado de Gustavo Caribé, nem mesmo sobre a aprovação pelos vereadores das contas, exercício 2010, do ex-prefeito. Ao contrário, projetos e requerimentos do vereador do Vanderlino Moreno, e fotos de Gustavo Caribé esbanjando alegria, lá estão postadas.

Acontece que tão logo se posta as fotos, diversos comentários desabaram nas redes sociais, e todas eles acompanhados de fortes críticas. Uma internauta postou: “Agora é pra valer, isso é que a mudança?” Isto claro, numa referência a mudança que o atual governo pregou no palanque da eleição passada, mas para a cidadã, ainda não aconteceu.

Outra cidadão igualmente postou:  O povo não quis assim, agora é pra valer”. Um outro leitor numa clara defesa do ex-prefeito Gustavo Caribé, comentou: “Gustavo colocou postos médicos em cada bairro para facilitar o acesso mas mesmo assim olham e veem ele como uma péssima pessoa e político. Vai lá entender esse povo”.

Na verdade o perfil vem incomodando e muito o novo governo e seus aliados, e até já se fala na propositura de ações penais contra o responsável. Nas ruas as pessoas comentam o assunto e os defensores do perfil dizem que é uma resposta ao que o suplente de vereador, Raimundo Souza, dizia do prefeito Gustavo Caribé, este porém é muito diferente, Raimundo posta e mostra a cara e isto lhes rendeu muitas ações na justiça, já “Adriana Gonzagão” não, esconde-se por traz do anonimato, o que não é legal, mesmo sendo parte do que é postado uma realidade. O exercício da crítica é um direito sagrado do cidadão, agora fazer de forma cega, só enxergando quem e o que interessa, é um ato espúrio.

No caso das críticas quanto aos assentos do posto médico do Bom Jesus, a foto mostra uma situação nada agradável, mas o Blog do Tadeu Sá, teve o cuidado de verificar desde quando isto acontece, e ao se dirigir ao local, ouviu relatos de que a situação se arrasta desde um ano atrás, ou seja, desde a gestão do ex-prefeito Gustavo Caribé, que nada fez para recuperá-los. Nada foi feito, a exceção da cobrança que agora recai sobre Licínio. É o tipo do ditado, “Papagaio come o milho, periquito leva a fama”. Na mesma visita, ainda constatou-se que o prédio vem passando por uma reforma, inclusive na pintura e outras melhorias que são importantes para o povo, inclusive na ocasião noticiou-se a recuperação em breve dos bancos.

As críticas, mesmo no caso do anonimato, deve ser recebida como salutar pelo atual gestor, já que mostra uma situação que de fato existe, e que por isso, se o novo governante tivesse uma boa assessoria de imprensa e um pouco mais de cuidado, teria emitido uma nota esclarecendo o que acontece e ao mesmo tempo, adquirido alguns metros de tecidos e resolvido a situação, ou seja, mostrando que faz o que o adversário não deixou de fazer. Se governa assim, dando um tapa de luva na cara do mal feito deixado pelos outros e que por eles mesmo, somente agora é questionado.

Foto da campanha política de Geraldo Lustosa, no ano de 1976, para prefeito de Belém.

Faleceu na manhã de hoje, na cidade do Recife, o médico e ex-prefeito do município de Belém do São Francisco, Geraldo Lustosa de Carvalho. Dr. Geraldo, como era mais conhecido faleceu aos 74 anos. Com a morte o prefeito Licínio Lustosa, decretou luto oficial de três dias.

Geraldo Lustosa, foi candidato pela então Arena, e exerceu o cargo de prefeito pelo período de 1977 a 1982, ocasião em que, com o apoio do então governador Marco Maciel, conseguiu importantes obras para o município, a exemplo do Ceasa, o sinal de televisão, a reforma no sistema de telefonia da cidade, a Escola Emec, além de algumas balsas para ilhas. Também foi no final de seu governo que o então governador Marco Maciel, já em campanha para eleger o sucessor Roberto Magalhães, resolveu asfaltar o trecho da estrada que liga da entrada do distrito de Riacho Pequeno, ao município de Ibimirim, mas foi graças a Geraldo que o asfalto Belém\Barra, que hoje não existe, foi construído.

O ex-prefeito era proprietário da Radio Educadora, foi médico durante muitos anos no hospital José Alventino Lima, sendo um grande cirurgião. Além disto, Geraldo investiu fortemente agricultura do município.

Ao falecer, o médico deixa a viúva, Maria Aldy, e quatro filhos, sendo que um deles, o comerciante Deoclécio Lustosa, reside em Belém. O corpo do médico foi às 16 horas de hoje, no cemitério de Santo Amaro, na cidade do Recife.

No troca/troca sai um agrônomo da secretaria de agricultura e entra um professor. Para a do interior vai o agrônomo.

Mesmo indicados há poucos dias, o secretário Wilson Roriz, não mais comanda a pasta de agricultura, nem Laercio Dunes, ocupa a pasta do interior. Com o troca/troca, um vai para o lugar do outro, a mudança aconteceu na sexta-feira, dia 16/06.

Embora sem especificar os verdadeiros motivos, o que se diz é que a troca se deu ante a necessidade de incrementar as ações das mencionadas secretarias. Que incrementações seriam estas?

Nas ruas porém, os burburinhos dão conta de que o fato relaciona-se a denúncias anônimas feita pelo agrônomo Wilson Roriz. Em meados do ano passado, Wilson ao fazer graves denúncias com o ex-prefeito Gustavo Caribé, e pediu o anonimato do seu nome alegando que se o ex-prefeito soubesse, poderia mandar mata-lo. Gustavo manifestou-se sobre o caso e respondeu a Wilson, dizendo que não era homem para mandar matar ninguém.

O troca/troca surpreende porque Wilson, que é agrônomo vai para a pasta do Interior, e Laércio Dunes, que é professor em Licenciatura em Educação do Campo, vai para a Secretaria de Agricultura. Na verdade, não era nem para existir duas secretárias, mas uma intitulada Secretaria de Agricultura, Defesa Animal e Interior seria o suficiente em face da conjuntura econômica que vivemos, e nela como já afirmado, a indicação de uma pessoa competente, compromissada, e sem vícios como o passado e o presente político que vivemos.

 

Estes dias um cidadão belemita, empresário do ramo de condimentos, se queixava da falta de atendimento por parte de alguns órgãos que não cuidam de cumprirem com suas obrigações. O cidadão, trata-se de Manoel Rodrigues do Nascimento, mais conhecido como Manoel do Tempero, proprietário da empresa “Temperos Zacarias”, que embala diversos tipos de condimentos.

Manoel Rodrigues cobra mais agilidade e presteza na instalação da rede energia e de água que necessita. Segundo ele, vem lutando a bom tempo para que isto aconteça no prédio que vem construindo em nossa cidade, mas infelizmente nada.

O fato é, que o empresário iniciou a construção do prédio para instalação da sua fábrica, este localizado no bairro do Emec, mais precisamente na Rua Dayse Aguiar, mas infelizmente vem encontrando toda sorte de dificuldade, visto que precisa instalar a energia elétrica e a água no local, mas mesmo com seus esforços a Celpe e a Compesa nada fazem para atender à solicitação. A situação é tão ridícula, que sequer pode colar o teto do prédio em vista da falta de energia.

Acima o prédio sem conclusão para instalação da fábrica de Temperos Zacarias, mas a incompetência da Celpe e da Compesa emperra o sonho de quem busca investir em Belém.

Como resultado desta situação, Manoel Rodrigues, encontra-se sem poder produzir e como consequência, sem gerar renda para um município pobre e carente, e pior ainda, sem poder gerar emprego por conta de duas empresas que não oferece nada grátis, pelo contrário, seus serviços são muito caros. O empresário alega que se a situação não for resolvida, vai instalar a fábrica no vizinho distrito de Barra do Tarrachil, já que para isto lá encontra mais facilidade.

Aconteceu no sábado (10), na cidade de Petrolina, o “II Encontro de Gerações“. O evento marca o encontro dos filhos de Belém do São Francisco e mais uma vez foi realizada no BNB Clube. O tema deste ano foi Arraiá dos belemitas, e o grande homenageado foi sanfoneiro e cantor, Gildo Moreno.

Estiveram presentes à festa, cerca 800 pessoas e para tanto foi criado um clima especialmente belemita. Quem participou da festa não cansava de elogiar e dizer que sentia-se como se estivesse Belém, no São João que acontece nas escolas da rede Estadual, tanto que cada barraca recebeu um dos nomes das escolas belemitas. A barraca CERMEC, por exemplo, ficou sob responsabilidade de Vilma Torres, juntamente com as filhas Laís e Leila Gomes, além das amigas Beth, Vanda e Márcia e na ocasião servia comidas tipicamente junina. Todo lucro obtido com as vendas e bebidas alimentos foram doados para uma entidade beneficente de Belém do São Francisco.

A homenagem ao cantor, compositor e sanfoneiro Gildo Moreno (Gildão) e banda Super Som 3º Grau foi prestada através da viúva de Gildão e filhos, tanto que ela esteve presente juntamente com o filho Raí, cuja alegria era maior ainda em vista de que naquele mesmo dia, Raí estava se formando em música pelo Instituto Federal Brasileiro.

O evento não contou com o apoio de qualquer político de Belém, e nenhum dos atuais eleitos estiveram confraternizando-se com os conterrâneos. Como patrocinadores, apenas alguns amigos de Cauby/Beth Jucá, bem como a própria empresa do casal, o Bônus Supermercado.

Para organizar o arraiá belemita, Calby Carvalho, contou com a colaboração de sua esposa, Elizabeth Jucá, bem como da artista plástica Ediane Fonseca, Carlos Gouveia, Alba Celi Campos, Penha, Berto Carvalho e Vilma Torres. A ornamentação ficou sob a responsabilidade de Alba Celli Campos, Ediane, Edilson Alves, Dorinha, Fabiana Fontes, Gilvânia Freire, Hilton Jucá, Melissa Freire e Ilka Soares. Os arranjos de mesas foram produzidos por Christianne Lira.

O acesso a festa foi gratuito e inúmeras mesas foram disponibilizadas para todos. O forró, ficou por conta um Trio de Forró Pé de Serra e a Banda MPA, e teve início às 21 horas, somente terminando depois das 04:00 horas da manhã de domingo, mas mesmo assim, os presentes queriam insistir com festa.

A encontro, que como dito foi realizado pela segundo ano, tanto pelos organizadores, pelos próprios belemitas, demais participantes, blogs, rádios e colunistas sociais, apontam a festa como uma das melhores e uma das mais animadas de Petrolina.

O Cartório Eleitoral da 73º Zona Eleitoral, de Belém do São Francisco e Itacuruba, convoca a população dos dois municípios para que compareça ao referido cartório com o fim realizarem seus recadastramentos biométricos.

Embora o recadastramento se estenda até o próximo ano, o cartório eleitoral faz um apelo para que os eleitores logo regularizem suas situações, pois a proporção que o tempo vai passando o volume de atendimento vai aumentando e isso pode gerar perca de tempo em vista do número excessivo de pessoas que vão deixando o recadastramento para a última hora.

O atendimento aos eleitores acontece de segunda a sexta feira, no horário das 8 às 18 horas. Para facilitar a vida do eleitor da zona rural, o atendimento também acontece aos sábados, sendo que neste dia o Cartório funciona das 8 às 13 horas.

Para o procedimento, o eleitor deve apresentar no ato, seu CPF, título de eleitor, carteira de trabalho, CNH, comprovante de residência de 2017. As pessoas que residem em casa alugada devem apresentar como comprovante de residência o contrato de locação, ou declaração escolar de matrícula do filho (a), ou carteira de vacinação, carteira de gestante, ficha Esus (antiga ficha “A” Agente de Saúde).

Desenvolvido por