Sem título

Um falso panfleto com informações sobre o funcionamento de uma extensão do Cesvasf – Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco, do município de Belém do São Francisco, em Petrolina, vem fraudulentamente anunciando relação de cursos da instituição, preços das mensalidades, endereço de funcionamento e telefones completamente falsos.

O caso trata-se de fato grave, o que levou Ana Gleide de Souza Leal Sá, Presidente da Autarquia Belemita de Cultura, Desportos e Educação, a diz que os dados da citada propaganda inexistem, ou seja, não há extensão do CESVASF na cidade de Petrolina.

Segundo Ana Gleide, as providências estão sendo tomada com o fim de preservar a instituição que felizmente tem se destacado no interior do nordeste não só pelo que apresenta, mas pela forma responsável de gerir a sua missão, que é formar professores comprometidos com o desenvolvimento científico, econômico e humanístico de toda região.

Este é o panflete que circula nas ruas de Petrolina, mesmo não possuindo o CESVASF anexo naquela cidade. Caso está sendo apurado.

Este é o panflete que circula nas ruas de Petrolina, mesmo não possuindo o CESVASF anexo naquela cidade. Caso está sendo apurado.

Licínio com o deputado Kaio Maniçoba em contato com o ministro do turismo, Marx Beltrão.

Licínio com o deputado Kaio Maniçoba em contato com o ministro do turismo, Marx Beltrão.

Passada as eleições, diversos prefeitos eleitos, entre eles Licínio Lustosa, de Belém do São Francisco, viajaram a Brasília com o fim de manter contato e buscar recursos que possam fazer frente aos diversos problemas que vão enfrentar nos seus futuros governos.

Na investida, pelo que se viu do noticiário da imprensa, o professor Licínio e os outros nove, tiveram um encontro com o senador pernambucano, Fernando Bezerra. Em Belém, o senador é adversário do professor.

Licínio ainda se encontrou com o deputado federal, Kaio Maniçoba, que o levou até o Ministro do Turismo, Marx Beltrão. Na ocasião Kaio assegurou a alocação de mais de R$ 2 milhões em emendas parlamentares para as áreas de saúde e infraestrutura de Belém. Já no Ministério do Turismo, onde foi recebido pelo ministro, Marx Beltrão, foram discutidos meios para o desenvolvimento turístico da região. Na mesma ocasião, Licínio ainda esteve com o ministro interino dos Transportes, onde trataram do asfaltamento da estrada da Barra do Tarrachil, conhecida como estrada da promessa.

Pelo visto então, se observa que mesmo com seus esforços, os contatos do professor Licínio em Brasília não foram tão amplos assim, principalmente se levar em conta de que de Fernando Bezerra não se pode esperar nada, pois se como secretário de Pernambuco, como Ministro da Integração Nacional, como senador e aliado de Gustavo Caribé, nada fez por Belém, imagine agora, já que como dito antes, se trata de adversário de Licínio.

Além de tudo isto, Fernando Bezerra só pensa em Petrolina, isto é tão verdade, que mesmo sendo senador por Pernambuco, sendo, pois representante de todos os municípios do estado e mais precisamente da região do São Francisco, Fernando não buscou sequer ampliar o leque de contato de Licínio e dos outros prefeitos em Brasília, e apenas disse que a estrutura e o quadro técnico do seu gabinete, no Senado, encontram-se à disposição dos prefeitos, tanto para auxiliá-los em demandas junto ao governo federal, quanto para acompanhamento de programas e ações coordenados pelos ministérios.

PARA PETROLINA, TUDO:

Para estes prefeitos então, de Fernando Bezerra Coelho apenas o gabinete, mas para o filho, Miguel Coelho, eleito prefeito de Petrolina, aí a conversa é bem diferente, já que no último dia 26, após percorrer diversos Ministérios da República em busca de recursos, Miguel Coelho, teve audiência com o presidente Michel Temer. Ao longo da presença de Miguel na capital Federal, ele com o pai a tiracolo e o irmão, Deputado Federal Fernando Filho, visitaram 12 ministros, além dos presidentes da Caixa Econômica e da Codevasf. O futuro prefeito de Petrolina encerrou a agenda em Brasília com uma visita ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Miguel foi o primeiro prefeito eleito em Pernambuco a ter uma audiência com o presidente da República.

Segundo a assessoria do político, a conversa teve como foco a aliança política com o Governo Federal para realizar obras e programas a fim de resgatar o desenvolvimento da capital do São Francisco. Vejam bem, resgatar o desenvolvimento de Petrolina. Se Petrolina não se desenvolve, imagine Belém.

O socialista disse, após o encontro, que houve receptividade e disponibilidade de Temer para assegurar recursos para a sua cidade. “Saio dessa grande agenda com a certeza de que Petrolina terá uma importante aliança para retomar o tempo bom do desenvolvimento. O presidente Michel Temer e todos os ministros com os quais conversei demonstraram apoio total sabendo que nossa cidade é uma potência de desenvolvimento no Sertão e com essa força política que nós estamos construindo, a certeza é de que muita coisa boa será feita nos próximos anos”, disse Miguel Coelho.

Escrito por Tadeu Sá.

O pai, o filho deputado federal, o outro deputado estadual e agora prefeito de Petrolina, são recebidos pelo Presidente Temer. A satisfação do pai sinaliza boa nova para Petrolina.

O pai, o filho deputado federal, o outro deputado estadual e agora prefeito de Petrolina, são recebidos pelo Presidente Temer. A satisfação do pai sinaliza boa nova para Petrolina.

Aos poucos professores vão se libertando das amarras e destemidos protestam nas ruas cobrando salários atrasados.

Aos poucos professores vão se libertando das amarras e destemidos protestam nas ruas cobrando salários atrasados.

Depois de 10 dias parados por conta da greve dos professores, alunos da rede municipal de ensino de Belém do São Francisco, retornaram as aulas na segunda feira passada, dia 07. A greve foi deflagrada em vista dos constantes atrasos nos pagamentos dos salários dos professores e demais servidores da educação do município.

Diante do que acontece, professores queixaram-se ao MP, o que levou a promotora pública, Dra. Manuela Xavier Capistrano Lins, a peticionar ao Juiz, Carlos Fernando Arias, que concedeu liminar determinando o bloqueio parcial das contas da Prefeitura para que com os valores retidos fosse possível o pagamento dos salários dos servidores públicos.

Na ordem judicial, o magistrado determinou o pagamento de juros moratórios e correção monetária pelo IPCA desde o inadimplemento e que seja respeitando o dia 10 de cada mês para o pagamento dos salários, sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil.

Por conta disso, após uma conversa do prefeito com a representante do Ministério Público, o bloqueio foi suspenso e o prefeito honrou o acordado, já que na quinta-feira, dia 10, quitou os salários do mês de outubro da folha dos sessenta, que são os professores que estão em sala de aula. Neste mesmo dia o prefeito também quitou os salários dos funcionários da saúde.

Do resultado da conversa mantida entre o prefeito e a promotora, ficou acertado também que o pagamento dos salários da folha dos 40, que são os professores readaptados, deve acontecer no próximo dia 20, ficando o dia 30 reservado para pagamento de outras categorias.

Aos poucos a situação de alguns funcionários efetivos da prefeitura vai sendo contornada, o que não acontece com outras categorias e com os servidores contratados, já que muitos se encontram há meses sem receberem seus salários. Neste caso, alguns dos contratados já se movimentam no sentido de que se a situação não for resolvida esta semana que se inicia, eles também irão procurar a justiça.

Escrito por Tadeu Sá.

Mais um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), publicado recentemente, mostra que a população de Belém, como não poderia deixar de ser, encolheu mais uma vez. Esses dados estão no “Diário Oficial da União” e “site do IBGE”. Segundo o órgão, a projeção das populações é feita anualmente e serve de base para o repasse de recursos do governo federal para os municípios, inclusive o fundo de participação.

Política desastrada e apadrinhamento político desenfreado leva cidade ao declínio e o povo não luta para mudar, prefere irem embora, enquanto outros aguardam a sua vez.

Política desastrada e apadrinhamento político desenfreado leva cidade ao declínio e o povo não luta para mudar, prefere irem embora, enquanto outros aguardam a sua vez.

A pesquisa também traz estimativas populacionais de cada município do país e lamentavelmente o resultado aponta que Belém do São Francisco, mais uma vez foi o município que menos cresceu na região, e tem mais, que teve a população diminuída. Nos dados apresentados às projeções indicam que a população de Belém, que pelo levantamento anterior era 20.675 habitantes, viu este diminuir para 20.672, ou seja, três habitantes a menos, no que significa dizer que o número dos que morrem, ou daqueles que vão embora é maior do que aquele que nascem.

O resultado é a realidade triste do que vem acontecendo há décadas, pois mesmo possuindo um imenso potencial agrícola, a população não consegue crescer e por isso, dentre os municípios da região Belém é o que menos cresceu, estando no último lugar. Ao contrário disse, enquanto Rodelas viu sua população crescer em 4,51%, ao passo que Belém decresceu em 0,01%. O resultado disso, o imenso plantio de coco que oferece empregos em abundância em Rodelas.

Em Rodelas, cultura do coco gera renda, empregos e todos os dias dezenas de pessoas, muitas de Belém, chegam ao município em busca de emprego. A agricultura é a nossa saída. (Foto: MF RURAL.)

Em Rodelas, cultura do coco gera renda, empregos e todos os dias dezenas de pessoas, muitas de Belém, chegam ao município em busca de emprego. A agricultura é a nossa saída. (Foto: MF RURAL.)

A situação é mais outro imbróglio que o futuro prefeito tem para resolver, cujo resultado apenas advém do desemprego que castiga sem razão ser o município. No quadro abaixo, veja o resultados das cidades das regiões de Itaparica e São Francisco.

 Sem título

Sem título

Para felicidade geral dos motoristas e transeuntes, a travessia da Barra do Tarrachil, no rio São Francisco, trecho Belém/Chorrochó, acaba de ganhar duas novas balsas, estas de porte menor, no que facilita a travessias dos veículos.

O reforço no número de balsas não se deu por necessidade da ampliação do serviço, mas por conta de questionamentos entre os proprietários, o que levou uma empresa que já explora o serviço a construir mais uma, fato que também levou uma nova empresa a se instalar no local. Todas elas se destinam ao transporte de veículos pequenos.

Afora as quatro que estão em funcionamento, ainda há por lá uma balsas grande que concluiu trabalho de recuperação. Uma outra também se encontra em construção e quando pronta, serão seis balsas para a travessia, podendo este número chegar a sete, o que significa muito mais comodidade para os usuários, pois o serviço agora vem sendo prestado com muita eficácia e rapidez.

Sem título

Inconformados com o atraso por parte do governo de Pernambuco no pagamento dos serviços de fornecimento d’água a população da zona rural, os pipeiros de Belém do São Francisco e de outros municípios, resolveram suspender os serviços e por isso a situação dos moradores da zona rural é dramática e causa indignação.

Por conta do atraso, os pipeiros vêm fazendo todo tipo de pressão para receberem o que lhes é devido, inclusive em protestos percorreram com seus carros diversas ruas da cidade e a mais nova ameaça dá conta de que se não receberem eles vão invadir o escritório regional do IPA, na cidade de Salgueiro.

Os pipeiros alegam que o IPA – Instituto Agronômico de Pernambuco, a Coordenadoria de Defesa Civil do Estado (Codecipe) e o governo do Estado, nada fazem para resolver o problema e criticam duramente os políticos de Belém e os deputados que aqui são votados, dizem que estes também não fazem nada, pois enquanto os pipeiros de Belém estão sem receberem a tanto tempo, nos municípios como Terra Nova, Cabrobó, Mirandiba e outros não, o débito é bem menor, ou seja, com poucos meses com atrasos e não 13, como é o caso deles.

A situação é caótica não apenas para os moradores da zona rural, que quando podem, pagam fretes caros e absurdos para receberem o produto, quando não, passam sede, ou bebem água salgada. Para os pipeiros, a situação também é grave, pois pelo fato de estarem a 13 meses sem receberem, ficam a dever nos postos de combustíveis e nas casas de peças de reposições, e sem crédito, não há alternativa a não ser suspender o fornecimento do precioso líquido.

Escrito por Tadeu Sá.

Sem título

A Secretaria de Educação de Pernambuco através do secretário Fred Amâncio, acaba de anunciar a implantação em diversos municípios do Estado, dentre eles, Belém do São Francisco, de mais uma escola tempo integral. A unidade educacional beneficiada trata-se da Escola Estadual Maria Emília Cantarelli, mais conhecida como EMEC.

A implantação deste tipo de educação beneficiará cerca de 200 estudantes, e a medida consiste na presença dos alunos na escola no horário de 07h30min da manhã, até às 17h30min da tarde. No intervalo de um período para o outro será oferecido através de uma empresa especializada, almoço para todos os estudantes. A Escola Emec possui hoje 862 alunos.

Com a decisão os alunos irão receber uma educação de mais qualidade, com aulas nos dois períodos. Já a unidade educacional receberá novas estruturas que se juntarão as já existentes, como os laboratórios de informática, de ciência, de matemática, física, algumas salas e auditório climatizado e cadeiras mais confortáveis, biblioteca também climatizada, quadra coberta e outras. Os professores por sua vez terão que passar por avaliações rigorosas.

Este modelo de educação ganhou bastante atenção durante os oito anos de governo de Eduardo Campos, a ponto da educação de Pernambuco saltar do 18º lugar em qualidade, para o 1º lugar no país, segundo dados do IDEB, de forma que iniciativa do governador Paulo Câmara de ampliar este leque de escolas é de suma importância para o município, em especial para os alunos e pais de alunos de renda considerada mais baixa, que sem muito sacrifícios podem ver seus filhos estudando numa escola cujo nome já diz, de referência.

Escrito por Tadeu Sá.

Sem título

Depois de se eleger deputado Federal pelo PHS, quando precisou de apenas 28 mil votos, o deputado Kaio Maniçoba, nem mesmo tendo chegado a metade do seu mandato, vem enfrentando diversos desconfortos políticos.

Maniçoba foi eleito pela coligação que elegeu o atual governador de Pernambuco, Paulo Câmara, mas posteriormente, numa decisão pessoal, resolveu mudar de partido e filiou-se ao PMDB, legenda controlada no estado pelo grupo do ex-governador e atual deputado federal Jarbas Vasconcelos, no que significa dizer que se Kaio quiser renovar seu mandato vai ter que correr atrás de cerca de 80 mil votos, ou seja, três vezes mais do que necessitou para o mandato atual.

Eleito com 28 mil votos, Kaio vai precisar de cerca de 80 mil para se reeleger.

Eleito com 28 mil votos, Kaio vai precisar de cerca de 80 mil para se reeleger.

IMPEACHMENT

Neste período, como parlamentar federal Kaio Maniçoba participou e colaborou com seu voto para a decisão mais conturbada dos últimos anos no plano nacional, que foi a questionável decisão que cassou o mandato de uma presidente eleita. Neste episódio o deputado contrariou inclusive o pensamento da própria mãe que abertamente dizia ser contra o impeachment, no que desaguou a partir daí nas primeiras manifestações populares contrárias aos seus posicionamentos.

MANIFESTAÇÕES

Manifestantes postaram defronte a prefeitura de Floresta contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (Foto: BLOG O POVO COM A NOTÍCIA)

Manifestantes postaram defronte a prefeitura de Floresta contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (Foto: Blog o Povo com a notícia)

A decisão de Kaio Maniçoba de ser favorável à cassação da presidenta Dilma, levou diversos manifestantes a marcharem em direção a prefeitura de Floresta, onde sua genitora encontra-se como prefeita em final de mandato, e lá se postaram com palavras de ordem justamente para forçar o deputado a ser contra a decisão da cassação, mas infelizmente os reclamos de grande parte da população não foram captados por Kaio, o que contrariou profundamente o PT do seu município, que resolveu romper com o grupo político que Kaio pertence e no lançamento de uma candidatura própria a prefeito do município, e como consequência, a derrota nas urnas do candidato apoiado pelo deputado e a volta dos seus adversários ao poder.

UNIVERSITÁRIOS E PROTESTOS

Mesmo sem tirar como lição a derrota, Kaio se viu novamente envolvido em outro episódio com estudantes da Unidade Acadêmica de Serra Talhada (Uast). Segundo os alunos, a polêmica gira em torno da emancipação daquela unidade, que passaria a ter status de Universidade Federal do Sertão, com políticas de gestão e recursos próprios, no entanto, o projeto se quer foi discutido com a comunidade acadêmica. Os alunos alegam ainda que o projeto pode gerar um sucateamento da universidade.

O deputado por sua vez afirmou que a ideia do Projeto de Lei na verdade, partiu de alguns segmentos da cidade, inclusive de docentes da UAST que o convocaram para uma reunião para pedir apoio no pleito. Kaio Maniçoba justificou que achava que esse “segmento” representasse uma opinião majoritária, mas acabou surpreendido com a onda de protestos, que classificou como “desnecessária” para uma “coisa simples”.

Seja como for, como consequência desta decisão, alunos da referida unidade de ensino protestaram contra a proposta e de posse de faixas e cartazes com dizeres contra o deputado, resolveram bloquear a rodovia que liga Serra Talhada, à Avenida Gregório Ferraz.

(Foto Blog do Elvis)

(Foto Blog do Elvis)

(Foto: Blog do Elvis)

(Foto: Blog do Elvis)

Foto: Blog do Elvis.

Foto: Blog do Elvis.

Por último, com sua adesão de vez ao novo governo que se implantou no país, no caso, o presidente Michel Temer, a quem uma boa parcela da população o acusa de ser golpista, levou o deputado Kaio a votar favoravelmente a PEC 241, medida que visa congelar gastos com saúde, educação e assistência social por 20 anos, pois com ela o povo é quem pagará a conta, mas que Kaio não enxergou assim, o que mais uma vez gerou insatisfação em parte dos alunos da rede escolar da cidade de Floresta, que resolveram sair novamente às ruas, quando mais uma vez marcharam em direção da Prefeitura para dizerem ao deputado, através da sua genitora e prefeita, que a juventude estudantil de sua terra se opõe a sua atuação parlamentar, ou seja, não concordam com o posicionamento político do deputado no congresso nacional.

Foto: Blog do Elvis.

Foto: Blog do Elvis.

Foto: Blog do Elvis.

Foto: Blog do Elvis.

Em que pese tantos fatos, parece que o inferno político que o deputado enfrenta nem de longe terá fim, já que pela frente virão muitas outras medidas que o governo julga indispensáveis à governabilidade, mas que o povo tem como amargas e que da mesma forma vão protestar contra estas mudanças, e certamente o deputado será a favor daquilo que altera direitos, como os dos trabalhadores, dos aposentados, de cortes profundos em áreas sociais do governo, medidas que trarão mais e mais antipatia popular.

O pior é que estas decisões só vão acontecer no próximo ano, justamente às vésperas de mais um pelito eleitoral e nesta ocasião, o deputado como aliado de um governo fraco e impopular, sem ter nas mãos uma prefeitura do porte da de Floresta, com opositores agigantados pela chegada ao poder e que já se articulam para ter um candidato a deputado, vai Kaio precisar de muito mais votos, justamente os votos dos mesmos eleitores que agora estão sendo massacrados pelas medidas impopulares de um governo que Kaio Maniçoba legitimou e defende.

Escrito por Tadeu Sá.

Principal líder do PSB, no município de Itacuruba, Romero Magalhães convoca aliados para decidir sobre candidaturas. A expectativa deve acabar amanhã.

Principal líder do PSB, no município de Itacuruba, Romero Magalhães convoca aliados para decidir sobre candidaturas. A expectativa deve acabar amanhã.

Se há um lugar onde as pessoas não se aquietam enquanto não forem definidos os nomes dos candidatos a prefeito e vice-prefeito, este lugar é o município de Itacuruba. Enquanto os eleitores querem apressar o passo, as lideranças políticas, pelo menos do PSB – Partido Socialista Brasileiro, e ai leia-se o ex-prefeito Romero Magalhães e o atual, Gustavo Cabral, pensam justamente o contrário. Para eles, “quem tem prazo, não tem pressa”.

O outro lado, no caso os opositores estão com candidatura lançada há vários meses e diante disto, os eleitores situacionistas passam a cobrar com insistência enorme pelos nomes dos futuros candidatos do grupo. Isto é o que vem acontecendo em Itacuruba, e a cobrança aumenta mais ainda à proporção que os demais municípios da região vão definindo seus nomes. Itacuruba é um dos únicos onde os candidatos dos governistas ainda não foram definidos.

Acontece que a expectativa dos pessebistas de Itacuruba deve acabar amanhã, isto é o que se espera, pois o que se sabe é que o presidente do PSB, Romero Magalhães Lêdo, convocou as mais diversas lideranças políticas do grupo para uma reunião que irá acontecer amanhã, (quarta-feira), ás 19h00min, horas no salão paroquial local. No convite, Romero reforça a tese de que o partido terá candidatura própria. Uma entrevista também foi agendada para as 10 horas, também desta quarta feira, na rádio local, onde certamente o assunto a ser tratado será a definição dos nomes do candidato a prefeito e seu vice.

Nem começou a campanha política, mas Belém assiste cenas, e conhece histórias que deixam os eleitores de boca aberta, meio que perplexos, incrédulos, com o que acontece, embora saibam todos que a política local seja a mais ostensiva manifestação de desdém, de menosprezo a democracia, a justiça e a verdade.

DENÚNCIA:

No final do ano de 2014, uma denúncia sobre o uso irregular das máquinas do PAC, foi feita junto a órgãos do governo federal, e ao chegar ao conhecimento público, a notícia sacudiu Belém, pois a mesma dizia que o prefeito Gustavo Caribé e alguns cidadãos do município estavam desvirtuando a finalidade das máquinas do PAC, ou seja, que estavam fazendo tanques escavados de peixes e desmatamentos em área de preservação ambiental, ao invés de obras contra a seca. O fato levou o IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente, a abrir um procedimento de investigação que ainda tramita e algumas infrações pecuniárias foram lavradas em desfavor de alguns beneficiários destas horas máquinas. A acusação caiu como uma bomba, mas sem qualquer apuração, irresponsavelmente atribuíram o fato ao advogado Tadeu Sá.

INSINUAÇÃO IRRESPONSÁVEL:

Isso mesmo, sem nada ter a ver com a acusação lançada, fui escolhido para ser o responsável pela denúncia, e com as consequências do que me acusavam, passei a perceber pessoas insatisfeitas comigo, alguns deles deixaram de me dirigir a palavra, outros me olhavam de forma enviesada, mas por nada disto me preocupei, tenho como forma de vida o entendimento de que não devo satisfação dos meus atos a quem quer que seja, quando mais sobre os fatos que não fiz.

Dias destes, comentando o acontecido com uma pessoa bem próxima, esta me indagou sobre o caso, e eu respondi que não tinha nada a vera, que não era o responsável por isto, mas este amigo e parente insistiu, dizendo que algumas pessoas, dentre estes alguns dos denunciados e outros que costumam se aproveitar de situações como esta, falavam o contrário, que eu era o denunciante, mas respondi que não, e que não estava preocupado com tais comentários, aliás digo que por não me preocupar com o que faço e pelo que digo, pois não pratico crimes, menos preocupação eu tenho com relação ao que não faço. Tinha e tenho minha consciência em paz, tranquila, e como tal, se não devo, não tenho porque temer. Ao contrário de muitos, consigo dormir com sossego e sem uso de qualquer antidepressivo ou sonífero.

AUTOR DO FATO:

Pois bem, decorrido um pouco mais de dois anos do acontecido, eis que o prefeito Gustavo Caribé, com o fim de buscar promover sua defesa, teve aceso ao processo, e como tal, lá estava o nome do acusador, que é justamente um dos seus primos, ex-secretário do seu primeiro governo, ou seja, o denunciante trata-se do agrônomo Wilson Roriz. Se os falecidos antepassados dos de amos pudessem voltar a vida terena, certamente ficariam estupefatos com o que acontece, mas isto se não viessem novamente a óbito quando tomassem conhecimento do que acontece.

COISAS DA POLITICA:

É interessante como isto bem demostra uma das facetas da velha política de Belém, “os amigos de ontem, são os inimigos de hoje. Daqui a quatro anos será o inverso, muda tudo, e quem é inimigo vira amigo, e vice-versa. É a luta pela sobrevivência”, sobrevivência esta que não me causa preocupação, já que trabalho muito para ser coerente, firme e independente. Não consigo me submeter aos caprichos da vida política.

O FATO:

Pois bem, na denúncia que se tinha como minha, o agrônomo Wilson Roriz, vai além e diz muito mais, “Máquinas doadas pelo governo federal para fazer politicagem contra o próprio governo, sabemos que essas máquinas seriam para amenizar a seca da área da caatinga e não para desmatar beira rio e fazer tanques de peixes para parentes e as máquinas utilizadas são o trator de esteira e caçambões, todos entregues pelo PAC 2, eu só pediria a equipe que fará as investigações para manter meu nome no anonimato pois com certeza o prefeito irá manda matar se descobrir quem fez a denúncia”.

Sem título

Noutro trecho, Wilson ainda afirma, “Sou engenheiro agrônomo e gostaria de denunciar um verdadeiro absurdo por parte do Prefeito de Belém do São Francisco – PE, Gustavo Caribe, pois este vem usando as máquinas entregues a prefeitura pelo PAC 2, esta trabalhou recentemente em construção de tanques para criação de peixe em terras do cunhado do irmão, tanques estes que já foram financiados pelo BNB – Floresta – PE, em nome de ………………… e outros desmatamentos, fazendo política para seus candidatos a Deputado e para a Presidente Marina e seu Senador Fernando Bezerra Coelho, nas fazendas de ……………………… e outras vizinhas, o pior que todos desmatamentos vão até a Beira Rio”. Por envolver questões familiares, Wilson, preferiu não citar o nome do vizinho.

IMG-20160611-WA0070[1]

“…………., esse prefeito entrega a máquina para fazer desmatamento. Querendo conferir, basta entrar nas imagens de satélites …… ……. tanques de ………… onde foi gasto mais de 200 hs máquina, e os desmatamentos ………………….. e vizinhos, onde foi gasto mais de 1.000 hs máquina, estão totalmente desmatadas até a margem do Rio. Acho um absurdo o que esse prefeito vem fazendo e ninguém toma providência para acabar com tanta falta de responsabilidade. Aqui se fala que as maquinas no momento estão quebradas, mas quando concertarem irão fazer desmatamentos nas ilhas, vergonha, aqui se pode tudo, já fiz denúncia ao TCE, mas os conselheiros são políticos e o prefeito está apoiando o filho do presidente do TCE, …………………..“, diz Wilson, na denúncia.

Sem título

GUSTAVO RESPONDE:

Pois bem, o fato, levou o prefeito Gustavo Caribé, na sexta-feira passada, dia 10, a falar sobre o assunto, o que aconteceu na Rádio Sertaneja FM de Abaré, quando disse: “Eu queria aqui também relatar, isso me chamou atenção também de forma diferente, o comentário que o Wilson Roriz, faz após receber a informação do MDA de que as medidas serão apuradas e que todas as medidas cabíveis seriam tomadas. É quando ele fala aqui, que agradece ao ministério pela receptividade da denúncia, mas que ele pede lá no ministério, que deixem seu nome no anonimato, porque se Gustavo Caribé descobrir que foi ele que denunciou,  vai mandar mata-lo, e eu acho isso muito grave. Wilson Roriz, me conhece desde criança, eu posso aqui dizer e afirmar que ele me pegou no colo, ainda quando criança, então ele me conhece desde o nascimento, ele conhece minha índole, ele conhece a história da minha vida, e ele sabe que jamais seria capaz de mandar matar ele ou qualquer outra pessoa, e quero aqui dizer, que não é uma coisa que a gente pretende para vida, mas se um dia, chegar a oportunidade de precisar fazer isto, eu tenho mãos, eu não preciso mandar ninguém matar ninguém. Se um dia houver necessidade, eu mesmo faço. Então ele me conhece, ele sabe muito bem de quem ele tá tratando, ele tá dizendo então que eu posso mandar matá-lo, eu quero dizer a você Wilson, que você pode dormir sossegado, todos os dias, pelas minhas mãos ou por ordens minhas você não vai morrer nunca. Tudo não passa de uma dor de cotovelo de quem teve a oportunidade de ser secretário, mas não mostrou trabalho suficiente para permanecer nesta secretaria, e que hoje tenta se vingar de alguma forma para prejudicar, pensando ele que estar prejudicando Gustavo Caribé, mas ele estar prejudicando o município de Belém e sobretudo o povo de Belém”.

SEM PREOCUPAÇÃO:

O que acontece não me deixou preocupado, mas abismado por ser covardemente responsabilizado por algo que não fiz, e mais ainda, quando Wilson Roriz, pede o anonimato de seu nome, por temer que o prefeito possa mandar matá-lo. Sinceramente, não acredito nisto, vejam bem, não acredito nesta versão, mas também não compreendo como pode alguém fazer uma denúncia sabendo, “no entender dele”, que deixaria pessoas, já que não queria ser identificado, expostas, em grande situação de risco, e logo quem, justamente eu, Tadeu Sá, porque a acusação recaiu sobre minha pessoa, e se esta condição de risco existia, ou existe, o que volto a dizer, não acredito, teria sido contra minha pessoas já que fui acusado como denunciante, e tudo isto acontecendo mesmo com Wilson sendo um dos melhores amigos. Isto é que me deixa triste, e mais triste ainda, quando vejo que tudo parte de uma pessoa que possui curso superior, com bastante conhecimento, que pertence a uma família importante da política local, que lança-se numa disputa para vereador afirmando ser em favor do povo, mas que faz uma denúncia anônima, pedindo a omissão do seu nome para que ninguém saiba de onde partiu, e com isso deixando outro que não deve, exposto. Isto não representa bem os valores da ética, da moral e do bom costume.

INCOERÊNCIA:

Não tenho nada contra a denúncia feita por Wilson, mas julgo pelo que penso, que não se pode falar daquilo que se usa, há quem diga inclusive, “Quem disso cuida, disso usa”. Wilson não poderia esquecer o passado e outras situações, e que as nuances da política não pode ser transformada na arte da discórdia, ou do desabafo por um cargo perdido e daí resultar no pula\pula político miserável que acontece em Belém a cada eleição.

TRANSPARÊNCIA:

Sei também, que é preciso fazer algo para mudar a forma como os programas de combate à seca, no caso as horas máquina do PAC, chegam aos interessados. Entendo mais ainda, que não deve haver discriminação política na cedências destes objetos, coisa alias que acontece muito na política local, nem atendimento com cunhos eleitoreiros. Tudo deve acontecer, mas sem o manto da safadeza, e um passo muito importante neste sentido seria a câmara de vereadores aprovar um projeto que determine que a criação de um cadastro para inscrição e atendimento posterior pela ordem as pessoas interessadas nas tais horas máquinas, e assim se possa atender a todos, indistintamente a todos, afinal as máquinas pertencem ao poder público e estão aí para serem usadas, mas não apenas por uma minoria. Também entendo, que não se pode negar a utilização de um bem público a quem quer trabalhar e produzir, gerar emprego e renda. Afinal descriminar também é ato de injustiça. Wilson sabe muito bem disto.

DETERMINAÇÃO:

Finalmente quero dizer, que sou como sou, autêntico, verdadeiro e vou continuar sendo assim, não importa o que os raivosos pensam, afinal não trago nada de errado, e mais, saibam que no meu sangue e na história da minha família, que é exemplo de vida, não há registros de covardes, de cabueta, de dedo duro. Não sou aproveitador, oportunista, não fui e não sou cria de prefeitura, do governo do Estado, ou do poder público de um modo geral.

Mesmo sabendo de muitas coisas estranhas, escabrosas mesmo, não sou como aqueles que covardemente se escondem no anonimato, ou atrás dos outros para lançar denúncias. Quando entender que deva promover uma queixa sobre algo ou alguém, não hesitarei em exercer meu papel de cidadão, mas de forma clara, transparente, sem temor. Farei isto sem buscar me esconder.

DE FÉ:

À aqueles que acreditaram em mim, que logo afirmaram que não acreditava na “estória” que rolou, agradeço profundamente. Sabem todos que sou independente, sem subterfúgios, não carrego covardia, e não me dobro aos caprichos dos que pensam que são poderosos sem serem nadas.

Desenvolvido por