O ministro (em exercício) da Agricultura, Eumar Novacki, foi recebido pelo prefeito Miguel Coelho, em Petrolina, na terça (13), para anunciar um pacote de ações para mais fortalecimento da produção rural do município. Foram assinados convênios para a reforma do matadouro, fornecimento de 2 mil toneladas de milho aos agricultores da cidade, além da compra de máquinas para limpeza de barragens e manutenção de estradas. A assinatura para liberação dos recursos aconteceu no prédio do matadouro público, no bairro do Jatobá. Antes disso, às 10h, o ministro visitou o Porto de Petrolina, onde fez a entrega simbólica do milho aos produtores.

Ao todo, o convênio disponibilizará R$ 2,2 milhões para o pacote de ações. Desse total, R$ 1 milhão será para reforma completa do matadouro público, que foi desativado em 2015. Serão recuperados equipamentos como câmara fria e caldeira. Ainda estão previstas a reforma dos currais, melhoria nas lagoas de estabilização, pintura completa, recuperação da parte hidráulica e elétrica e manutenção do bloco administrativo. As obras devem começar em setembro, após a conclusão do processo licitatório.

Outras duas boas notícias para os produtores rurais do município, são a chegada de 2 mil toneladas de milho para consumo animal e o convênio para compra de máquinas para atuar no interior. Serão adquiridos uma pá mecânica, uma retroescavadeira é uma patrol através de investimento de R$ 1,2 milhão. Os equipamentos irão atuar na manutenção de estradas e limpeza de barreiros, aguadas entre outras estruturas de abastecimento hídrico. Já o milho será comercializado ao preço subsidiado de R$ 33,00 a saca de 60 Kg. Cerca de 400 agricultores estão inscritos no Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR).

A Prefeitura de Petrolina entrará com uma contrapartida de R$ de 150 mil na logística (carrego e descarrego), desse material. O milho já começa a ser distribuído durante esta semana em especial nas comunidades mais afetadas pela longa estiagem dos últimos anos.

PETROLINA SEMPRE FORTE:

O trio de ferro é assim, forte como sempre, Fernando pai, como senador, Fernando o filho, como deputado federal e ministro, Miguel, filho do primeiro e irmão do segundo como prefeito e na próxima eleição mais um filho de Bezerra para deputado Estadual. Eles são assim, se elegem às custas dos votos da região, mas só pensam neles e trazem tudo que é bom para lá e com isso deixa os outros na mão. É por isso que Petrolina cresce viçosamente, enquanto os outros municípios, inclusive Belém, andam de marcha ré.

É mais de meio século votando neste povo. São mais de cinquenta anos de crescimento de Petrolina, ou seja, nos Coelhos, e tudo começou com o tio Nilo Coelho, mas a partir dai passou do tio para o irmão Osvaldo, do irmão para o sobrinho Fernando, do sobrinho para os filhos Fernando Filho e Miguel Coelho, e vem outro por aí para deputado estadual. Parece até que não há outras opções no estado.

Categoria: Sem categoria

Desenvolvido por