Sem título

Conhecida como a família que mais formou músicos em nossa cidade, a família Moreno, partindo do seu cabeça, Antônio Moreno, maior sanfoneiro da região, agora envereda pela arte de publicar livros, já que um dos seus netos, O professor Inaldo Moreno, acaba de lançar um livro de suma importância para o ensino da Geografia. O trabalho tem como tema “A importância da Geomorfologia para o ensino de Geografia: Uma análise da percepção sobre a Geomorfologia“.

Antônio Moreno, teve uma prole enorme de filhos, e dentre estes exímios tocadores de sanfona e cantores como falecidos, Gildo e Lula Moreno. Gildo, chegou a gravar e tinha uma voz poderosa. Hoje, a saga musical da família prossegue com Pantú Moreno e uma irmã, carinhosamente chamada de Lalô. O velho Antônio, era muito amigo do grande Luiz Gonzaga, que sempre que passava por Belém o visitava e juntos puxavam os foles por alguns momentos.

Na apresentação do seu livro, o professor Inaldo Moreno, destaca que: “O trabalho trata de uma pesquisa desenvolvida com o objetivo de saber se na realidade o ensino de Geografia nas escolas ainda continua sendo, de certa forma, disfarçado em relação às demais disciplinas da Geografia Física, ficando quase sempre seus conceitos diluídos em simples conteudismo, sem que os alunos entendam a sua importância no dia-a-dia e no seu aprendizado. Acredita-se que o ensino de Geomorfologia deveria ser mais valorizado, uma vez que aborda o estudo ambiental e a compreensão sobre o relevo. Os alunos no ensino fundamental precisam de uma linguagem mais lúdica e voltada para sua realidade vivida, mas para se desenvolver esta transposição é necessário um bom domínio da disciplina pelo professor, o que infelizmente nem sempre ocorre. A proposta desenvolvida na aplicação dos conteúdos de Geomorfologia de maneira transversal, dentro da ciência geográfica, possibilita aos discentes uma compreensão integrada dos componentes no espaço geográfico. Diante do estudo realizado neste trabalho, percebe-se que a grande contribuição que fica para a educação é a certeza de que a escola e a sociedade precisam repensar a Geomorfologia como uma disciplina imprescindível e, portanto, fomentar maiores investimentos em equipamentos e espaços geográficos, vislumbrando, assim, a contribuição para a formação cidadã do aluno de forma teórica e prática, para que este reconheça a importância dessa disciplina como mediadora da aprendizagem que favorece o equilíbrio natural entre o homem e as paisagens naturais“.

O professor Inaldo Moreno de Sousa, é Mestre em Ciências da Educação pela Unisal (Universidade San Lorenzo Py), Professor efetivo no Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco (CESVASF), Especialista em Educação Ambiental pelo Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco (CESVASF), Especialista em Didática, Formação Docente e Metodologias e Ensino pela Faculdade Stella Maris – CE, Graduado no curso de Licenciatura Plena em Geografia (CESVASF),Professor de Geografia, Artes e Ecumenismo na Escola Professora Odete Lustosa (EPOL) e Colégio Nossa Senhora do Patrocínio (CNSP).

Categoria: Sem categoria

Desenvolvido por