Esta notícia já é um pouco velha, mas não ao ponto de deixar de informar aos leitores o modo como comportaram-se os deputados federais votados do município por ocasião das diversas medidas importantes que foram tomadas pela Câmara dos Deputados nos últimos meses. Numa destas últimas sessões, que aconteceu no dia 02 de agosto, os senhores deputados não autorizaram pedido para abertura de processo criminal por corrupção contra a presidente Michel Temer, de forma que a denúncia não terá seguimento até o último dia do mandato de presidente.

CRIMINOSO JULGANDO CRIMINOSO:

Do resultado da votação porém, chamou atenção o fato de que dentre os deputados votantes, mais de 40% dos 263 deputados federais que votaram para livrar o presidente Michel Temer (PMDB) de um eventual julgamento no STF (Supremo Tribunal Federal), respondem a inquéritos ou são réus em ações penais em andamento.

Dentre os deputados, diversos deles são de Pernambuco, e no caso do estado, 13 deles  se posicionaram a favor do parecer que pedia para que a investigação não tivesse seguimento, já 11 outros foram a favor do recebimento da peça acusatória e consequente prosseguimento das investigações. Houve ainda uma ausência entre os pernambucanos e uma abstenção.

VOTOS DOS PERNAMBUCANOS:

A FAVOR DO PROSSEGUIMENTO DE DENUNCIA: Wolney Queiroz (PDT), Tadeu Alencar (PSB) Silvio Costa (PTdoB), Pastor Eurico (PHS), Luciana Santos (PCdoB), Jarbas Vasconcelos (PMDB), Gonzaga Patriota (PSB), Danilo Cabral (PSB), Daniel Coelho (PSDB), Betinho Gomes (PSDB) e André de Paula (PSD).

CONTRA O PROSSEGUIMENTO DE DENUNCIA: Zeca Cavalcanti (PTB), Sebastião Oliveira (PR), Ricardo Teobaldo (Podemos), Mendonça Filho (DEM), Marinaldo Rosendo (PSB), Luciano Bivar (PSL), Jorge Côrte Real (PTB), Fernando Monteiro (PP), Fernando Filho (PSB), Eduardo da Fonte (PP), Bruno Araújo (PSDB) Augusto Coutinho (SD), Adalberto Cavalcanti (PTB)

AUSENTE: João Fernando Coutinho (PSB)

DEPUTADOS VOTADOS EM BELÉM:

No caso dos deputados votados em Belém do São Francisco, verificou-se pelo placar que apenas o deputado Gonzaga Patriota (PSB) honrou os votos do pernambucanos e dos belemitas, já que foi favorável ao prosseguimento da denúncia. Já os deputados, Jorge Côrte Real (PTB), apoiado por parte da família Lustosa, Fernando Filho (PSB), apoiado pelo grupo Caribé e o deputado Adalberto Cavalcanti (PTB) apoiado pelo ex-vereador Henrique Marcula, votaram para livrar Temer do processo.

Acima o trio de ministros pernambucanos que pouco fazem pela terra, mas fizeram muito para livrar Michel Temer de ser processado. Todos votaram contra o recebimento da denúncia.

Outro que também foi votado no município por outra parte da família Lustosa, deputado KAIO MANIÇOBA, não participou da votação em vista de se encontrar licenciado por ocupar o cargo de Secretário de Habitação de Pernambuco, contudo nem licenciou-se do  cargo como fez os ministros Fernando Filho, Bruno Araújo, Mendonça Filho e o secretário de estado Sebastião Oliveira que deixaram suas pastas para votarem pela rejeição da denúncia, nem também moveu uma palha para que seu suplente, Luciano Bivar (PSL) sepultasse com seu voto o prosseguimento das investigações, de forma que o voto de Luciano Bivar corresponde ao voto de Kaio Maniçoba, já que seus eleitores o elegeu para ser deputado federal e não secretário, nem para colocar Bivar no seu lugar.

Kaio Maniçoba não foi votar, mas em seu lugar quem votou foi seu suplente Luciano Bivar, que também balançou a cabeça e disse sim para o presidente Temer. Por isso, Kaio também contribuiu para o arquivamento da denúncia.

 

Na foto acima, o sempre votado em Belém, Jorge Corte Real ao lado da família Odebrecht. Dentre eles Marcelo Odebrecht, que se encontra preso acusado de diversos crime.

OUTRAS VOTAÇÕES:

Nos últimos meses pelo menos três votações importantes aconteceram em Brasília e todas elas quando não mexeram numa decisão soberana do povo, mexeram com os direitos dos trabalhadores. Pior é que ainda vem por aí a Reforma Previdência, que segundo se sabe retira mais diretos dos aposentados e projeta uma aposentaria somente para o fim da vida. Nos casos anteriores, vejamos como votaram os deputados e senadores que representam o município no Congresso Nacional:

A FAVOR DA REFORMA TRABALHISTA: Senadores Armando Monteiro Neto e Fernando Bezerra Coelho, deputados André de Paula, Augusto Coutinho, Betinho Gomes, Bruno Araújo, Cadoca, Daniel Coelho, Fernando Monteiro, Jarbas Vasconcelos, Marinaldo Rosendo, Mendonça Filho, Ricardo Teobaldo, Adalberto Cavalcanti, Fernando Bezerra Filho, Jorge Corte Real e Kaio Maniçoba.

A FAVOR DO IMPEACHMENT: Anderson Ferreira – PR, André de Paula – PSD, Augusto Coutinho – SD, Betinho Gomes – PSDB, Bruno Araújo – PSDB, Daniel Coelho – PSDB, Danilo Cabral – PSB, Eduardo Da Fonte –PP, Fernando Coelho Filho – PSB, Gonzaga Patriota – PSB, Jarbas Vasconcelos – PMDB, João Fernando Coutinho – PSB, Jorge Côrte Real – PTB, Kaio Maniçoba – PMDB, Marinaldo Rosendo – PSB, Mendonça Filho – DEM, Pastor Eurico – PHS e Tadeu Alencar – PSB.

VERGONHA PARA PERNAMBUCO Temer contou com o apoio de 14 deputados do estado para escapar da denúncia de corrupção, recheada de provas robustas, feita pela Procuradoria-Geral da República. Uma lástima!#Pernambuco #DeputadosComprados #Vergonha #InvestiguemTemer #ForaTemer

Posted by Humberto Costa on Thursday, August 3, 2017

Categoria: Sem categoria

Desenvolvido por