O preço baixou e o consumo aumentou.

A decisão de que um dos proprietários de postos de combustíveis de Belém adotou recentemente veio em boa hora para os consumidores. A gasolina que era a mais cara na região, de repente passou a ser uma das mais baratas e até carros de som desfilam pelas ruas para anunciar a boa nova.

Um mês atrás o litro de gasolina custava na cidade, R$ 4.24 (quatro reais e vinte quadro centavos) e com isso fazia com que nossa gasolina fosse a mais cara da região do São Francisco pelo lado pernambucano. Ao contrário disto, em Cabrobó custava apenas R$ 3.89,9. Nos demais postos das cidades entre Belém e Petrolina, o mesmo líquido custava o seguinte: Posto Uburuçu (Petrolina) R$ 4.19,9, Santa Maria da Boa Vista – R$ 409,9 e Orocó – R$ – 4.15,9.

Também um pouco mais de um mês atrás, em algumas cidades da região metropolitana do Recife, o litro da gasolina custava apenas R$ 2,84 (dois reais e oitenta e quatro centavos) ao passo que em Belém custava R$ 3.99 (três reais e noventa e nove centavos), ou seja, R$ 1.15 (um real e quinze centavos) a menos, penalizando assim o espoliado bolso do cidadão que agora agradece.

Segundo se comenta, o fato acontece em razão de um cidadão comerciante em Belém ter se tornado sócio de um dos postos da cidade e este ao assumir, entendeu ao lado do antigo sócio que deveria baixar o preço tanto da gasolina, como do álcool e do óleo diesel. Diante do desta decisão o posto concorrente também resolveu seguir o mesmo exemplo.

A situação como estava vinha gerando muito descontentamento, a ponto de algumas pessoas protestarem contra os preços nas redes sociais. Um advogado que reside em Riacho Pequeno por exemplo, postou um comentário que dizia: “Há dois dias deixei de abastecer o carro em Belém do São Francisco por causa do preço exorbitante do combustível, 3.25 (Óleo diesel). Hoje, abasteci em Salgueiro por 2.79. Esses empresários de Belém do ramo de combustíveis, não estão comprometidos com progresso do município, mas com o lucro fácil”. Hoje no entanto, o preço não é mais este, o diesel S10, custa R$ 2.99 (dois reais e noventa e nove centavos).

A decisão é boa para todos, até mesmo para a comunidade, já que a medida deve baixar os preços de muitas outras coisas, como passagens e até produtos hortigranjeiros que são transportados através de veículos para a cidade. Basta que a sociedade cobre. O que não vale, é o caso por exemplo da travessia da barcas no trecho da Barra do Tarrachil, que antes do aumento custava R$ 5.00 (cinco reais) e hoje custa R$ 7.00 (sete reais) ou seja, enquanto a gasolina subiu 11%, às barcas subiram 40%. Agora o combustível baixou e o preço da travessia custa os mesmos R$ 7.00 (sete reais). Um abuso

Ainda assim, a medida também mostra através dos preços o lucro e a ganancia abusiva que acontecia, a ponto inclusive de terem suas vendas reduzidas, já que aqueles que viajam com maior frequência preferiam completar o tanque do seu carro nas cidades de Cabrobó, Salgueiro ou até em Serra Talhada, município que oferece o preço mais em conta no sertão.

De qualquer forma as pessoas tem que ficarem atentas a carestia que assola Belém, inclusive cobrando do Procon, como órgão de defesa do consumidor, medidas enérgicas que ponha fim aos abusos que acontecem. Todos sabem que ao Procon também lhes é incumbido a responsabilidade para fiscalizar estes e outros estabelecimentos, e se for o caso até autuá-los.

Categoria: Sem categoria

Desenvolvido por