Na verdade, ante a frouxidão e o abandono que o governo de Pernambuco relegou a segurança pública do Estado, com um efetivo policial bastante reduzido e sem as mínimas condições de trabalho, levou as pequenas cidades do interior, antes calmas e pacatas, a sofrerem uma onda de assaltos sem precedentes.

Acontece que o quadro se agrava mais ainda quando a escuridão toma contas das ruas de algumas cidades, situação que segundo um cidadã, acontece na vizinha cidade de Floresta, e ai os assaltos se tornam rotinas, e deixa a população em situação de medo e completa revolta.

Dias destes por exemplo, uma cidadã que se identifica com as iniciais B.A, daquela cidade, denunciou que no dia 15 do corrente mês, por volta das 23 horas, encontrava-se na sua residência quando escutou gritos de “socorro” e pedidos de ajuda que vinha de um jovem que estava sendo assaltado por dois elementos.

Diante daquela situação, ela disse: “Fico muito triste, pois um caso deste pode ser até comigo, ou com algum familiar, e isto porque temos pouca iluminação na rua, e a pouca que nos resta, é das casas dos moradores e a do Compare ll”.

Além da escuridão, a moradora denuncia que os entulhos deixados por obras (que por sinal já foram concluídas) facilitam na fuga ou nos esconderijos dos bandidos, e daí faz um apelo as autoridades para que seja tomada as providencias que a situação exige. Este fato aconteceu na Rua Prefeito Joaquim Nogueira Ferraz (Rua do Compare 2), na cidade de Floresta.

Categoria: Sem categoria

Desenvolvido por