Um cidadão inconformado com o que acontece na sua rua, escreveu ao Blog do Tadeu Sá, para dizer que a água suja de um esgoto escorre a quase um ano por toda extensão rua Adalberto Alves dos Anjos, no bairro Belo Horizonte, situação que incomoda não apenas os moradores, mas todos que passam pelo local, mas infelizmente nada é feito para resolver a situação.

Sem título

A situação é caótica. Há quase um ano o esgoto estourou na rua e corre a céu aberto, exalando um mau cheiro insuportável, que incomoda, além dos inúmeros buracos e entulhos que impossibilitam a passagem de carros e até de pedestres”, disse o morador que prefere não se identificar.

Sem título

Segundo o cidadão, a situação se agrava mais ainda quando das chuvas. O local fica por trás da escola Alípio Lustosa – Edal, e a situação é tão grave, que as vezes, por não suportar a fedentina horrorosa que convivem, os moradores buscam intervir, desobstruindo a encanação para a passagem da água, e com isso conseguem amenizar um pouco do sofrimento. Além de buscar desentupir a rede de esgoto, alguns bueiros não possuem tampas e os moradores se viram como pode para resolver precariamente o problema.

Sem título

Dado a imundície do lugar, muitas doenças são transmitidas e que por isso já procurei junto com outros moradores, a Secretaria de Obra, mas ficam naquele jogo de empurra\empura, “fale com fulano, fale com sicrano”. A situação é tão feia que uma máquina veio com ajuda de um amigo para limpar o local, mas chegando o operador disse que não podia passar por que atolava”, afirmou o cidadão.

Além do vexame que existe, o cidadão informou que por conta da construção de sua casa no local, perdeu cerca de 1 mil reais em material de construção, sem falar que ao procurar a Compesa para solicitar a ligação da rede d’água, a empresa informou que não tinha como fazer em vista do tal esgoto.

Diante de tal fato, o cidadão pede a prefeitura para que resolva o problema, e ao mesmo tempo indaga, “O que custa para a prefeitura fazer um saneamento de 100 metros. Do jeito que reclamo, posso falar de bem, desde que o problema seja solucionado”. disse o morador.

Categoria: Sem categoria

Desenvolvido por