A mata toma conta e as muriçocas e outros animais tiram o sossego dos moradores do lugar

Furiosos, é assim que podemos definir o comportamento dos moradores de diversos bairros da periferia de Belém do São Francisco, em especial o Bairro Novo Horizonte, pois na verdade o matagal toma conta de vários locais e mesmo tendo passado o período chuvoso, nada foi feito no sentido de resolver a situação.

Os problemas pode se dizer não são de hoje, nem do atual prefeito Licínio Lustosa, nem do ex-prefeito Gustavo Caribé, mas das famílias Lustosa e Caribé como um todo, pois sai prefeito entra prefeito destas duas famílias e nada é feito no sentido de oferecer um pouco de dignidade a quem reside nestes locais.

A situação é séria, pois com as chuvas o matagal tomou conta dos terrenos baldios, especialmente das margens dos esgotos que correm a céu aberto e a vida do cidadão que ali reside virou um inferno, com muito fedor, e animais como sapos, cobras, muriçocas e muitos outros, além é claro do medo que dá ao passar por ali, já que os meliantes se encondem por traz das moitas para praticarem o mal.

Como nada é feito, alguns moradores de condições mais abastadas vem fazendo a limpeza , como foi o caso da senhora Carminha Cruz que disponibilizou bons recursos do seu bolso para resolver um parte do problema no Bairro da Vila da Cohab, local onde reside. Quem não pode arcar com as despesas e não tem tempo suficiente para isto, aproveitam a folga do domingo para cuidar daquilo que é de obrigação da prefeitura.

Cansada de esperar, cidadã paga para fazer a limpeza do esgoto que corre a céu aberto no Bairro da Vila da Cohab. É povo fazendo aquilo que a prefeitura era quem devia fazer.

O pior é que o caso é simples, muito simples de resolver, basta alguns metros de canos de esgotos e algumas horas máquinas de trator com lâmina, ou de uma retro-escavadeiras, máquinas que a prefeitura possui e a situação se resolve, mas enquanto não, os moradores apelam para ao Blog do Blog do Tadeu Sá para que denuncie a situação e enfim alguma coisa possa ser feito, pois alegam, que como a aqueles que residem nas ruas calçadas, com rede de saneamento, iluminação de qualidade e arborização, também pagam seus impostos e precisam ver o resultado do que recolhem aos cofres públicos

Vida dura. Como se ver o cidadão depois de cansado dos seus dias de trabalho ainda se ver obrigado a trabalhar no domingo para fazer aquilo que paga a prefeitura para fazer, mas ela não faz.

 

Categoria: Sem categoria

Desenvolvido por