Rua do Edal.

Mesmo pagando uma taxa de energia considerada das mais caras que se tem notícia, a população belemita enfrenta em determinadas partes da cidade uma verdadeira escuridão que sem dúvida põe medo às pessoas que moram ou que passam pelos locais. Um destes trata-se da rua da própria escola Edal, que a noite recebe mais de 200 alunos, mas eis que na rua de acesso a esta, apenas um bico de luz encontra-se aceso, os demais estão apagados, e com a isso os jovens estudantes enfrentam uma escuridão terrível. O pior é que o problema acontece a mais de um mês, mas ninguém aponta uma solução.

Por conta disso o Blog do Tadeu Sá procurou o escritório local da Celpe que informou que não sabe definir a quem pertence à responsabilidade, pois mesmo tendo o município recebido todo passível da Celpe, com a entrega da rede pública de energia para a prefeitura, ainda há algumas pendências que dizem respeito à Celpe.

Diante do fato a situação preocupa os responsáveis pela escola, sendo que dias atrás, quando do encontro de bandas marcial, a preocupação foi maior ainda, pois havia muitos alunos de fora e a direção teve que redobrar os cuidados.

ACADEMIA DA CIDADE

Outro local que também se encontra completamente escuro é a Academia das Cidades que fica no Bairro Belo Horizonte. De todas as lâmpadas e refletores instalados no local, apenas um poste possui luz, os demais estão completamente apagados e com isso a escuridão também toma conta, mas mesmo assim, com sacrifício incomum, os jovens tentam jogar futebol de quadra, sendo que muitas vezes não acertam a bola. Pior para os goleiros que terminam tomando verdadeiros frangos.

Diante do acontece, a academia que poderia ser um ponto de encontro da sociedade belemita, já que é muito bonita e localiza-se no ponto muito aprazível, fica completamente deserta. Afora os jogadores, duas jovens se encontravam nas redondezas e apenas um corredor solidário estava por lá. As casas estavam completamente fechadas, sem ninguém nas calçadas.

Vale frisar que tudo isto acontecia por volta das sete horas da noite do sábado, dia 12, ou seja, mesmo sendo véspera de domingo ninguém ousa sentar nas calçadas. A escuridão é de fazer qualquer um tremer, e o mais impressionante é que tudo acontece justamente defronte à residência do ex-prefeito, Manoel Caribé, pai do atual prefeito.

Escrito por Tadeu Sá.

Categoria: Sem categoria

Desenvolvido por