Dentre aos instituições condenadas em Pernambuco, o Instituto Superior de Educação de Floresta (ISEF).

O Ministério Público Federal (MPF) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, conseguiu na Justiça Federal a condenação de três instituições que ofereciam irregularmente cursos de extensão como se fossem de graduação, no interior do estado.

Foram condenados o Instituto Superior de Educação de Floresta (ISEF), mantido pela Sociedade de Educação Cultura e Esporte de Floresta; a Faculdade de Desenvolvimento e Integração Regional (Fadire), mantida pela Sociedade de Desenvolvimento do Ensino Superior do Vale do Capibaribe; e a empresa Alinne Naiany Souza Silva de Lima. O autor da ação é o procurador da República, Luiz Antônio Miranda de Amorim Silva.

As três entidades participavam de esquema para ludibriar e lesar alunos residentes nas cidades de Chã Grande e Caruaru, que acreditavam estar matriculados nos cursos superiores de Administração, Pedagogia, Serviço Social e Gestão Ambiental, oferecidos pelo ISEF em parceria com a Fadire. No entanto, as duas instituições foram credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) para ofertar cursos somente nas cidades em que têm sede, ou seja, Floresta e Santa Cruz do Capibaribe, respectivamente.

A emissão irregular dos diplomas do curso de Pedagogia seria feita pelo ISEF e dos demais cursos pela Fadire, em um esquema clandestino de intercâmbio de certificados. A pessoa jurídica Alinne Naiany recebia os pagamentos dos alunos pelos cursos irregulares ofertados.

De acordo com a sentença judicial, os condenados montaram “uma enganosa organização assemelhada ao sistema de franquias para funcionar como instituição privada de ensino superior, em desacordo com a normatização que exige autorização, reconhecimento, credenciamento, supervisão e avaliação da União”. (Fonte: JC).

O nome Itacuruba, que denomina a  vizinha cidade, acaba de ser conhecido no mundo cientifico, já que o município faz parte de um projeto de consolidação como Polo Astronômico. Às pesquisadoras Daniela Lazzaro e Teresinha de Jesus Alvarenga, do Observatório Nacional, estiveram na cidade para entregar a placa de “batismo” do asteroide 10468, que passa a chamar-se Itacuruba.

Um projeto itinerante do Espaço Ciência, o Ciência Móvel, também esteve em Itacuruba juntamente com a Caravana Notáveis Cientistas de Pernambuco e o Planetário Inflável. Houve também uma oficina de montagem e lançamento de foguetes coordenada pelo astrônomo Antônio Carlos Miranda, do projeto “Desvendando o Céu Astral” da equipe da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Observações astronômicas também aconteceram na praça da cidade.

Na mesma ocasião, o Observatório Astronômico do Sertão de Itaparica (OASI) promoveu visitas guiadas ao local pelas pesquisadoras do Observatório Nacional. Terezinha e Daniela que coordenam o projeto IMPACTON que, desde a implantação do OASI, analisa e monitora asteroides, sobretudo os que oferecem maior risco ao planeta.

A pequena Itacuruba, a menor cidade de Pernambuco, agora é conhecida do mundo astronômico.

A pequena Itacuruba, menor cidade de Pernambuco, agora é uma das mais conhecida do mundo astronômico.

O observatório teve sua primeira observação feita em 2011 e desde então tem se destacado mundialmente. No ano passado, o OASI recebeu o certificado da Agência Espacial Europeia (ESA) por ter sido o único a observar um asteroide que passou próximo à terra. O telescópio do observatório é o segundo maior em solo brasileiro, perdendo somente para o do Observatório do Pico dos Dias em Brasópolis, Minas Gerais.

Já o asteroide 10468, descoberto em 1981, ganhou o nome de Itacuruba durante o congresso científico “Asteroids, Comets, Meteors – ACM”, no Uruguai, como uma homenagem “aos moradores da cidade” onde se desenvolve o projeto. O asteroide Itacuruba está localizado no cinturão principal de asteroides, região do Sistema Solar entre os planetas Marte e Júpiter. Tem um período orbital de 3,58 anos em torno do Sol e um tamanho estimado entre 2 a 5 km de diâmetro. (Fonte e foto JC).

Aproveitando a conjuntura política atual, em especial a crise política do momento e as reformas propostas pelo governo do Presidente Temer, o PSOL, junto com seus filiados, simpatizantes e sociedade da região são franciscana, reuniram-se no 16 de junho do corrente ano, na câmara de vereadores de Petrolina, para debaterem o assunto.

O encontro intitulado “PETROLINA NO CENÁRIO NACIONAL” – A conjuntura política e as anti-reformas, contou com a presença de debatedores como os professores Rosalvo Antônio, Marcia Galvão, Gilmar Santos, Moisés Almeida, Dr. Saulo Mororó e o sindicalista Áureo Cisneiro. Um bom público prestigiou o evento.

O ministro (em exercício) da Agricultura, Eumar Novacki, foi recebido pelo prefeito Miguel Coelho, em Petrolina, na terça (13), para anunciar um pacote de ações para mais fortalecimento da produção rural do município. Foram assinados convênios para a reforma do matadouro, fornecimento de 2 mil toneladas de milho aos agricultores da cidade, além da compra de máquinas para limpeza de barragens e manutenção de estradas. A assinatura para liberação dos recursos aconteceu no prédio do matadouro público, no bairro do Jatobá. Antes disso, às 10h, o ministro visitou o Porto de Petrolina, onde fez a entrega simbólica do milho aos produtores.

Ao todo, o convênio disponibilizará R$ 2,2 milhões para o pacote de ações. Desse total, R$ 1 milhão será para reforma completa do matadouro público, que foi desativado em 2015. Serão recuperados equipamentos como câmara fria e caldeira. Ainda estão previstas a reforma dos currais, melhoria nas lagoas de estabilização, pintura completa, recuperação da parte hidráulica e elétrica e manutenção do bloco administrativo. As obras devem começar em setembro, após a conclusão do processo licitatório.

Outras duas boas notícias para os produtores rurais do município, são a chegada de 2 mil toneladas de milho para consumo animal e o convênio para compra de máquinas para atuar no interior. Serão adquiridos uma pá mecânica, uma retroescavadeira é uma patrol através de investimento de R$ 1,2 milhão. Os equipamentos irão atuar na manutenção de estradas e limpeza de barreiros, aguadas entre outras estruturas de abastecimento hídrico. Já o milho será comercializado ao preço subsidiado de R$ 33,00 a saca de 60 Kg. Cerca de 400 agricultores estão inscritos no Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR).

A Prefeitura de Petrolina entrará com uma contrapartida de R$ de 150 mil na logística (carrego e descarrego), desse material. O milho já começa a ser distribuído durante esta semana em especial nas comunidades mais afetadas pela longa estiagem dos últimos anos.

PETROLINA SEMPRE FORTE:

O trio de ferro é assim, forte como sempre, Fernando pai, como senador, Fernando o filho, como deputado federal e ministro, Miguel, filho do primeiro e irmão do segundo como prefeito e na próxima eleição mais um filho de Bezerra para deputado Estadual. Eles são assim, se elegem às custas dos votos da região, mas só pensam neles e trazem tudo que é bom para lá e com isso deixa os outros na mão. É por isso que Petrolina cresce viçosamente, enquanto os outros municípios, inclusive Belém, andam de marcha ré.

É mais de meio século votando neste povo. São mais de cinquenta anos de crescimento de Petrolina, ou seja, nos Coelhos, e tudo começou com o tio Nilo Coelho, mas a partir dai passou do tio para o irmão Osvaldo, do irmão para o sobrinho Fernando, do sobrinho para os filhos Fernando Filho e Miguel Coelho, e vem outro por aí para deputado estadual. Parece até que não há outras opções no estado.

Nos dois primeiros meses deste ano, as mortes provocadas pela Polícia Militar superaram o índice de homicídios em São Paulo. Segundo reportagem do SBT com base em dados do DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa), foram 60 casos de morte decorrente de intervenção policial (antigamente registrada como “resistência seguida de morte”) contra 50 homicídios no local.

Enquanto a promotora do Ministério Público de São Paulo  que investiga casos em que provas foram produzidas pelos PMs para alterar a cena do crime e justificar as mortes, Dra Thelma Thais Cavarzere, afirma que “Ninguém tem o direto de tirar a vida de ninguém”, o corregedor da Polícia Militar de SP, Marcelino Fernandes da Silva, afirma: “a PM trata dos efeitos, não da causa“. “Não tem como não ser uma polícia que rebata essa violência com medidas enérgicas“. Nesta queda de braço, as vezes quem sempre paga o pato é o cidadão inocente, é o cidadão de bem.

Um adolescente de 15 anos processou a própria mãe depois que esta lhe tomou o celular para que ele parasse de jogar e se concentrasse nos estudos.

O caso aconteceu em Almería, na Espanha. Era 28 de fevereiro, quando se comemora o Dia de Andalucía e, portanto, feriado. O site La Voz de Almería reporta que Maria Angustias H. H, de 37 anos, queria que o filho largasse o aparelho; como ele não o fez, ela decidiu pelo confisco, o que fez com uso “leve” de força, segundo afirma.

O caso foi parar nas mãos de Luis Miguel Columma, Juiz do local, que não só absolveu a mãe como ainda lembrou que a lei exige que ela tome atitudes como aquele, já que é dever dos responsáveis garantir que as crianças e adolescentes do país tenham boa educação.

Ela não seria uma mãe responsável se permitisse que seu filho se distraísse com o celular e falhasse nos estudos“, afirmou Columma na sentença, conforme reporta o The Local.

Escrito por Tadeu Sá.

A aprovação de alterações na Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de nº 23.422/2014, leva a drástica extinção de diversas zonas eleitorais pelo país afora. Com a medida, a Justiça Eleitoral estima uma economia de mais de R$ 13 milhões ao ano, mais o prejuízo para a população será muito grande.

O exercício do voto continua, mas o alistamento eleitoral e outros procedimentos eleitorais trarão enormes dificuldades aos belemitas.

O exercício do voto continua, mas o alistamento eleitoral e outros procedimentos eleitorais trarão enormes dificuldades aos belemitas.

Hoje, das 3.036 zonas com eleitores aptos, 761 cuidam de apenas parte dos 236 municípios com mais de uma zona eleitoral; 618 são responsáveis por apenas uma cidade; uma zona cuida dos eleitores que moram no exterior; e as outras 1.656 se ocupam dos demais 4.714 municípios do país. Dentre estes últimos, Belém e Itacuruba. Isso representa uma média de cerca de três cidades para cada uma dessas zonas.

Segundo dados do TSE, há grande heterogeneidade entre os municípios com mais de uma zona. O levantamento foi solicitado pela Diretoria-Geral do Tribunal com o intuito de subsidiar a ministra Luciana Lóssio, relatora do Processo Administrativo (PA) 132606, que trata do tema. A ministra vem a ser prima do ex-prefeito Júlio Lóssio, de Petrolina

Segundo o estudo, embora a média geral seja de cerca de 80 mil eleitores por zona eleitoral, nessas cidades, existem zonas com mais de 200 mil eleitores e, no outro extremo, zonas com cerca de 10 mil eleitores. O município do Rio de Janeiro, que possui cerca de 4,8 milhões de eleitores, possui hoje 97 zonas eleitorais, contra as 58 zonas da cidade de São Paulo, que tem quase o dobro do eleitorado (8,8 milhões).

Está decidido que, a partir de agora as zonas eleitorais deverão ter 100 mil eleitores cada uma. Dessa forma, deverão ser extintas zonas em diversos municípios do país, começando pela extinção de 72 zonas em 16 capitais e depois as cidades de menores portes, como é o caso da 73ª Zona Eleitoral que engloba Belém do São Francisco e Itacuruba, cujo número de eleitores inscritos não passa de 20 mil.

Com decisão, provavelmente devemos passar a condição de Itacuruba, cujos eleitores tem que se deslocarem para Belém com o fim de tirarem seus títulos, ou de fazerem quaisquer outros procedimentos eleitorais. Neste caso então, os eleitores de Belém do São Francisco e Itacuruba, terão que se dirigirem para outra cidade que ainda não se sabe qual, mas pelo andar da coisa, ou se cria uma zona eleitoral na região de Itaparica, que mesmo assim possui menos de 100 mil habitantes, com o cartório sendo instalado em Floresta ou Petrolândia, ou o cartório local deverá ser absorvido pelo de Salgueiro, cidade da região com maior número de eleitores na região.

BELÉM, CIDADE ‘LATINHA”:

Este é o rito que vem sendo empregado em Belém nos últimos anos, tanto que Belém é conhecida como a cidade “LATINHA”. Lá tinha o Bandepe, lá tinha Caixa Econômico, lá tinha Receita Federal, lá tinha Coletoria Estadual, Lá tinha plantão e escritório da Celpe, lá tinha tudo, e em breve, lá tinha um Cartório Eleitoral.

TEM MAIS:

Se tem outro órgão que igualmente vive em completa estado de inanição e de incerteza quanto a sua localização, este trata-se da 1ª Companhia de Polícia Militar de Belém do São Francisco. Sucateada, sobrevive sem viaturas suficientes, sem lanchas para patrulhar as ilhas, com poucos policiais. A 1ª. CIPM vive seus momentos de agonia final.

Cobranças pela instalação de um Batalhão de Polícia na região de Itaparica é grande. Se acontecer, adeus a 1ª CIPM. A luta agora será para saber o local. Floresta ou Petrolândia?

Cobranças pela instalação de um Batalhão de Polícia na região de Itaparica é grande. Se acontecer, adeus a 1ª CIPM. A luta agora será para saber o local. Floresta ou Petrolândia?

Num encontro que recentemente aconteceu em Petrolândia, das pessoas e dos políticos presentes, o governador Paulo Câmara, escutou diversas reinvindicações no sentido de que seja criado um Batalhão de Polícia na região. “Itaparica é a única microrregião do Estado que não possui batalhão. Isso é urgente“, disse o Deputado Rodrigo Novaes. Já o deputado federal Kaio Maniçoba, pediu a criação de uma Unidade de Pronto-atendimento Especializado (UPAE) e um centro de hemodiálise. “Temos lutas que precisam de sua ajuda governador“, disse o deputado Maniçoba. Como Belém não tem quem peça, busca coitada, sobreviver na dependência dos outros. Segundo algumas fontes, a discussão quanto ao Batalhão começa agora a ser travava quanto a escolha do local, se em Floresta ou Petrolândia. Se for assim, será a melhor maneira de acabar com a 1ª Companhia de Polícia local sem ter que mexer nos brios dos poucos cidadãos que insistem em amar a terra.

UNS LUTAM, OUTROS NÃO:

Acontece que este discurso de criação de um Batalhão, de Centro de Hemodiálise, é velho, pois, no seminário “Todos Por Pernambuco”, realizado pelo Governo do Estado, que aconteceu no dia 21 de março de 2015, ou seja, dois anos atrás, na cidade de Floresta, o advogado Tadeu Sá, na condição de um dos inscritos para falar na plenária abordou o tema, enumerando as carências da região e caladinho, o governador escutou tudo isto, inclusive ao discursar falou para a então prefeita Rorró Maniçoba, “Estou prefeita Rorró, sensibilizado com a questão do tratamento da hemodiálise na região”. Um dia antes porém, segundo matéria do Jornal do Comercio, o filho da prefeita, deputado federal Kaio Maniçoba, pediu a instalação de um centro na cidade de Serra Talhada.

No dia 21 de março de 2015, o advogado Tadeu Sá, explanou para o governador Paulo Câmara, que ouviu atentamente, tudo que tem nas outras regiões, mas na nossa não. O discurso de agora é velho.

No dia 21 de março de 2015, o advogado Tadeu Sá, explanou para o governador Paulo Câmara, que ouviu atentamente, tudo que tem nas outras regiões, mas na nossa não. O discurso de agora é velho.

http://blogdotadeusa.com.br/blog-do-didi-galvao-discorre-sobre-discurso-de-tadeu-sa-em-plenaria-acontecida-em-floresta-com-governador-paulo-camara/

IGUALDADE:

De fato a região precisa urgentemente ser tratada como as demais do Estado, não só com a implantação do Batalhão, ou de um Centro de Hemodiálise, mas com uma sede do Detran, com Delegacias e Instituto de Perícias, Caixa Econômica, IBGE, Receita Federal, e tantos outros órgãos, mas que tudo isto seja visto sem ambição pessoal, sem bairrismo, com olhos voltados para a região como um todo, com a distribuição destas repartições pelas diversas cidades da região. Não é justo que somente uma cidade seja agraciada com tudo, que se desenvolva e as outras não, como é o caso do que acontece com Petrolina e cidades do entorno.

Atitudes como estas sim, é que traz o progresso e um desenvolvimento mais abrangente, mas estes anúncios e as reivindicações existentes não só se ouve da boca dos políticos de Floresta. Em Salgueiro por exemplo, ainda este ano mais vagas serão lançadas no campus da Universidade do Vale do São Francisco, UNIVASF de Salgueiro, com a criação de mais dois novos cursos e a implantação um campus definitivo da Univasf.

Estamos trabalhando para oferecer aos pernambucanos, em especial aos jovens do sertão, mais acesso à universidade pública. O campus da Univasf em Salgueiro será realidade. Vamos começar com o campus provisório e seguir trabalhando para viabilizar a obra definitiva“, isso foi o disse na oportunidade o atual ministro e ex-governador de Pernambuco, Mendonça Filho. O campus da UNIVASF vai oferecer os cursos de Engenharia de Produção e Ciências da Computação.

UNIVASF, uma realidade presente na vida do salgueirense.

UNIVASF, uma realidade presente na vida do salgueirense.

Na mesma ocasião, o ministro Mendonça Filho, ainda afirmou que a interiorização do ensino superior é um de seus compromissos e lembrou que trabalhou pela criação da Univasf desde que era deputado federal, ao lado de Osvaldo Coelho. O ministro no entanto esqueceu que Belém é um cidade tida como um dos polos educacionais mais importantes do sertão pernambucano e baiano e como tal deve ser vista e fortalecida, mas desde que as ambições pessoais de alguns fiquem de lado, que as lideranças da terra corram atrás e encampem o pensamento do Ministro, pois ninguém concebe a inércia dos nossos políticos e das lideranças maiores no sentido de não buscar implantar aqui um campus da Universidade do Vale do São Francisco, UNIVASF e assim possamos de vez ter a prestação de uma educação gratuita e de qualidade para todos, especialmente os mais pobres.

 

A

Na segunda feira, dia 29, um acidente envolvendo um carro de passeio e duas jovens que transitavam numa moto pela avenida Cel. Caribé, no centro da cidade de Belém do São Francisco, além de causar ferimentos, indignou os familiares das vítimas e as pessoas que presenciaram as cenas, e isto em face de não haver ambulância no município para socorrê-las.

O acidente aconteceu por volta das 15.30 horas, mais precisamente no entroncamento da Avenida Cel. Manoel Araújo de Carvalho Caribé, com a Rua João Alves e com impacto da batida, as jovens foram arremessadas ao chão e por lá ficaram imóveis por cerca de 30, 40 minutos, até que uma viatura policial e um carro da secretaria de saúde chegaram ao local e resgataram as jovens que foram encaminhadas para o hospital. No momento do acidente, segundo informações da do Hospital, a única ambulância que o município possui encontrava-se na cidade do Recife para onde teria levado um paciente enfartado. Felizmente os ferimentos foram de pequena gravidade.

O lamentável no acontecido, é que o fato aconteceu cerca de trezentos metros do Hospital Municipal, mas as vítimas demoraram muito tempo para serem atendidas, o que demostra que o hospital local não pode ficar com apenas uma ambulância para atender as ocorrências da cidade e as condução dos enfermos para atendimentos em outras cidades. Segundo uma fonte, duas ambulâncias em breve estarão chegando ao município.

Passada a eleição de 2016, a coligação “A Mudança somos nós”, formada pelas candidaturas de Roberval Aguiar e Cristiano Marcula, propôs junto a justiça eleitoral de Belém do Francisco, representação eleitoral em que acusado o prefeito eleito, Licínio Lustosa, seu vice-prefeito Rômulo Roriz, e diversos candidatos a vereadores de Captação Ilícita de Sufrágio – Abuso de Poder Econômico, fato que segundo os denunciantes consistiu na farta distribuição de poços artesianos a pessoas residentes na área de sequeiro. Na mesma representação, os denunciantes pedem a cassação do registro de candidatura, do diploma e declaração de inelegibilidade do atual prefeito, do vice, e alguns dos vereadores.

Eleitos com larga vantagem, Licínio, Rômulo e alguns vereadores ainda tem mandatos questionados na justiça.

Eleitos com larga vantagem, Licínio, Rômulo e alguns vereadores ainda tem mandatos questionados na justiça.

Contestado os fatos pelos requeridos Licínio, Rômulo Roriz e outros, ficou agendado o dia 01 de fevereiro de 2017, para oitiva das testemunhas, mas a mesma não aconteceu, sendo designado então o dia 19 de maio, mas da mesma forma, mesmo estando presentes as testemunhas, os advogados Henrique Marcula como representante da parte autora e Willian Carvalho, advogado de Licínio e demais requeridos, a mesma também não se realizou em vista da ausência do Ministério Público, que justificou o acontecido.

Nesta audiência, mesmo não sendo realizada, o Magistrado mais uma vez denegou a parte autora a juntada aos autos de novo vídeo com gravação de voz e uma declaração subscrita por um eleitor que recentemente prestou serviço a prefeitura. Entendeu o Magistrado que a juntada fugia ao objeto da ação.

PROCESSO:

O processo encontra-se ainda na fase inicial, mas muitas decisões já foram prolatadas. Numa delas entendeu o Juiz Eleitoral por mandar retirar dos autos diversos vídeos com gravações de depoimentos dos eleitores supostamente beneficiados com os poços. Não satisfeito com a decisão, a parte autora através do advogado, Henrique Marcula, impetrou Mandado de Segurança junto ao TRE – Tribunal Regional Eleitoral, que por unanimidade ratificou os termos da decisão do Juiz Eleitoral de Belém do São Francisco. Contra esta a decisão, a mesma coligação protocolou Recurso Especial, que também foi indeferido pelo presidente do TRE, Antônio Carlos Alves da Silva, que alegou: “Que o recurso era inadequado, pois é de sabença geral que o Recurso cabível em face de decisão denegatória de Mandado de Segurança é o Recurso Ordinário”.

 

Depois do Tribunal Regional Eleitoral manter decisão que determinou desentranhamento dos autos de áudios de voz gravados em DVD, coube ao presidente Antônio Carlos, indeferi Recurso Especial proposto pelo advogado Henrique Marcula. Uma prova forte fora da querela.

Depois do Tribunal Regional Eleitoral manter decisão que determinou desentranhamento dos autos de áudios de voz gravados em DVD, coube ao presidente Antônio Carlos, indeferi Recurso Especial proposto pelo advogado Henrique Marcula. Uma prova forte fora da querela.

Uma notícia importante repercute no meio educacional de Belém do São Francisco e região. O anuncio pela direção do CESVASF da implantação em breve de novos cursos, dentre eles Direito. Além deste, a instituição garante a implantação dos cursos de Educação Física, Engenharia Agronômica, Nutrição e Serviço Social.

Além desta boa notícia, a instituição ainda informa seu mais novo vestibular, que acontecerá no dia 23/07/2017 e dentre as vagas ofertadas estão aquelas para os cursos de Administração, Ciência Biológica, Física, Geografia, História, Letras, Matemática e Pedagogia. O vestibular será realizado no prédio do CESVASF, que fica localizado na BR 315, Alto do Encanto, Belém do São Francisco e as inscrições podem ser feitas através do site www.cesvasf.com.br, até o dia 22 de julho de 2017.

8

Desenvolvido por