Sem título

Com a candidatura a prefeita praticamente definida, já que pela terceira via política não há outro pretendente, a pré-candidata, Socorro Batista, recebeu aqui em Belém do São Francisco, o deputado estadual, Beto Accioly, do Partido Social Liberal (PSL), que além de declarar total apoio a professora, ainda se dispôs a acompanhar a campanha de perto.

Para o deputado, a candidatura de Socorro, é muito importante para o PSL, pois além ser mulher e mãe de família, é uma professora brilhante e de reconhecida capacidade. “Socorro se tornou o exemplo de como se deve administrar a coisa pública, já que foi reconhecida pela Secretaria de Educação de Pernambuco, como a quarta melhor do estado e a primeira do sertão em eficiência na gestão que faz a frente da Escola Edal”, disse o deputado.

Durante a visita, o deputado foi até a Radio Canabrava FM, quando por alguns instantes falou dos motivos da visita e prometeu para breve uma conversa mais abrangente sobre os problemas de Belém e em especial sobre a candidatura de sua aliada. Na ocasião o deputado também prometeu a vinda a Belém do presidente do PSL, ex-deputado federal, Luciano Bivar, que é presidente do Sport Clube do Recife e foi candidato pelo partido, a Presidente de Republica, na eleição de 2006.

Foto: Isaurino Brasil.

Foto: Isaurino Brasil.

No final do mês passado, o deputado, Kaio Maniçoba, juntamente com o superintendente, Domingos Sávio, esteve em Belém do São Francisco, e por este último foram distribuídas algumas cestas básicas na colônia de pescadores.

A entrega em si não é nada de mais, se já não houvesse gente questionando o seu objetivo, uma vez que no momento da entrega estavam presentes apenas pessoas ligadas a uma corrente política, no caso o pré-candidato a prefeito Licínio Lustosa e dois pré-candidatos a vereadores.

Uma pessoa que anda com a foto, mas que prefere, por enquanto, não divulgar seu nome, afirmou que vai levar o caso a análise da justiça eleitoral, pois entende a ação como captação ilícita e antecipada de votos. E indaga: “Por que os candidatos do grupo de Gustavo Caribé ou de Socorro Batista, não estiveram presentes? Será ou não que o objetivo da entrega é beneficiar pessoas carentes, ou grupos políticos?”.

Na mesma ocasião, o cidadão, que aliás, não foi apenas um, nem de um só lado, questionou que após a eleição passada de prefeito, o pré-candidato, Licínio Lustosa, tentou impedir a diplomação do prefeito eleito, Gustavo Caribé e seu vice, sob o argumento de que uma filmagem, captada ilicitamente, dava conta do oferecimento de vantagem ilícita em troca de voto. A ação foi julgada improcedente pela justiça eleitoral.

O interessante segundo o mesmo cidadão, é que na filmagem utilizada, Licínio, viu aquelas imagens como crime eleitoral, mas agora não, como pré-candidato a prefeito, ao lado de pré-candidatos a vereadores, de um deputado federal que o apoia, acha tudo normal. Não vendo assim, a distribuição de cesta básicas, com o valor superior a R$ 100,00, seja uma forma antecipada de beneficiá-lo politicamente.

NOTA DO BLOG DO TADEU SÁ:

Na verdade se há programas sociais que beneficia famílias com cestas básicas, isto só acontece com pessoas carentes. Se os responsáveis pela distribuição não estão tirando proveito eleitoral, estão ao menos, expondo desnecessariamente inúmeras pessoas carentes e necessitadas.

De qualquer forma, é o infortúnio, tratar tal prática como instrumento político eleitoreiro. É lamentável que mesmo no ano de 2016, depois de importantes conquistas, ainda exista atitudes patéticas como estas.

Sem título

Dias destes, através da página que mantém nas redes sociais, a prefeitura de Belém do São Francisco, informou que finalizou as obras de construção da Praça de Alimentação e as obras de Urbanização do Centro de Atividades Econômicas (Pátio da Feira).

No anúncio, a prefeitura informou que o espaço coberto foi construído através de algumas parcerias, que a obra conta com diversos banheiros, quatro restaurantes com vista para o Rio São Francisco. Outro ponto positivo para a prefeitura, é a pavimentação do acesso ao local para quem vem da rua Cel. Trapiá, facilitando com isto o transporte de mercadorias e o acesso das pessoas.

Na mesma informação, a prefeitura esclareceu que em 2010, através do senador Fernando Bezerra, na época secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, o governo municipal já havia construído um galpão com área de 3.750m², local que irá abrigar os feirantes. O Pátio ainda possui 16 boxs com estrutura adequada para a comercialização de frios e cereais.

A previsão, segundo o prefeito Gustavo Caribé, é de que ainda no primeiro semestre de 2016, a feira livre seja transferida do centro da cidade para o local, trazendo com isso mais conforto aos comerciantes, qualidade no atendimento e satisfação à população.

Sem título

NOTA DO BLOG DO TADEU SÁ:

A obra além de se tratar de uma estrutura grandiosa e arrojada, é de suma importância para a cidade, pois além de deixar as ruas livres das barracas e seus transtornos, com a inauguração trará mais comodidade a população e aos próprios feirantes, se tornando um local aprazível, oferecendo tudo que necessário for aos cidadãos, no mesmo lugar.

O obra foi uma aposta do prefeito Gustavo Caribé, que com ela deixa um grande legado para a comunidade, já que se trata de uma das mais importante obra do que o município realizou e que se contar com a compreensão dos futuros governantes, poderá ser ampliado, deixando livre o acesso por toda lateral das ruas Alferes Manoel Gonçalves e Monsenhor João Pires de Araújo. O local tem tudo para solucionar definitivamente os problemas comuns da feira livre.

Agora é preciso que se diga também, que a obra, mesmo sem a sua inauguração e funcionamento, já apresenta sinais de abandono. O local é aberto e os animais que ainda circulam livremente pelas ruas, adentram ao local e lá defecam, fazem xixi, destrói as plantas e gramas, sendo que estas sem uma irrigação adequada e constante, apresentam-se murchas.

Ao lado da obra um matagal denso de algaroba toma conta. É preciso limpar toda área, cercá-lo e colocar vigias. Sem isto vai ser difícil convencer os feirantes a se instalarem no local. A noite certamente será um local de riscos de furtos e assaltos, mas para tudo tem um jeito, basta um pouco mais de cuidado e atenção. Mesmo assim, os problemas existentes não tira o brilho da construção.

Mesmo sem ser entre a população, pátio de feira apresenta estado de abandono.

Mesmo sem ser entre a população, pátio de feira apresenta estado de abandono.

A partir de hoje, Riacho Pequeno, recebe Projeto Cinema no Interior.

A partir de hoje, Riacho Pequeno, recebe Projeto Cinema no Interior.

O distrito de Riacho Pequeno, em Belém do São Francisco, foi o escolhido para sediar a partir de hoje, segunda feira, 18, o projeto “Cinema no Interior em 2016”. Esta será a segunda vez que o projeto chega no município. Este ano, serão oferecidas oficinas de Produção e Fotografia, Interpretação e Elaboração de Roteiro, para os moradores do distrito.

O “Projeto Cinema no Interior”, tem por objetivo contribuir com o desenvolvimento sociocultural de comunidades interioranas, mantendo como instrumento principal as ferramentas audiovisuais e a indústria cinematográfica. O projeto realiza pesquisas, oficinas de formação, filmes, livros fotográficos e mostras de cinema tendo a própria comunidade local como principais pesquisadores, produtores, protagonistas e plateia inicial neste audacioso trabalho de intercâmbio e de valorização da cultura e classe artística do interior.

Em 2015, participantes das oficias foram responsáveis pela produção do filme “Amor Gigante“, inspirado na história dos bonecos Zé Pereira e Vitalina. Segundo a prefeitura de Belém do São Francisco, que apoia o evento, o filme foi exibido em várias salas de cinema do país, inclusive no exterior. Aqui em Belém, a exibição e lançamento do livro e DVD do curta metragem acontecerá no próximo dia 24 de abril, a partir das 20h, no auditório da Facesf.

Sem título

Sem título

Terminou hoje, 18 de abril, a Operação Lei Seca, que aconteceu em grande parte do estado de Pernambuco, mas na nossa região a operação aconteceu apenas nos municípios de Petrolina, Salgueiro, Cabrobó e Belém do São Francisco.

A operação segundo o Major Reginaldo Pereira, se deu em vista de ter sido percebido um índice alto de acidentes. “Estamos buscando conscientizar a população e diminuir este número para salvar vidas”. Cerca de 30 agentes participaram das ações.

De acordo com as informações, a região tem um grande impacto nos acidentes de motocicleta. “Dos acidentes de trânsito na região, 70% dos acidentes são causados por motociclistas. Ocasionados por uso excessivo de bebida alcoólica, não uso da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) relacionados à limitações da via.

Entre os anos de 2013 e 2016, somente em Petrolina, a PRF contabilizou 110 acidentes por alcoolemia. Neste mesmo período foram aplicadas 759 multas pelo mesmo motivo no município.

Segundo o major Reginaldo, todo condutor que foi parado na Operação Lei Seca foi submetido ao teste de etilômetro. “Ao ser abordado, o condutor podia optar pela recusa. Neste caso, ele teve a CNH recolhida, recebeu a notificação de 7 pontos na Carteira e vai pagar uma multa de R$ 1.915,18, e ainda responderá um processo administrativo junto ao Detran”, explicou o coordenador da Operação.

No caso do condutor que soprou e o etilômetro e indicou um valor acima 0.34 miligramas de álcool, houve o crime de trânsito. E com isso, “Foi feito o mesmo procedimento de recolhimento da CNH, 7 pontos na Carteira, pagamento de multa de R$ 1.915,18, além de ter sido conduzido para a delegacia, onde o delegado arbitrou fiança.

A operação em Belém, resultou em muitas multas aos infratores e muitos motoristas e motoqueiros temerosos de serem abordados, preferiram durante estes três dias por guardarem seus carros e motos veículos em casas.

Foto: Tony Bahia.

Foto: Tony Bahia.

Mesmo faltando um bom tempo para realização das convenções partidárias que escolherão os inúmeros candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores, em alguns municípios os políticos se antecipam e anunciam os nomes daqueles que serão posto à disposição dos eleitores na eleição que se aproxima.

Um destes caso trata-se do município de Rodelas, já que os nomes dos pré-candidatos foram anunciados, alguns deles desde a eleição passada, como é o caso do vereador oposicionista, Silvio Romero. Romero é filiado ao PSDB.

Outro nome também anunciado pela oposição, foi o da enfermeira, Roberta Maniçoba, mais conhecida como Roberta de Rosinha. Rosinha foi por muito tempo funcionária do Banco do Brasil, de Belém do São Francisco.

Mesmo com os anúncios, ainda não foram definidos os nomes daqueles que concorrerão ao cargo de vice, mas segundo comentários, pelo lado de Romero, especula-se o ex-vice-prefeito de Emanoel, professor Generino, ou Sandro Tuxá, que no pleito passado disputou o cargo de Deputado Federal. Já Roberta vem afirmando que a escolha acontecerá mais adiante.

Enquanto, as oposições não definem completamente as suas chapas, do lado do prefeito tudo está resolvido. Recentemente, no auditório do antigo Fórum, o prefeito, Emanuel Rodrigues, convocou a imprensa e anunciou, Geraldinho de Livino, para prefeito e como companheiro de chapa, o ex-prefeito, atual vice, Joãozinho, mais conhecido como Joãozinho do Fumo, que desta forma concorrerá à reeleição.

Foto: Tony Bahia.

Foto: Tony Bahia.

Foto: Blog do Didi Galvão.

Foto: Blog do Didi Galvão.

Se há um exemplo que demonstra humildade e falta de apego a cargo político, este exemplo vem do vizinho município de Cabrobó. Mais uma vez um prefeito, no caso de agora, com direito a reeleição, renuncia a um direito e indica seu adversário do pleito passado como seu candidato a prefeito. Um exemplo sem dúvida de quem age sem ambição, uma característica de quem sabe assumir as suas responsabilidades sem arrogância, prepotência ou soberba.

Pois bem, este exemplo em Cabrobó, não é só do prefeito, Auricélio Torres, mas também do ex-prefeito Eudes Caldas, que depois de fazer uma das melhores administrações do município e da região, quando poderia indicar quem quer que fosse para ser seu sucessor, resolveu apoiar o nome do seu maior desafeto político, e com isso elegeu, Auricélio Torres, que na ocasião disputou a eleição com o sindicalista, Antônio de Nestor. Nestor, primo e adversário de Eudes, é hoje o candidato do prefeito. A diferença entre Eudes e Auricélio, é que o primeiro disputou a reeleição, o segundo não, desde o início de seu mandato vem dizendo não postularia a reeleição.

Eleito prefeito do município de Cabrobó, Auricélio, não se curvou diante do que viu pela frente e meses depois já demonstrava desalento com o cargo, mais adiante ainda, passou a dizer seguidamente que não tinha interesse na reeleição, mas ninguém acreditava no que Auricélio dizia.

Com rigor, Auricélio, administra o município e sem qualquer preocupação, tomou decisões que magoaram diversas lideranças políticas, destas ultrapassadas, e até os próprios vereadores aliados, mas passivamente assumiu sem renuncias as suas convicções. Muitos dos aliados mudaram para o lado adversário, e com eles uma oposição sistemática, mas Auricélio seguiu firme nos seus propósitos.

Na verdade, Auricélio, pode terminar seu mandato sozinho, sem qualquer vereador ou aliado importante ao seu lado, mas certamente deixará além da renúncia a ambição, um legado importantíssimo de obras. Esta semana, ele anunciou o início das obras da Perimetral de Cabrobó, que receberá dos cofres do Estado um investimento de R$ 1,3 milhão.

Sobre sua desistência, Auricélio voltou a esclarecer que deseja “passar a bola para a frente”. Quer se dedicar à família e a carreira de médico. “Foi um somatório de problemas. A atual crise no país, questões de saúde devido ao grande estresse. E eu fui eleito para um mandato de quatro anos, acho que é hora de passar a bola e exercer os anos que faltam para me aposentar na minha profissão e me dedicar à família. Conversei com minha família e este é o caminho”, disse o prefeito, em entrevista à Grande Rio FM de Cabrobó.

Sob o olhar atento do governador, Paulo Câmara, do prefeito Auricélio Torres e do deputado Estadual, Lucas Ramos, o sindicalista Antônio de Nestor se filia ao PSB e será o candidato da situação em Cabrobó. Foto: Blog do Didi Galvão.

Sob o olhar atento do governador, Paulo Câmara, do prefeito Auricélio Torres e do deputado Estadual, Lucas Ramos, o sindicalista Antônio de Nestor se filia ao PSB e será o candidato da situação em Cabrobó. Foto: Blog do Didi Galvão.

 

Sem título

Foto Ilustrativa.

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) condenou Juliana Ferreira Chaves, pré-candidata a prefeita do município de Feira Nova, pelo uso de outdoor na pré-campanha eleitoral. O MPF comemorou o primeiro processo sobre propaganda antecipada em Pernambuco depois das mudanças implementadas pela “minirreforma eleitoral”, em setembro do ano passado. Neste processo, o posicionamento da Procuradoria Regional Eleitoral em Pernambuco (PRE-PE) prevaleceu no julgamento.

O caso consistiu no julgamento de recurso do Partido Social Democrático (PSD) contra sentença da 135ª Zona Eleitoral, que absolveu Juliana Chaves ao julgar a representação por propaganda eleitoral antecipada proposta pelo PSD.

Com o julgamento do recurso no TRE-PE, Juliana Chaves foi condenada ao pagamento de multa no valor de cinco mil reais. A decisão foi tomada por maioria, com apenas um voto contrário, gerando um entendimento que servirá como precedente em outros casos similares.

Para o partido, a pré-candidata teria realizado propaganda extemporânea por meio de outdoors que traziam a seguinte mensagem: “Parabéns, Juliana Chaves, os amigos feiranovenses desejam muitos anos de vida, felicidades e conquistas”.

A Lei nº 13.165/2015, que reformou a Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições), adiou o início da campanha eleitoral de 6 de julho para 15 de agosto. Entretanto, tornou mais permissivo o período que antecede a veiculação da propaganda eleitoral propriamente dita, ao admitir os chamados “atos de pré-campanha”. Com isso, a divulgação de pré-candidaturas passou a ser admitida, desde que não envolva pedido explícito de voto.

Para a TRE-PE, entretanto, os atos de pré-campanha estão sujeitos a outras restrições, decorrentes da interpretação sistemática da legislação eleitoral e da Constituição Federal, como a proibição do abuso de poder econômico, abuso do poder político ou uso indevido dos meios de comunicação social”, diz o órgão.

Além disso, somente a partir do registro da candidatura os candidatos poderão realizar gastos ou receber doações de campanha, inclusive aquelas estimáveis em dinheiro. Portanto, não há como despesas com a divulgação de pré-candidaturas serem realizadas de forma lícita”.

Um outro aspecto destacado pela TRE-PE, é o fato de que não se pode admitir atos de pré-campanha em meios proibidos no período previsto para a propaganda eleitoral.

Assim, se é proibida a fixação de faixas em postes públicos, a colocação de placas com área superior a meio metro quadrado e a contratação de outdoor durante o período oficial de campanha, por coerência, a utilização dessas mídias não pode ser admitida em atos de pré-campanha.

Em mais um novo e emocionante capítulo, para alguns, a não surpreendente política belemita, apresenta uma nova trama que agora aponta a desistência do comerciante, Deoclécio Lustosa, como um dos candidatos ao cargo de prefeito do município. Segundo os comentários, uma pesquisa realizada na cidade, apenas com os nomes de Licínio, Dr. Hugo e o próprio Deoclécio, teria sido a causa da decisão e com isso o grupo governista volta à estaca zero no processo sucessório local.

DITO E CERTO

Como dito na semana passada, o Blog do Tadeu Sá, acertou em cheio ao afirmar que Deoclécio, para ser candidato, teria que enfrentar a forte rejeição que havia ao seu nome dentro do grupo Caribé, bem como a pressão que recebia da própria família para que desistisse, e como não conseguiu, num caso e ou outro, o processo político dentro do PSB, se volta agora para o médico, Hugo Carvalho. Em contato com o Blog do Tadeu Sá, Doutor Hugo, afirmou que não postula qualquer candidatura, que no momento não reuni as condições necessárias para o enfrentamento, que sem dúvida será bastante duro.

IGUALDADE

Mesmo sem Dr. Hugo, esclarecer que condição é esta, o Blog do Tadeu Sá, entende como dinheiro, e se for isto a causa, nada impede sua candidatura pois os outros candidatos também não dispõe de maiores condições. Nas outras questões, também se pode dizer o mesmo, se Licínio, possui dois deputados, Hugo, também possui, se um é aliado do governo estadual, o outro também é, se há um grupo familiar de um lado, no outro também há. Agora se falar no apoio de uma prefeitura e num número maior de vereadores, aí Hugo se sai mais forte, mas é preciso dizer também que ele terá que enfrentar a forte rejeição do prefeito, Gustavo Caribé.

REJEIÇÃO X REJEIÇÃO

Mas isto não significa dizer que do lado de Licínio, não haja rejeição, pelo contrário, há e é muito forte também, mas está acontece com relação ao último governo da família Lustosa, mais precisamente ao prefeito, Helionaldo, primo e apoiador de Licínio, que foi muito fraco, principalmente na zona rural, quando deixou muito a desejar, tanto que perdeu a eleição de forma fragorosa para o próprio Gustavo. Em que pese isto, o grupo Caribé, não sabe tirar proveito desta situação, e este desgaste por enquanto não atinge, Licínio.

SEM HUGO

E se Hugo, resistir e não aceitar a candidatura? Certamente o prefeito, Gustavo Caribé, vai ficar numa situação difícil, Quem seria outro nome forte a enfrentar Licínio. Henrique? Batista Cícero? Ninguém ousa acreditar num Caribé apoiando um Marcula, ou mesmo, Batista.

Na reportagem passada, cantamos a pedra ao dizer que o barco Gustavo, vai navegando em água parada e apresenta sinais de estar à deriva. Gustavo, fechou-se em copa, não escutou os reclamos das ruas, preferiu viver todo tempo alimentando-se politicamente da estória de “meu bichin” e em face de tudo isto, não buscou lapidar um nome que pudesse sucedê-lo com força, e nesta encruzilhada que se encontra, para que salve-se todos, um grupo de parentes, tipo bombeiros das duas famílias, Lustosa e Caribé, buscam chancelar uma união a nível de região como forma que todos saiam do processo por cima, sem qualquer aranhão ou machucadura.

PERDÃO

O acordo para se estabelecer envolve muita gente e um futuro bem distante, mas para tanto, o primeiro passo será aparar as enormes arestas que ainda existem por conta de uma entrevista que Gustavo Caribé, concedeu após a eleição passada de prefeito, quando atacou Licínio e sua esposa, Regina, embora destes nada tenha sido ouvido contra Gustavo, de forma que o passo na direção do perdão tem muito mais a ver com os sentimentos dos professores, Licínio e Regina, do que com relação ao próprio Gustavo, mas como em família e política, tudo é mais fácil, é possível e natural, tudo pode acontecer, o que vale para alguns é o poder.

CÁLCULOS

Pois bem, conversando com uma destas pessoas, a união a celebrar passaria por Licínio Lustosa, Deoclécio Lustosa, Gustavo Caribé, o médico, Ênio Lustosa Cantarelli, e o genro deste, o deputado estadual, Rodrigo Novaes.

E como seria essa união? Indaguei ao cidadão, pessoa que por questão de gentileza não vou citar o nome, e ele prontamente respondeu: “Rodrigo Novaes, será candidato a prefeito de Floresta e como há grande chance de ser eleito, abriria uma vaga de deputado para a eleição de 2018. Em Belém, a família partiria unida para a disputa com uma chapa, Licínio Lustosa, prefeito e o primo, Deoclécio, também Lustosa, vice. Com a vitória de Rodrigo Novaes, em Floresta, e com a vaga de deputado em aberto, caberá ao atual prefeito, Gustavo Caribé, concorrer ao cargo de deputado com o apoio de todos”.

 

Para unir à família, Licínio e Deoclécio, prefeito e vice respectivamente.

Para unir à família, Licínio e Deoclécio, prefeito e vice respectivamente.

Candidatando-se a prefeito de Floresta e eleito, Rodrigo abriria vaga para Gustavo Caribé representar o grupo no parlamento estadual.

Candidatando-se a prefeito de Floresta e eleito, Rodrigo abriria vaga para Gustavo Caribé representar o grupo no parlamento estadual.

SEM COMBINAR

Pois bem, se depender da vontade do idealizador de união e dá vontade dos mencionados, isto pode até acontecer e todos saíram felizes em três processos eleitorais, a eleição de Belém, de Floresta e a de deputado que vem logo depois, mas é de se ver também que esquecem de combinar o acordado com o deputado federal, Caio Maniçoba e sua mãe, Rorró, também sonha e muito com a vitória de Rodrigo, e com isso possa ela disputar a vaga a ser deixada por ele. A equação portanto não é tão simples assim, pois além deste entraves, é preciso que tudo também seja combinado com o povo, e aí é onde reside o problema, pois nem sempre o que vem do povo é o que se espera, e quando o povo não quer, não tem quem dê jeito.

Por outro lado, é preciso que igualmente fique claro que há outro candidato, ou outros candidatos ao mesmo cargo e as vezes a política costuma pregar peças que os próprios sonhos desconhecem. Sem combinar com o povo, nada pode ser certo como na matemática, que quando se diz que dois mais dois são quatro, são quatro mesmo.

Os cálculos políticos estão apresentados, mas tudo sem combinar com Kaio e sua mãe, Rorró Maniçoba, que do mesmo modo pretende ser candidata numa possível saída de Rodrigo.

Os cálculos políticos estão apresentados, mas tudo sem combinar com Kaio e sua mãe, Rorró Maniçoba, que do mesmo modo pretende ser candidata numa possível saída de Rodrigo.

Certidão fornecida hoje, dia 17, pela Justiça Eleitoral, consta Tadeu Sá, como Presidente da Comissão Provisória do PMDB de Belém.

Certidão fornecida hoje, dia 17, pela Justiça Eleitoral, consta Tadeu Sá, como Presidente da Comissão Provisória do PMDB de Belém.

No início da semana passado, a imprensa pernambucana anunciou a mudança de partido por parte do deputado, Kaio Maniçoba, que deixa o PHS, partido pela qual foi eleito com uma pequena quantidade votos, e filia-se no PMDB. Para a troca, o deputado aproveitou uma nova lei, que ele mesmo votou a favor, e que com isso permite neste período a troca de partido sem a necessária perca do mandato.

Para ingressar no PMDB, Kaio exigiu em contrapartida o controle sobre partido em várias cidades do Estado, dentre elas, todas do sertão de Itaparica, inclusive, Belém do São Francisco, além de cidades de outras regiões, onde o deputado sequer foi votado, ou se foi, obteve votação irrisória, mas que hoje, Kaio, precisa mais do que nunca do partido para dá abrigo aos seus novos companheiros, aqueles que estão aderindo ao seu projeto político de reeleição.

Como consequência do ingresso de Kaio Maniçoba, no PMDB, o advogado, Tadeu Sá, resolveu pedir a sua desfiliação, o que fez no dia de hoje, na condição de Presidente da Comissão Provisória do PMDB municipal. Indagado a respeito da saída, Tadeu Sá, afirmou: “As pretensões do deputado com relação à próxima eleição no município são bem distintas das minhas, ele tem o candidato dele no município e eu tenho o meu e disso não abro mão”. Além, do advogado, os demais membros da comissão provisória, no caso formado por mais quatro pessoas e alguns filiados que se colocavam como candidatos a vereadores, também estão deixando a legenda.

Perguntado, a Tadeu Sá, o que muda na política local, com o ingresso do deputado e sua saída do PMDB, o advogado respondeu: “Para mim não muda nada, meus propósitos e a forma como vejo os políticos de Belém continuam intocáveis, inclusive com relação aos novos aliados do deputado, todos, além de despreparados, são os causadores da crise miserável que Belém vive. Nenhum deles possui compromissos com a terra, mas apenas com si e seus familiares.

Concluindo a resposta, Tadeu Sá, disse ainda, “A única coisa que perdemos são alguns segundos do tempo que o PMDB possui no guia eleitoral, mais isto não é causa que nos impeça de fazer uma propaganda eleitoral bonita e criativa, confeccionando um jornal esclarecendo tudo que se passa no meio político local, atacando os problemas que vivenciamos e os causadores disto. Além do PMDB, existe diversos outros partidos e nós vamos marchar com eles, formando um boa coligação, de forma que vamos ter o mesmo tempo que teríamos. Além do mais, o que importa é a propaganda que vamos fazer de porta em porta, de casa em casa, em cada canto deste município de Belém do São Francisco, pois é aí onde vamos apresentá-los como os velhos, os mesmos de sempre, que estão aí há mais de sessenta anos e nada fizeram a não ser se beneficiarem de uma política que exclui a imensa maioria da população e que se eleitos vão continuar da mesma forma, do mesmo modo, sem nada fazerem”.

“Nosso grupo ao contrário, vamos nos apresentar como o novo, o único capaz de implementar as verdadeiras mudanças que Belém precisa, até porque para que isso aconteça, é por demais necessário excluir todas estas pessoas que estão ou estiveram no poder”, complementou Tadeu Sá, que indagado sobre qualquer partido irá se filiar, respondeu: “que tem tempo, que prefere aguardar mais um pouco, mas as conversas já praticamente fechadas neste sentido”.

Mesmo constando do documento acima, Tadeu Sá, como presidente do PMDB, ele pediu, no dia hoje, afastamento do partido.

Mesmo constando do documento acima, Tadeu Sá, como presidente do PMDB, ele pediu, no dia hoje, afastamento do partido.

Desenvolvido por