Depois de muita luta e insistência, finalmente a belemita, Josimary Lima Cantarelli, mais conhecida como Mary, conseguiu realizar seu sonho de trazer para Belém, a “Caravana do Esporte e das Artes”, brindando, assim, a nossa população, em especial, as crianças e os mais jovens com três dias de muita alegria em vista das inúmeras apresentações ofertadas pela Caravana, através de atividades esportivas e culturais.

Sem título

A caravana do Esporte e das Artes é um movimento não governamental de mobilização social pelo esporte educacional, pelo direito dos jovens e das crianças à educação, ao esporte, à cultura e ao lazer, que esteve no município nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro, quando para tanto, montou uma estrutura gigantesca com arrojadas tendas climatizadas e sala de projeção com palco e auditório, todos instalados no conhecido campo de sal, e isto justamente para receber com conforto os milhares de belemitas que compareceram ao local.

Sem título

A programação da Caravana constou de oficinas de literatura e comunicação para os professores e gestores da rede pública, formação continuada em Esporte Educacional e em Arte para Educar e também aulas de capoeira, dança, teatro, música e vários tipos de esportes para as crianças e jovens da rede municipal e estadual de educação. Também foram exibidos filmes para os alunos participantes e apresentações musicais.

Para a Caravana foram convidadas as cantoras Fernanda Takai, vocalista da Banda Pato Fu, Kitty Canário e Luciana Cruz, a ex-atleta Fofão, que é medalhista olímpica pela seleção brasileira de vôlei feminino, além dos encantadores personagens da Disney.

Com o intuito de valorizar a cultura local, artistas de Belém, como João diCarvalho, Núbia Granja e Itamar, também participaram da festa e subiram ao palco para cantarem tradicionais xotes nordestinos, entoando canções inesquecíveis de Luiz Gonzaga. Durante os três dias, todos, indistintamente, estiveram completamente envolvidos com a criançada e com a própria comunidade adulta, uma vez que foram muitos os que prestigiaram o acontecimento.

Falando sobre sua estada em Belém, a sempre simpática, Fofão, disse: “Não é só a cidade que é quente, o povo daqui é muito caloroso também. Satisfação muito grande de estar aqui com vocês nesse dia e espero que vocês tenham gostado, tenham aproveitado, feito muito esporte nessa Caravana”.

Já a cantora a cantora Takai, ao se apresentar, logo disse não queria cantar sozinha e chamou, ao palco as crianças da Escola Tia Zita, para acompanharem na música, Primavera, de Tim Maia, gravada pela banda Pato Fu, no álbum Música de Brinquedo.

Sempre simpática, Fofão foi pura atenção e carinho.

Sempre simpática, Fofão foi pura atenção e carinho.

A cantora Fernanda Takai foi acompanhada pelas vozes dos alunos da Escola Tia Zita. (Foto: Celia Santos)

A cantora Fernanda Takai foi acompanhada pelas vozes dos alunos da Escola Tia Zita. (Foto: Celia Santos)

A vinda da caravana, como dito, foi resultado do grande empenho da senhora, Josimary Lima Cantarelli, que juntamente com outros patrocinadores e com o apoio da Prefeitura, pode trazer esse grande empreendimento esportivo e cultural para o município.

Sendo uma das patrocinadoras do projeto, Josimary, insistiu muito para que o município fosse incluído no programa, muito embora não cumprisse as exigências da UNICEF em vista do pequeno número de habitantes, por não ter possuir o selo UNICEF e não cumprir outras exigências, porém a persistência de Mary, fez com que os organizadores do Projeto cedessem aos seus argumentos e, assim, Belém foi contemplada com esse grande acontecimento.

O objetivo de Mary, com a vinda da Caravana, foi justamente poder oferecer a toda comunidade belemita uma oportunidade de participar de eventos culturais, esportivos e artísticos de alto nível, incentivando assim as autoridades, os professores, alunos, enfim, a todos os cidadãos e cidadãs a valorizar a arte e o esporte como forma de transfiguração da sociedade.

Como resultado do trabalho de Josimary, em Belém, foi ela que implantou o Centro de Integração Social José Cantarelli, do qual é presidente, e cuja missão consiste em promover projetos através dos quais possa oferecer às pessoas em situação de vulnerabilidade social, oportunidades para que elas desenvolvam suas potencialidades, melhorando, assim, a autoestima e realizando atividades artístico-culturais, educativas e recreativas, integrando-as, de fato, à sociedade.

Para quem não sabe, Mary, é filha da professora, Mirian Lima Cantarelli, com o falecido agricultor, José Roriz Lustosa Cantarreli, sendo, também, neta do ex-prefeito, Gerson Pires de Araújo. José Cantarelli, foi vereador no município e, sem dúvida, o maior produtor de cebola de todos os tempos na região. Porém, sua principal marca consistia no fato de se preocupar com seus colegas agricultores, tanto que, quando a cebola cambaleava com preços irrisórios, muitas vezes ele comprava todo produto existente no Mercado do Produtor Rural de Belém por preços mais elevado e logo distribuía por todo mercado nacional.

 

“Mesmo residindo fora, Mary, tem mais preocupação com a terra, do que aqueles que estão bem próximo”.

“Mesmo residindo fora, Mary, tem mais preocupação com a terra, do que aqueles que estão bem próximo”.

Na abertura do evento, que aconteceu em frente à Igreja Menino Deus, Mary falou e agradeceu a presença de todos, principalmente, das pessoas que fizeram com que a Caravana do Esporte e das Artes pudesse chegar a Belém, especialmente, à coordenadora da equipe, Ângela, e ao Centro de Integração Social José Cantarelli, que, segundo ela, foi quem lhe inspirou a trazer a Caravana, juntamente com outros parceiros.

No discurso, a empresária de forma humilde e sempre sem querer aparecer, disse: “Nós acreditamos nesse projeto, porque sabemos o quanto é sério, sem fins políticos ou econômicos, e porque seu maior objetivo é deixar um legado nas cidades por onde passa. Temos a consciência da transformação das novas gerações, através do esporte e da educação inclusiva de qualidade e acessível a todos”.

Na verdade, quem agradece pelo que aconteceu, é Belém, que ao mesmo tempo, reconhece que Mary, mesmo não residindo na terra, não esquece as origens, tanto que transformou a sua própria casa e dos seus pais, num Centro Social, que sem dúvida, em termos de entidade não governamental, presta a nossa comunidade, o mais importante trabalho social, dentre todos aqueles que acontecem na região, e tudo com firme propósito de servir, sem se servir.

As atitudes de Mary, é sem dúvida um exemplo sincero para que outros belemitas também se unam em prol da construção de uma cidade mais justa socialmente e para que participem também de projetos iguais ao da Caravana. Belém precisa da participação de todos. Somente com verdadeira união e amor à terra é que poderemos realizar muitos eventos desta qualidade, e doravante, por certo, iremos escrever uma nova e bela história.

IMG-20160229-WA0021

Pálio que pertence a prefeitura de Belém, há um ano encontra-se em um pátio a céu aberto, em Salgueiro, aguardando que a regularização do débito referente ao concerto. Na outra foto abaixo, um ônibus que segundo informações é locado a prefeitura, e que também se encontra na mesma situação.

Mais uma vez carros da prefeitura de Belém do São Francisco, ou mesmo sob responsabilidade desta, estão retidos e expostos a céu aberto em uma oficina da cidade de Salgueiro, o que acontece segundo informações repassadas ao Blog pelo fato da prefeitura do município não ter honrado o compromisso com as despesas referentes as peças e concertos havidos.

Esta é uma situação que não acontece pela primeira vez, já que em data de 20 de fevereiro de 2014, o Blog do Tadeu Sá, também denunciou que duas ambulâncias, uma Fiorino e uma Doblô, estavam retidas no mesmo pátio por falta de pagamento. Após a denúncia, que também fora feito na Rádio Canabrava – FM, no mesmo dia, o prefeito quitou o débito e os veículos foram liberados.

Os carros desta vez, dizem respeito a um veículo palio, de cor verde, que pertence a prefeitura, e um ônibus utilizado como escolar, sendo este locado a prefeitura, mas que o concerto teria acontecido por determinação da prefeitura do município. Sem o pagamento, os veículos lá se encontram a mais de um ano e com estão expostos ao relento, causando com isso mais estragos.

IMG-20160229-WA0020

Screenshot_2016-03-02-09-20-05-1

Mesmo com os incentivos do Banco do Nordeste, Floresta perde no quesito “Emprego e Renda” para Carnaubeira da Penha e Macururé – BA.

Como citado na matéria anterior, o IFDM – Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal, que se trata do estudo que acompanha anualmente o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de 5 mil municípios brasileiros nas três áreas de atuação: Educação, Saúde e Emprego & Renda, disponibilizou o resultado dos dados referentes ao Emprego e Renda e pelo resultado apresentado, Itacuruba, mais uma vez se destaca ao ser o primeiro lugar na região.

Na matéria passada apresentamos os índices com relação a Educação, e o que mais chamou atenção, gerando grande repercussão na região, foi o fato de Itacuruba ser reconhecida como uma das melhores educação do estado de Pernambuco, já que ficou em primeiro lugar na região do São Francisco e de Itaparica, com nota de 0.7948, ficando portanto na frente de Petrolina, Juazeiro, Paulo Afonso, Salgueiro, Belém do São Francisco e outros municípios importantes da região.

O resultado de Petrolina, quando a educação local, recebeu avaliação inferior a cidade de Itacuruba, já que foi de apenas 0.07745, mas isto levou o prefeito Júlio Lóssio, mesmo estando duas posições atrás de Itacuruba, a comemorar o resultado de forma radiante e que segundo ele será um dos grandes trunfo para a próxima eleição.

EMPREGO E RENDA:

Nesta reportagem apresentamos os índices com relação ao setor, “Emprego e Renda” e neste quesito também, Itacuruba lidera mais um vez lidera na região de Itaparica, já que obteve nota, 0.4711. Belém situa-se em segundo com 0.4183. Juntado todos municípios das duas regiões, Itaparica e São Francisco, Itacuruba perde apenas para Petrolina e Juazeiro. Belém perde para estas duas, para a própria Itacuruba e para Lagoa Grande. A cidade lanterna, segundo o índice Fijam, é o município de Salgueiro. Floresta por sua vez recebeu avaliação de 0.3671, conceito portanto de “baixo desenvolvimento” e nesta questão então, perde para cidades como Carnaubeira da Pena e Macururé, na Bahia.

Lembramos mais uma vez ao leitor que o resultado apresenta uma leitura de simples entendimento, o índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo). Para classificar o nível de cada localidade são quatro as valorações: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4 a 0,6), moderado (0,6 a 0,8) e alto desenvolvimento (0,8 a 1). Ou seja, quanto mais próximo for de 1, maior é o desenvolvimento da localidade, quanto mais próximo de 0, menor é o desenvolvimento.

INDÍCE FIRJAM DE DESENVOLVIMENTO MUNICIPAL 2015 

ANO BASE 2013 – EMPREGO E RENDA  

Screenshot_2016-03-02-09-10-21-2

Screenshot_2016-03-02-08-17-54-1

Na quinta-feira passada, no período da tarde, um grave acidente automobilístico envolveu três veículos de passeio, dois Siena e um Pálio. O fato aconteceu nas proximidades da curva que dá acesso ao distrito de Riacho, na BR 316, em Belém do São Francisco, mas felizmente os passageiros tiveram apenas leves ferimentos.

Segundo informação repassadas por um dos envolvidos no acidente, a causa teria sido um motorista de caminhão que passava pelo local e dirigia o carro em desconformidade com as lei de trânsito, o que teria causado o acidente.

Screenshot_2016-03-02-08-17-49-1

Já na segunda- feira, dia 29, outro acidente de grave proporção também aconteceu na BR-316, na altura do Km 253, e felizmente as vítimas saíram com vidas, embora fosse ambas socorridas para o hospital local.

De acordo com informações da Polícia Militar, o acidente aconteceu por volta as 6h30, quando um veículo de passeio saiu da pista e colidiu com paus pedras. Os dois ocupantes do veículo ficaram presos nas as ferragens, mas foram resgatados socorridos com suspeitas de fraturas.

O veículo em que as vítimas estavam, incendiou logo após o acidente.
((Fotos: Fabrício Barbosa e G1 Petrolina).

Screenshot_2016-03-02-08-17-42-1

Por Tadeu em fev - 13 - 2016

CONVITE MISSA DE SÉTIMO DIA.

A Família de JOSEFA PEREIRA DE AGUIAR (Zefinha Baião) agradece as manifestações de pesar e solidariedade apresentadas por ocasião de seu brusco e inesperado falecimento e convida parentes e amigos para a Missa de Sétimo dia, a ser celebrada no próximo dia 13 de fevereiro de 2016, às 19:00h, na Igreja Matriz Nossa senhora da Penha, localizada na Praça Sérgio Magalhães, em Serra Talhada. Outrossim também será celebrada missa de Sétimo Dia, na cidade de Recife, no dia 13 de fevereiro de 2016, às 18:30h, na Paróquia de Nossa Senhora das Graças, no bairro das Graças – Recife-PE.

A Família enlutada desde já agradece a todos que comparecerem a este de fé e solidariedade cristã.

#SOMOSTODOSZEFINHA

Sem título

Depois de cinco dias de muita festa, finalmente chegou ao fim na madrugada de quarta feira, dia 10, o carnaval de Belém do São Francisco 2016, o último do governo Gustavo Caribé, que teve início na sexta-feira, dia 05. Durante estes dias inúmeras bandas se apresentaram nos dois palcos da folia, o primeiro, durante o dia, na Avenida Antônio de Sá (orla fluvial), o segundo, no principal polo, na Avenida Cel. Jerônimo Pires.

O grande homenageado deste ano foi o falecido músico, João Lustosa de Carvalho, mais conhecido como Yoiô de Licínio, autor de belos dobrados, boleros e frevos, mas que por conta de uma programação carnavalesca equivocada, divorciada do nosso verdadeiro carnaval, estão esquecidos e distantes de um passado que marcava significativamente os foliões saudosos.

Ioiô de Licínio, uma justa homenagem sem que seu legado seja resgatado,

Ioiô de Licínio, uma justa homenagem sem que seu legado seja resgatado.

Antes do início da festa, com o anúncio das atrações logo surgiram inúmeras críticas, principalmente com relação as bandas que tem como vocação músicas de forró, como é o caso de Ranieri e Banda e Mano Valter, e até um filme com legenda montada foi exibido nas redes sociais (veja vídeo abaixo), mas na verdade as bandas citadas não decepcionaram, sendo que as melhores apresentações ficaram justamente por conta do forrozeiro de Terra Nova, Ranieri, e o grupo Silagaê, de Belém do São Francisco, que trouxeram ao palco um repertório alegre, agitado, que agradou em cheio aos milhares de foliões.

Superadas estas indiferenças, críticas mesmo apenas pela não execução dos frevos pernambucano que este ano ficaram distante do palco principal, bem como sobre algumas bandas que a cada ano, de forma repetitiva, cansativa, sempre participam do carnaval local, como é o caso da Banda Voa Voa, e Mano Valter e Banda, que de certo tempo para cá sempre está presente nas festividades do município. As críticas no entanto são no sentido de que é preciso inovar, variar para que o carnaval não se caia na rotina.

Durante os dias da folia muita gente presentes nos polos da festa e por toda parte cidade, a exceção apenas da terça-feira de carnaval cujo público foi pequeno em relação aos demais, mas é preciso que se diga que a prefeitura teve coragem e abriu a avenida para os foliões, colocando ao invés das grandes, pequenas tendas que também devem serem melhoradas, mas o que chamou atenção, foi que mesmo com a crise que vivenciamos as pessoas antes de rumarem para as ruas colocavam as cadeiras nas calçadas e se divertiam a vontade. Dentre tantos visitantes, muitos que vieram de diversos locais de Pernambuco, do vizinho Estado da Bahia e do pais, como foi o caso da mãe de Fabiana Karla, atriz dos programas “Zorra” e “Tomara que Caia“, da Rede Globo de Televisão e da jovem cantora, Andreia Vitória, que recentemente foi classificada no “the voice kids”, também da Rede Globo. No domingo à noite, mesmo não sendo seu estilo, Vitória subiu ao palco e fez uma breve participação com o cantor Mano Valter.

A festa aconteceu num clima muita alegria e empolgação e como sempre em repleta de paz e tranquilidade, de forma que a polícia teve pouco trabalho, mas muitas críticas sobraram para o lixo que estava e está espalhado por tudo quanto é lugar, aos banheiros químicos que eram insuficientes e as ruas se transformaram num grande sanitário a céu aberto. Diante da grande fila que se formava na frente dos banheiros das mulheres, muitas delas utilizavam aqueles destinados aos homens, outras porém, sem a menor cerimônia faziam xixi nas calçadas, como foi o caso de um grupo de moças que com tranquilidade arriaram as calças e fizeram suas necessidades nos passeios público do entorno do mercado municipal.

O carnaval de Belém é respeitado e tem tudo para se transformar num dos maiores eventos do gênero no interior do nordeste, mas tem que ser melhorado, não basta penas os bonecos gigantes nas ruas, a troça, as bandas e os palcos. Os desfiles dos atuais blocos em nada relembram os antigos sucessos de blocos como o “Bicho”, o “Jegue Moleque” e tantos outros. No passado trios elétricos rasgavam a avenida arrastando milhares de foliões, hoje apenas paredões de sons com músicas ridículas comandavam os foliões. Com relação aos bonecos, estes foram o ponto alto da festa, estavam vestidos a caráter e a prole cresceu com a chegada de novos bonecos, Sorriso e Dona Flor, que foram confeccionados pelo jovem estudante Charles Cordeiro, da Escola Edal.

Sem título

Afora os bonecos cuja família felizmente cresceu, também é preciso que nosso carnaval cresça mais ainda, melhorando significativamente a programação carnavalesca existente, com a retomada dos blocos na forma passada, inclusive aproveitando as bandas do palco principal, com a implantação do concurso de marchinhas de carnaval, isto até em homenagem ao próprio Ioiô de Licínio e tantos outros filhos ilustres, pois elas não podem morrer, e isso pode ser feito nos domingos que antecedem a folia de momo, servindo de prévias, com a gravação de um CD das marchinhas vencedores que pode melhorar e muito a forma atual de divulgar a festa e consequentemente as nossas manifestações culturais. Belém precisa ter mais sensibilidade nesta questão.

Depois de muitos anos novos bonecos surgem. Sorriso e Dona Flor, ajudam a aumentar a família dos nossos gigantes.

Depois de muitos anos novos bonecos surgem. Sorriso e Dona Flor, ajudam a aumentar a família dos nossos gigantes.

Também é preciso que seja revisto a decisão de suspender o Baile Municipal, uma ideia do próprio prefeito Gustavo Caribé, pois o que ele precisa é ser transformado num evento de cunho beneficente, sendo gerido pela pela Secretaria de Ação Social, mas acima de tudo, cobrando preços de acesso de acordo com nossa realidade e afastar para bem distante a política partidária que se impregnou no baile, além de uma profunda melhora nos calçamentos dos locais dos eventos, pois cheios de buracos como estão, machuca as pessoas, principalmente as moças e senhoras adeptas do salto alto, mas tudo isto apenas no próximo ano, já que teremos a oportunidade de escolher um novo prefeito e com ele quem sabe, a esperança de uma nova mentalidade carnavalesca. O resto é deixar com o povo que ele sabe fazer. (Fotos: Izaurindo Brasil e Facebook).

 

Diferente de outros tempos quando se via muitas pessoas vestidas com camisas com inscrições tipo: “Fulano de Tal – 2016”, ou “Beltrano de Tal vem ai – 2016”, no carnaval deste ano, talvez por receio da lei eleitoral, os pré-candidatos a prefeito e vereadores de Belém do São Francisco se comportaram com total descrição, mas mesmo assim, como não poderia deixar de ser, muitos deles estiveram nas ruas, no meio do povo, uns um pouco mais distante, mais contido, outros mais próximos. Uns bem cortejados, outros nem tanto.

Sem título

No meio do povo, mas discreto. Apenas a família e alguns amigos.

Dos pré-candidatos, o atual vereador, Henrique Marcula, por exemplo, esteve presente no meio da festa, mas com grande descrição. No domingo de carnaval, na sua mesa no palco da folia, apenas a família e alguns amigos. Bem próximo de Henrique encontrava-se o empresário Gilmar Freire, que com certeza teve a mesa mais visitada do carnaval. Ao lado de Gilmar, muitos amigos e diversas lideranças políticas, como foi o caso do presidente do PSDB, Rogério Carlos, que além de presente, segundo um Blog local lhes garantiu o apoio do partido.

A mesa de Gilmar foi sem dúvida uma das mais concorridas, além da folia, promessas de apoio.

A mesa de Gilmar foi sem dúvida uma das mais concorridas, além da folia, promessas de apoio.

Um pouco mais distante ficava a mesa do médico Alexandre Torres. Alexandre tem dito por reiteradas vezes que não é candidato, embora seja especulado neste sentido. Na sua mesa ao contrário de Gilmar, apenas a família, a esposa, a avó, pais, tios e alguns poucos amigos.

Dos pré-candidatos pela oposição, quem também participou da festa foi o professor Licínio Lustosa e em todas as ocasiões, sempre na companhia de amigos, principalmente do ex-vereador, Léo Carvalho e sua esposa Regina.

Da direita para a esquerda: Lícínio Lustosa, o mais novo artista plástico de Belém, Charles Cordeiro, a professora Regina, Léo Carvalho e o popular Elias.

Da direita para a esquerda: Lícínio Lustosa, o mais novo artista plástico de Belém, Charles Cordeiro, a professora Regina, Léo Carvalho e o popular Elias.

De todos porém, quem não parou e fez questão de se colocar no meio da folia, andando de mesa em mesa, conversando com um e com outro, foi a professora Socorro Duarte, pré-candidata pelo PMDB, que mais ainda, dançou, pulou e sempre estava na companhia de diversas amigas.

A presidenta do PMDB, Denise Alencar, a Presidenta do Solidariedade, Joseane Pires, Leda Cruz, a pré-candidata a prefeita, Socorro Duarte e a jovem Rafaela.

A presidenta do PMDB, Denise Alencar, a Presidenta do Solidariedade, Joseane Pires, Leda Cruz, a pré-candidata a prefeita, Socorro Duarte e a jovem Rafaela.

Com a descrição que se viu, conclui-se que as definições e fechamentos das chapas com vistas ao próximo pleito ficarão para mais adiante e com isso a ansiedade continua devorando aqueles que de fato pretendem ser candidatos, principalmente pelo lado da situação que não sabe se quer quem será o seu candidato a prefeito, quanto mas o vice.

Acontece que o mesmo não pode ser dito com relação as oposições, já que Socorro Batista e Licínio Lustosa se colocam abertamente como pré-candidatos, isto respectivamente pelo PMDB e PSD. No caso dos vices dos dois candidatos, Socorro tem nomes em excesso, mas sem nenhuma briga pelo cargo. No caso de Licínio, muitos são os que querem e com isso muita dor de cabeça pela frente.

Sem título

A conversa entre Rômulo e Gustavo foi longa e demonstra sinais de superação quanto do fato de Rômulo ter votado contra Gustavo nos dois pleitos que ele enfrentou.

Quem também esteve no meio da folia foi o prefeito Gustavo Caribé, que ora por outra aproveitava o momento para conversas com os correligionários e amigos, dentre eles um papo amistoso e longo com o médico Rômulo Roriz, um dos nomes que se especula como candidato a vice de Licínio, embora o médico não queira nem ouvir o assunto, disse Rômulo que não aceita a missão em hipótese nenhuma.

Acontece que no meio da conversa entre Gustavo e Rômulo, alguém indagou ao prefeito: Se Rômulo é um bom nome para vice do professor, não seria um bom nome para candidato único? O prefeito respondeu: “Sim, é um bom nome e não tenho nada contra”. O problema é a ambição que toma conta de muitos.

Escrito por Tadeu Sá.

 

Pelo resultado da pesquisa Firjam, Itacuruba tem a melhor educação municipal da região. Belém é o oitavo e Santa Maria da Boa Vista o último.

Pelo resultado da pesquisa Firjam, Itacuruba tem a melhor educação municipal da região. Belém é o oitavo e Santa Maria da Boa Vista o último.

Como citado em matéria anterior, o IFDM – Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal trata-se de um estudo que acompanha anualmente o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de 5 mil municípios brasileiros em três áreas de atuação: Educação, Saúde e Emprego & Renda. Criado em 2008, ele é feito, exclusivamente, com base em estatísticas públicas oficiais disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde.

Sua metodologia possibilita determinar, por exemplo, se a melhora relativa ocorrida em determinado município decorre da adoção de políticas específicas ou se o resultado obtido é apenas reflexo da queda dos demais municípios.

LEITURA:

Nesta matéria vamos abordar apenas o tema educação, uma das áreas pesquisada pelo IFDM. As demais, Emprego & Renda e Saúde, serão abordados nas próximas matérias. Lembramos no entanto ao leitor que o resultado apresenta uma leitura de simples entendimento, o índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo). Para classificar o nível de cada localidade são quatro as valorações: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4 a 0,6), moderado (0,6 a 0,8) e alto desenvolvimento (0,8 a 1). Ou seja, quanto mais próximo for de 1, maior é o desenvolvimento da localidade, quanto mais próximo de 0, menor é o desenvolvimento. Vamos ao resultado obtidos pelos municípios da região quanto.

Escrito por Tadeu Sá.

xx

A Colônia de Férias de Itacuruba vem com firmeza movimentando a juventude do município já que na segunda-feira, dia 03, promoveu diversas atividades com o fim de ocupar e conscientizar os jovens do município.

Sem título

Na terça-feira, dia 04, a Prefeitura oportunizou uma tarde consciente quando foram realizadas palestras com a enfermeira Samara e com o policial Antônio Jota, sobre o tema DST’s/AIDS e Drogas. Já na quarta-feira foi realizado o torneio de futsal sob a coordenação do diretor de esportes, Sílvio Fubá. Os campões foram premiados pelo Prefeito Gustavo Cabral. O primeiro lugar recebeu R$ 200,00, o segundo recebeu um troféu e o terceiro lugar medalhas.

Sem título

Na tarde do mesmo dia, a avenida principal foi o ponto de encontro de todos, pois lá aconteceu o desfile das escolas município e do Estado, além do Bloco da Saúde e outros blocos organizados.

À noite, a Prefeitura promoveu shows musicais com Tuninho Elétrico, DJ Curinga e Banda Swing Dang. Neste ritmo a Colônia de Férias prosseguiu até a sexta-feira, com um dia recreativo e atividades na Prainha do Coité. Depois das informações preventivas, mais conscientes, os jovens caíram na folia brincando o carnaval com mais segurança e responsabilidade.

Sem título

Escrito por Tadeu Sá.

Prefeito Laércio.

Prefeito Laerte Freire.

O prefeito de Terra Nova, Laerte Freire (PR), diante da imprensa registrou sua insatisfação e indignação com o Senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) durante solenidade que oficializou a entrega ao município de mais uma máquina retroescavadeira. O fato aconteceu em vista de uma visita que o senador fez ao Distrito do Guarani, município de Terra Nova. Fernando Bezerra cumpriu recentemente um roteiro de viagem por diversos município de Pernambuco, inclusive esteve em Belém do São Francisco e Itacuruba.

Ao visitar Terra Nova, o senador restringiu sua viagem ao Distrito do Guarani, quando foi recebido na residência do líder oposicionista, vereador Eduardo Callou (PSB), situação que causou revolta nos líderes da base do prefeito Laerte, que na eleição passada também votaram fechado com o senador. Eduardo é o nome que vem sendo especulado como candidato a prefeito pela oposição ao prefeito Laerte Freire.

Não deu qualquer atenção ao nosso grupo, nem ao nosso povo“, disparou o prefeito Laerte, que foi mais foi mais longe ao lembrar uma série de requerimentos feitos a FBC durante o tempo que era Ministro da Integração, como foi o caso de dois ofícios datados de abril de 2012, onde pelo qual o então prefeito Pedro Freire (PR), tio de Laerte, solicitou ao político medidas para efetivar a construção da passagem molhada da localidade conhecida como Maria Antônia e outro onde foi sugerido que fosse visto a possibilidade de viabilizar uma “sangria” no canal da Transposição para desaguar na Barragem Nilo Coelho, em Terra Nova. “Fernando nem se quer respondeu os ofícios“, disse Laerte sobre FBC. (Fonte e foto: Terra Nova Online).

Escrito por Tadeu Sá.

Sem título

Em Terra Nova, Fernando Bezerra e Fernando Filho visita apenas correligionários do PSB. Na foto entre os dois políticos, o vereador Eduardo Callou, provável candidato a prefeito e causador da insatisfação de Laerte.

Desenvolvido por