Com dedo em riste, motorista da Viação Progresso que não queria que o momento fosse registrado, mas foi.

Aconteceu no início da tarde ontem, quinta feira (19), talvez aquilo que podemos denominar como sendo o maior constrangimento que os pacientes que se submetem a tratamento TFD do município de Belém do São Francisco já passaram.

Fato é, que estavam todos no terminal rodoviário de passageiro da cidade, aguardando o embarque para a cidade do Recife, onde iriam se submeter a tratamentos diversos, quando o responsável pela empresa Viação Progresso, em alto e bom som determinou que todos aqueles que estivessem no interior do coletivo descessem, pois a viagem não iria acontecer já que a prefeitura de Belém estava devendo a empresa cerca de 500 mil reais, valor referente a varias renegociações, mas que a prefeitura não havia honrado os compromissos assumidos.

Com o fato logo se estabeleceu um verdadeiro corre/corre, com inúmeras ligações telefônicas de parte a parte, inclusive um deles não se sabe por que foi dirigido para um vereador oposicionista, justamente no momento em que este se encontrava participando do seminário “Todos por Pernambuco”, na cidade de Floresta, mas mesmo assim o impasse continuou e a paciência das pessoas dava sinais que estava se esgotando, razão pela qual uma Vam de passageiro chegou à secretaria de saúde.

Em certo momento do acontecido, houve inclusive diálogo ríspido entre o motorista do coletivo e cidadãos que queriam registrar a situação através das câmaras fotográficas, mas mesmo com o motorista resistindo o Blog do Tadeu Sá conseguiu captar este triste episódio na saúde.

Ocorre que decorrido algum tempo chegou ao local a secretária de saúde Dilanie Feitosa e o secretário de finanças, Jocélio Jacinto, sendo que após alguns minutos de conversas com o responsável pela empresa o impasse pelo menos momentaneamente foi solucionado e com isso depois de duas horas de atraso o coletivo seguiu em paz com os pacientes.

MAIS DESATENÇÃO

Este fato não se trata do primeiro constrangimento que doentes passam com relação à saúde do município. Na semana passada, por exemplo, o conselheiro tutelar Charles Sá, após conseguir com muita dificuldade, na capital do estado, já que a secretaria assim não procede, uma consulta especializada em neuropediatra para um menor de seis anos de idade, procurou a secretária solicitando a condução e a estadia deste na capital, mas embora prometido o atendimento não aconteceu e com isso o menor foi seriamente prejudicado, já que é portador de trauma cranioencefálico proveniente de uma queda que levou.

Diante do episódio, o conselheiro Charles Sá, buscou mais uma vez o Ministério Público local para informar sobre acontecido, sendo que o promotor Fernando Portela, assegurou que a criança será encaminhada, e que se for necessário vai ele pessoalmente requisitar as condições para o atendimento ao menor.

Escrito por Tadeu Sá.

No domingo passado, dia 15, alguns belemitas resolveram pegar carona nos protestos que foram organizados Brasil afora, e com isso uma programação semelhante foi proposta para o município.

Panfletes virtual e convites pelas redes sociais logo se espalharam, mas o que se viu foi um protesto mixuruca, afinal quem se conforma com o que acontece em Belém não pode estranhar o que acontece no Brasil e com isso dez carros apenas, alguns deles de luxo e uma Vam de uma das Faculdades do município, destas autorizadas pelo ex-presidente Lula, lá estivem juntos com 23 ilustres cidadãos que se julgam prejudicados, mas que não conseguem enxergar a própria realidade da terra.

Os ilustres manifestantes saíram do Posto Lustosa Lima, percorreram várias ruas do centro da cidade e foi finalizado na Avenida Antônio Teodósio sem qualquer barulho.

A expectativa era de muita gente segundo chegaram a postar através das redes sociais, bem como um programa de rádio com grande audiência numa das emissoras local.

Escrito por Tadeu Sá.

No domingo 15, o empresário musical Nilson Gonçalves, mais conhecido como Nilson Produções, quando em viagem de retorno da cidade de Petrolina, juntamente com família terminou por se envolver num grave acidente automobilístico. O acidente envolveu o carro que produtor viajava uma SW4 e um Corola, cujo motorista encontrava-se totalmente embriagado no momento da colisão.

O acidente aconteceu próximo a Embrapa, distante 10 quilômetros de Lagoa Grande, no que resultou por lesionar sua esposa Jolinda e duas filhas de menor idade, mas felizmente todos estão bem e já se encontram em recuperação na casa da família em Belém do São Francisco.

A frente do carro do produtor ficou completamente destruída, inclusive o seguro verificou que houve perca total.

Escrito por Tadeu Sá.

Ônibus se encontra para concerto na cidade de Salgueiro e como não foi providenciado outros alunos encontram-se prejudicados.

Em mensagem enviada ao Blog do Tadeu Sá, o ex-vereador Joselito Nogueira denunciou que diversos alunos da Escola Celestino Nunes, de Riacho Pequeno, no Município de Belém de São Francisco, estão sem assistir aula por falta de transporte escolar

Segundo Joselito, este ano os alunos da referida escola, que residem nas fazendas do entorno de Riacho Pequeno, como Barra do Capim, Pombas, Barro Vermelho, Poço do Sal e outras não assistiram se quer um dia de aula.

Para o político o pior é que as autoridades responsáveis fazem vistas grossas quanto ao fato, e não tomam as providências devidas para resolver o problema e assim injustamente deixam diversos alunos fora da escola. Para o ex-vereador, tudo isto é muito lamentável.

Escrito por Tadeu Sá.

Sem título

“Estamos dando continuidade ao maior programa de construção e ampliação de barragens da história do município”. Isto foi o que declarou mais uma vez o prefeito de Belém do São Francisco, Gustavo Caribé, através das redes sociais.

Segundo o prefeito, com a conclusão da barragem localizada na fazenda Boqueirão, de propriedade de Socorro de Júlia, seu governo chega a impressionante marca de 264 barragens, número que segundo Gustavo suplanta a quantidade daquelas que foram construídas por seu pai, ex-prefeito Manoel Caribé. Dai nasce à razão do prefeito para constantemente afirmar com o fim de procurar instigar seus adversários, numa alusão a uma música popular, “quem fez mais barragens do que eu, nem papai”.

Escrito por Tadeu Sá.

Um dia após receber em audiência a diretoria da Amupe (Associação Municipalista de Pernambuco) para tratar da resolução da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) que obriga as prefeituras a assumirem a responsabilidade pela iluminação pública dos seus municípios, o presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Valdecir Pascoal, recebeu a diretoria da Celpe. Ambas apresentaram suas razões para não ter chegado ainda a um acordo em torno dos termos da resolução, que entrou em vigor no dia 1º de janeiro deste ano.

De acordo com a Amupe, os municípios se negam a assumir os ativos da iluminação pública porque a Celpe parou de fazer a manutenção e quer fazer a transferência do acervo em mau estado. A diretoria da Celpe contesta essa versão dizendo que já propôs vários acordos à direção da Amupe para que essa questão seja resolvida amigavelmente.

PRAZO – De acordo com a resolução da Aneel, que data de 2010, manteve sua vigência adiada para janeiro deste ano a pedido da CNM (Confederação Nacional dos Municípios), as concessionárias de energia são obrigadas a repassar a iluminação pública para os municípios, que ficarão responsáveis pelo custeio e manutenção de luminárias e reatores. Em contrapartida, poderão instituir a Contribuição de Iluminação Pública (CIC) que poderá ser cobrada por meio da fatura de energia elétrica. A própria Celpe faria a cobrança e depois repassaria os valores aos municípios.

A Celpe diz não haver mais tempo hábil para abrir uma nova negociação com a Amupe e que se o contrato de transferência dos ativos não for assinado até o final deste mês a companhia não mais fará os serviços de manutenção da iluminação pública dos municípios.

PARTICIPAÇÃO DO TCE –  O presidente Valdecir Pascoal se comprometeu a reunir-se com a área técnica (a Coordenadoria de Controle Externo e o Núcleo de Engenharia) e o próprio Conselho para tentar encontrar uma solução que atenda às partes em conflito, possivelmente por meio de uma Resolução. “O TCE torce para que os Municípios e a Celpe cheguem a uma solução dentro do direito e dos interesses das partes, bem como analisará, dentro de suas competências, se a ação ou a omissão tanto dos gestores como da concessionária causam ou podem causar lesão ao erário. O fundamental é que o cidadão tenha assegurado um serviço de iluminação pública de boa qualidade”, conclui o Presidente Valdecir Pascoal.

RORRÓ INSISTE NA BRIGA.

Quem também esteve presente ao encontro foi à prefeita de Floresta, Rorró Maniçoba, que veementemente discordou dos argumentos apresentados pela Celpe. Na oportunidade Rorró pediu urgência para a resolução do problema e foi clara ao dizer que enquanto isto acontece, a cidade fica com as ruas escuras e que se nada for feito a prefeitura não vai se escusar de procurar a justiça.

Escrito por Tadeu Sá.

Sem título

Floresta dá mais um importante passo na educação ao participar do 5º CONCURSO LER BEM, com abertura realizada na semana passada, no Auditório da Compare Distribuidora.

O concurso é realizado pela Associação Pernambucana de Atacadistas e Distribuidores – ASPA, e coordenado pelo Grupo Compare, em parceria com as Secretarias Municipais de Educação das cidades circunvizinhas.

Em Floresta, a iniciativa conta com apoio e participação do Governo Municipal, e tem a proposta de desenvolver atividades que promovam a formação de jovens leitores, integrando escolas públicas municipais, educadores e pais de alunos. “O incentivo à leitura é uma constante em nosso município. Através da Secretaria de Educação, temos diversas ações que envolvem crianças e jovens com a leitura. Inclusive, em minha gestão conseguimos construir a biblioteca do SESI”, ressaltou a prefeita Rorró Maniçoba.

Participam do momento 15 alunos do 4º ano de cada escola da sede, acompanhados do professor e representante da equipe gestora, totalizando 75 alunos, que passarão por avaliação da leitura de textos selecionados pela Secretaria de Educação, obedecendo assim aos critérios de espontaneidade, entonação da voz e aplicação de pausas necessárias pela pontuação.

Os alunos classificados de cada região receberão jogos educativos e o 1º, 2º e 3º colocados receberão um tablet e um livro. Os alunos classificados para a final receberão um notebook e como prêmio especial participarão do 15º Encontro Aspa, em Porto de Galinhas. Também serão contemplados com a viagem o gestor da escola, professor, coordenador e o Secretário de Educação do município vencedor.

Também na semana passada a prefeita recebeu o diretor da Escola Técnica SENAI (Petrolina) e a agente de Mercado, Aline Menezes, ocasião em que foi firmado parcerias para oferta de cursos técnicos profissionalizantes aos florestanos, através da Secretaria de Desenvolvimento Social. (Com informações de Elba Quirino).

Escrito por Tadeu Sá.

Sem título

A Primeira Câmara do TCE julgou ilegais 174 contratações temporárias para o desempenho de diversas funções realizadas pela Prefeitura de Carnaubeira da Penha no exercício financeiro de 2013. O relator do processo foi o conselheiro Carlos Porto, que teve o seu voto aprovado pela unanimidade dos membros da Câmara de Julgamento.

De acordo com o voto da relatoria, o processo de contratação foi realizado sem o devido ato de autorização para este tipo de procedimento. Além disso, não foi apresentada a devida fundamentação jurídica que justificasse a utilização deste mecanismo de admissão para preenchimento de cargos do município. Também foram constatados pela equipe técnica do Núcleo de Atos de Pessoal do TCE diversas irregularidades na lista de aprovados emitida pelo município.

Regularmente notificado, o prefeito Simão Lopes Gonçalves não apresentou defesa. Por essas razões, o processo (TC n° 1305769-8) foi julgado ilegal e foi aplicada uma multa ao gestor no valor de R$ 6.000,00. O prefeito terá até 15 dias, após o trânsito em julgado desta decisão para efetuar o pagamento ao TCE.

Por fim, o relator determinou a anexação desta decisão ao processo de prestação de contas da Prefeitura relativo ao exercício financeiro de 2013.

Escrito por Tadeu Sá.

Sem título

Um fato inusitado aconteceu esta semana em Chorrochó, no vizinho Estado da Bahia. Uma ambulância do município atolou em plena via pública da cidade, o fato aconteceu mais precisamente no local mais conhecido como Casas Populares.

O mais curioso é que a ambulância atolou justamente no momento que um paciente menor de idade retornava para casa, já que vinha da cidade de Juazeiro – BA, onde fora submeter a uma cirurgia e com o fato, além do susto quanto da operação, outra susto aconteceu, mas nada de grave. Grave mesmo é para a população que tem que enfrentar este tipo de situação (Fonte e Foto: Blog do Dário Barbosa).

Escrito por Tadeu Sá.

Sem título

O governador Paulo Câmara anunciou recentemente, a criação do Fundo Estadual de Apoio às Políticas Públicas Municipais para as Mulheres, o FEM Mulher. Com acesso aos recursos garantidos pelo Estado, as prefeituras pernambucanas poderão priorizar ações de fortalecimento sociopolítico e econômico das mulheres, além de dar capilaridade às políticas públicas de gênero. O anúncio foi feito durante um evento organizado pelo Governo de Pernambuco e foi realizado nos jardins do Palácio do Campo das Princesas.

Cada cidade receberá um valor equivalente a 5% dos recursos totais da cota-parte do seu Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Para tal, é preciso que as prefeituras tenham, formalmente, em sua estrutura, uma instância voltada à área (diretoria, gerência, secretaria).

Paulo Câmara reforçou seu o compromisso na redução das desigualdades. “As mulheres precisam disso; de um Estado cada vez mais atento e focado, que busque reduzir qualquer tipo de discriminação e desigualdade”, destacou o governador, ao justificar a importância de destinar recursos do FEM para as políticas de gênero.

Os planos de trabalho das prefeituras, a serem validados pelas secretarias estaduais da Mulher e de Planejamento, devem abranger a implantação de centros de referência especializados para mulheres em situação de violência; aquisição de material para estruturar políticas públicas; a realização de campanhas de enfrentamento à violência contra a mulher; ações de formação sociopolítica, estudos e pesquisas de gênero; além de apoio ao empreendedorismo, entre outras coisas.

Escrito por Tadeu Sá.

Desenvolvido por