Nas redes sociais, especialmente no facebook, um perfil anônimo que intitula-se como “Adriana Gonzação”, vem postando inúmeras críticas, fotos e empenhos e tudo com o fim de denunciar o que considera descasos do atual governo. Uma destas fotos, mostra a situação precária dos assentos do Posto de Saúde do Bairro Bom Jesus, que estão com as cobertas rasgadas e as espumas expostas, o que de fato mostra uma situação de desleixo, de falta de cuidados, pois basta muito pouco para recuperá-los. Algo simples, como dois metros de tecidos, um grampeador e qualquer pessoa que se encarregue de forrá-los. Coisa de poucos minutos e de pouco valor.

 “Adriana Gonzagão”, trata-se de nome fictício, mas com certeza por traz há gente do meandro político local, opositor do novo governo, já que as informações, fotos e documentos postados são sempre carregados de críticas contundentes, como é o caso dos empenhos  em nome de pessoas da família Lustosa e de parentes de alguns secretários, de insinuações de que há laranjas e até de pessoas que exerce atividade particular, mas na prefeitura ocupa um cargo que não sabe o que é. Para “Adriana Gonzagão”, o mal gerenciamento e o suposto empreguismo é uma realidade, e por isso mais críticas contra a secretaria de saúde, a limpeza pública, os salários que segundo o perfil são pagos com atraso em relação a algumas categorias, a futura demissão de vários contratados, a deficiência do transporte escolar, as bolsas de estudo do Cesvasf, o nepotismo, um projeto de lei enviado à Câmara que trata da criação de vários cargos e valorosos salários para os comissionados, e até mesmo o prédio da prefeitura, que segundo o perfil ostenta luxo no seu interior, mas que por fora só foi pintado uma banda. Neste mesmo face, nenhuma crítica se ver quanto ao governo passado de Gustavo Caribé, nem mesmo sobre a aprovação pelos vereadores das contas, exercício 2010, do ex-prefeito. Ao contrário, projetos e requerimentos do vereador do Vanderlino Moreno, e fotos de Gustavo Caribé esbanjando alegria, lá estão postadas.

Acontece que tão logo se posta as fotos, diversos comentários desabaram nas redes sociais, e todas eles acompanhados de fortes críticas. Uma internauta postou: “Agora é pra valer, isso é que a mudança?” Isto claro, numa referência a mudança que o atual governo pregou no palanque da eleição passada, mas para a cidadã, ainda não aconteceu.

Outra cidadão igualmente postou:  O povo não quis assim, agora é pra valer”. Um outro leitor numa clara defesa do ex-prefeito Gustavo Caribé, comentou: “Gustavo colocou postos médicos em cada bairro para facilitar o acesso mas mesmo assim olham e veem ele como uma péssima pessoa e político. Vai lá entender esse povo”.

Na verdade o perfil vem incomodando e muito o novo governo e seus aliados, e até já se fala na propositura de ações penais contra o responsável. Nas ruas as pessoas comentam o assunto e os defensores do perfil dizem que é uma resposta ao que o suplente de vereador, Raimundo Souza, dizia do prefeito Gustavo Caribé, este porém é muito diferente, Raimundo posta e mostra a cara e isto lhes rendeu muitas ações na justiça, já “Adriana Gonzagão” não, esconde-se por traz do anonimato, o que não é legal, mesmo sendo parte do que é postado uma realidade. O exercício da crítica é um direito sagrado do cidadão, agora fazer de forma cega, só enxergando quem e o que interessa, é um ato espúrio.

No caso das críticas quanto aos assentos do posto médico do Bom Jesus, a foto mostra uma situação nada agradável, mas o Blog do Tadeu Sá, teve o cuidado de verificar desde quando isto acontece, e ao se dirigir ao local, ouviu relatos de que a situação se arrasta desde um ano atrás, ou seja, desde a gestão do ex-prefeito Gustavo Caribé, que nada fez para recuperá-los. Nada foi feito, a exceção da cobrança que agora recai sobre Licínio. É o tipo do ditado, “Papagaio come o milho, periquito leva a fama”. Na mesma visita, ainda constatou-se que o prédio vem passando por uma reforma, inclusive na pintura e outras melhorias que são importantes para o povo, inclusive na ocasião noticiou-se a recuperação em breve dos bancos.

As críticas, mesmo no caso do anonimato, deve ser recebida como salutar pelo atual gestor, já que mostra uma situação que de fato existe, e que por isso, se o novo governante tivesse uma boa assessoria de imprensa e um pouco mais de cuidado, teria emitido uma nota esclarecendo o que acontece e ao mesmo tempo, adquirido alguns metros de tecidos e resolvido a situação, ou seja, mostrando que faz o que o adversário não deixou de fazer. Se governa assim, dando um tapa de luva na cara do mal feito deixado pelos outros e que por eles mesmo, somente agora é questionado.

Foto da campanha política de Geraldo Lustosa, no ano de 1976, para prefeito de Belém.

Faleceu na manhã de hoje, na cidade do Recife, o médico e ex-prefeito do município de Belém do São Francisco, Geraldo Lustosa de Carvalho. Dr. Geraldo, como era mais conhecido faleceu aos 74 anos. Com a morte o prefeito Licínio Lustosa, decretou luto oficial de três dias.

Geraldo Lustosa, foi candidato pela então Arena, e exerceu o cargo de prefeito pelo período de 1977 a 1982, ocasião em que, com o apoio do então governador Marco Maciel, conseguiu importantes obras para o município, a exemplo do Ceasa, o sinal de televisão, a reforma no sistema de telefonia da cidade, a Escola Emec, além de algumas balsas para ilhas. Também foi no final de seu governo que o então governador Marco Maciel, já em campanha para eleger o sucessor Roberto Magalhães, resolveu asfaltar o trecho da estrada que liga da entrada do distrito de Riacho Pequeno, ao município de Ibimirim, mas foi graças a Geraldo que o asfalto Belém\Barra, que hoje não existe, foi construído.

O ex-prefeito era proprietário da Radio Educadora, foi médico durante muitos anos no hospital José Alventino Lima, sendo um grande cirurgião. Além disto, Geraldo investiu fortemente agricultura do município.

Ao falecer, o médico deixa a viúva, Maria Aldy, e quatro filhos, sendo que um deles, o comerciante Deoclécio Lustosa, reside em Belém. O corpo do médico foi às 16 horas de hoje, no cemitério de Santo Amaro, na cidade do Recife.

No troca/troca sai um agrônomo da secretaria de agricultura e entra um professor. Para a do interior vai o agrônomo.

Mesmo indicados há poucos dias, o secretário Wilson Roriz, não mais comanda a pasta de agricultura, nem Laercio Dunes, ocupa a pasta do interior. Com o troca/troca, um vai para o lugar do outro, a mudança aconteceu na sexta-feira, dia 16/06.

Embora sem especificar os verdadeiros motivos, o que se diz é que a troca se deu ante a necessidade de incrementar as ações das mencionadas secretarias. Que incrementações seriam estas?

Nas ruas porém, os burburinhos dão conta de que o fato relaciona-se a denúncias anônimas feita pelo agrônomo Wilson Roriz. Em meados do ano passado, Wilson ao fazer graves denúncias com o ex-prefeito Gustavo Caribé, e pediu o anonimato do seu nome alegando que se o ex-prefeito soubesse, poderia mandar mata-lo. Gustavo manifestou-se sobre o caso e respondeu a Wilson, dizendo que não era homem para mandar matar ninguém.

O troca/troca surpreende porque Wilson, que é agrônomo vai para a pasta do Interior, e Laércio Dunes, que é professor em Licenciatura em Educação do Campo, vai para a Secretaria de Agricultura. Na verdade, não era nem para existir duas secretárias, mas uma intitulada Secretaria de Agricultura, Defesa Animal e Interior seria o suficiente em face da conjuntura econômica que vivemos, e nela como já afirmado, a indicação de uma pessoa competente, compromissada, e sem vícios como o passado e o presente político que vivemos.

 

Estes dias um cidadão belemita, empresário do ramo de condimentos, se queixava da falta de atendimento por parte de alguns órgãos que não cuidam de cumprirem com suas obrigações. O cidadão, trata-se de Manoel Rodrigues do Nascimento, mais conhecido como Manoel do Tempero, proprietário da empresa “Temperos Zacarias”, que embala diversos tipos de condimentos.

Manoel Rodrigues cobra mais agilidade e presteza na instalação da rede energia e de água que necessita. Segundo ele, vem lutando a bom tempo para que isto aconteça no prédio que vem construindo em nossa cidade, mas infelizmente nada.

O fato é, que o empresário iniciou a construção do prédio para instalação da sua fábrica, este localizado no bairro do Emec, mais precisamente na Rua Dayse Aguiar, mas infelizmente vem encontrando toda sorte de dificuldade, visto que precisa instalar a energia elétrica e a água no local, mas mesmo com seus esforços a Celpe e a Compesa nada fazem para atender à solicitação. A situação é tão ridícula, que sequer pode colar o teto do prédio em vista da falta de energia.

Acima o prédio sem conclusão para instalação da fábrica de Temperos Zacarias, mas a incompetência da Celpe e da Compesa emperra o sonho de quem busca investir em Belém.

Como resultado desta situação, Manoel Rodrigues, encontra-se sem poder produzir e como consequência, sem gerar renda para um município pobre e carente, e pior ainda, sem poder gerar emprego por conta de duas empresas que não oferece nada grátis, pelo contrário, seus serviços são muito caros. O empresário alega que se a situação não for resolvida, vai instalar a fábrica no vizinho distrito de Barra do Tarrachil, já que para isto lá encontra mais facilidade.

Aconteceu no sábado (10), na cidade de Petrolina, o “II Encontro de Gerações“. O evento marca o encontro dos filhos de Belém do São Francisco e mais uma vez foi realizada no BNB Clube. O tema deste ano foi Arraiá dos belemitas, e o grande homenageado foi sanfoneiro e cantor, Gildo Moreno.

Estiveram presentes à festa, cerca 800 pessoas e para tanto foi criado um clima especialmente belemita. Quem participou da festa não cansava de elogiar e dizer que sentia-se como se estivesse Belém, no São João que acontece nas escolas da rede Estadual, tanto que cada barraca recebeu um dos nomes das escolas belemitas. A barraca CERMEC, por exemplo, ficou sob responsabilidade de Vilma Torres, juntamente com as filhas Laís e Leila Gomes, além das amigas Beth, Vanda e Márcia e na ocasião servia comidas tipicamente junina. Todo lucro obtido com as vendas e bebidas alimentos foram doados para uma entidade beneficente de Belém do São Francisco.

A homenagem ao cantor, compositor e sanfoneiro Gildo Moreno (Gildão) e banda Super Som 3º Grau foi prestada através da viúva de Gildão e filhos, tanto que ela esteve presente juntamente com o filho Raí, cuja alegria era maior ainda em vista de que naquele mesmo dia, Raí estava se formando em música pelo Instituto Federal Brasileiro.

O evento não contou com o apoio de qualquer político de Belém, e nenhum dos atuais eleitos estiveram confraternizando-se com os conterrâneos. Como patrocinadores, apenas alguns amigos de Cauby/Beth Jucá, bem como a própria empresa do casal, o Bônus Supermercado.

Para organizar o arraiá belemita, Calby Carvalho, contou com a colaboração de sua esposa, Elizabeth Jucá, bem como da artista plástica Ediane Fonseca, Carlos Gouveia, Alba Celi Campos, Penha, Berto Carvalho e Vilma Torres. A ornamentação ficou sob a responsabilidade de Alba Celli Campos, Ediane, Edilson Alves, Dorinha, Fabiana Fontes, Gilvânia Freire, Hilton Jucá, Melissa Freire e Ilka Soares. Os arranjos de mesas foram produzidos por Christianne Lira.

O acesso a festa foi gratuito e inúmeras mesas foram disponibilizadas para todos. O forró, ficou por conta um Trio de Forró Pé de Serra e a Banda MPA, e teve início às 21 horas, somente terminando depois das 04:00 horas da manhã de domingo, mas mesmo assim, os presentes queriam insistir com festa.

A encontro, que como dito foi realizado pela segundo ano, tanto pelos organizadores, pelos próprios belemitas, demais participantes, blogs, rádios e colunistas sociais, apontam a festa como uma das melhores e uma das mais animadas de Petrolina.

O Cartório Eleitoral da 73º Zona Eleitoral, de Belém do São Francisco e Itacuruba, convoca a população dos dois municípios para que compareça ao referido cartório com o fim realizarem seus recadastramentos biométricos.

Embora o recadastramento se estenda até o próximo ano, o cartório eleitoral faz um apelo para que os eleitores logo regularizem suas situações, pois a proporção que o tempo vai passando o volume de atendimento vai aumentando e isso pode gerar perca de tempo em vista do número excessivo de pessoas que vão deixando o recadastramento para a última hora.

O atendimento aos eleitores acontece de segunda a sexta feira, no horário das 8 às 18 horas. Para facilitar a vida do eleitor da zona rural, o atendimento também acontece aos sábados, sendo que neste dia o Cartório funciona das 8 às 13 horas.

Para o procedimento, o eleitor deve apresentar no ato, seu CPF, título de eleitor, carteira de trabalho, CNH, comprovante de residência de 2017. As pessoas que residem em casa alugada devem apresentar como comprovante de residência o contrato de locação, ou declaração escolar de matrícula do filho (a), ou carteira de vacinação, carteira de gestante, ficha Esus (antiga ficha “A” Agente de Saúde).

Dentre aos instituições condenadas em Pernambuco, o Instituto Superior de Educação de Floresta (ISEF).

O Ministério Público Federal (MPF) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, conseguiu na Justiça Federal a condenação de três instituições que ofereciam irregularmente cursos de extensão como se fossem de graduação, no interior do estado.

Foram condenados o Instituto Superior de Educação de Floresta (ISEF), mantido pela Sociedade de Educação Cultura e Esporte de Floresta; a Faculdade de Desenvolvimento e Integração Regional (Fadire), mantida pela Sociedade de Desenvolvimento do Ensino Superior do Vale do Capibaribe; e a empresa Alinne Naiany Souza Silva de Lima. O autor da ação é o procurador da República, Luiz Antônio Miranda de Amorim Silva.

As três entidades participavam de esquema para ludibriar e lesar alunos residentes nas cidades de Chã Grande e Caruaru, que acreditavam estar matriculados nos cursos superiores de Administração, Pedagogia, Serviço Social e Gestão Ambiental, oferecidos pelo ISEF em parceria com a Fadire. No entanto, as duas instituições foram credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) para ofertar cursos somente nas cidades em que têm sede, ou seja, Floresta e Santa Cruz do Capibaribe, respectivamente.

A emissão irregular dos diplomas do curso de Pedagogia seria feita pelo ISEF e dos demais cursos pela Fadire, em um esquema clandestino de intercâmbio de certificados. A pessoa jurídica Alinne Naiany recebia os pagamentos dos alunos pelos cursos irregulares ofertados.

De acordo com a sentença judicial, os condenados montaram “uma enganosa organização assemelhada ao sistema de franquias para funcionar como instituição privada de ensino superior, em desacordo com a normatização que exige autorização, reconhecimento, credenciamento, supervisão e avaliação da União”. (Fonte: JC).

O nome Itacuruba, que denomina a  vizinha cidade, acaba de ser conhecido no mundo cientifico, já que o município faz parte de um projeto de consolidação como Polo Astronômico. Às pesquisadoras Daniela Lazzaro e Teresinha de Jesus Alvarenga, do Observatório Nacional, estiveram na cidade para entregar a placa de “batismo” do asteroide 10468, que passa a chamar-se Itacuruba.

Um projeto itinerante do Espaço Ciência, o Ciência Móvel, também esteve em Itacuruba juntamente com a Caravana Notáveis Cientistas de Pernambuco e o Planetário Inflável. Houve também uma oficina de montagem e lançamento de foguetes coordenada pelo astrônomo Antônio Carlos Miranda, do projeto “Desvendando o Céu Astral” da equipe da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Observações astronômicas também aconteceram na praça da cidade.

Na mesma ocasião, o Observatório Astronômico do Sertão de Itaparica (OASI) promoveu visitas guiadas ao local pelas pesquisadoras do Observatório Nacional. Terezinha e Daniela que coordenam o projeto IMPACTON que, desde a implantação do OASI, analisa e monitora asteroides, sobretudo os que oferecem maior risco ao planeta.

A pequena Itacuruba, a menor cidade de Pernambuco, agora é conhecida do mundo astronômico.

A pequena Itacuruba, menor cidade de Pernambuco, agora é uma das mais conhecida do mundo astronômico.

O observatório teve sua primeira observação feita em 2011 e desde então tem se destacado mundialmente. No ano passado, o OASI recebeu o certificado da Agência Espacial Europeia (ESA) por ter sido o único a observar um asteroide que passou próximo à terra. O telescópio do observatório é o segundo maior em solo brasileiro, perdendo somente para o do Observatório do Pico dos Dias em Brasópolis, Minas Gerais.

Já o asteroide 10468, descoberto em 1981, ganhou o nome de Itacuruba durante o congresso científico “Asteroids, Comets, Meteors – ACM”, no Uruguai, como uma homenagem “aos moradores da cidade” onde se desenvolve o projeto. O asteroide Itacuruba está localizado no cinturão principal de asteroides, região do Sistema Solar entre os planetas Marte e Júpiter. Tem um período orbital de 3,58 anos em torno do Sol e um tamanho estimado entre 2 a 5 km de diâmetro. (Fonte e foto JC).

Aproveitando a conjuntura política atual, em especial a crise política do momento e as reformas propostas pelo governo do Presidente Temer, o PSOL, junto com seus filiados, simpatizantes e sociedade da região são franciscana, reuniram-se no 16 de junho do corrente ano, na câmara de vereadores de Petrolina, para debaterem o assunto.

O encontro intitulado “PETROLINA NO CENÁRIO NACIONAL” – A conjuntura política e as anti-reformas, contou com a presença de debatedores como os professores Rosalvo Antônio, Marcia Galvão, Gilmar Santos, Moisés Almeida, Dr. Saulo Mororó e o sindicalista Áureo Cisneiro. Um bom público prestigiou o evento.

O ministro (em exercício) da Agricultura, Eumar Novacki, foi recebido pelo prefeito Miguel Coelho, em Petrolina, na terça (13), para anunciar um pacote de ações para mais fortalecimento da produção rural do município. Foram assinados convênios para a reforma do matadouro, fornecimento de 2 mil toneladas de milho aos agricultores da cidade, além da compra de máquinas para limpeza de barragens e manutenção de estradas. A assinatura para liberação dos recursos aconteceu no prédio do matadouro público, no bairro do Jatobá. Antes disso, às 10h, o ministro visitou o Porto de Petrolina, onde fez a entrega simbólica do milho aos produtores.

Ao todo, o convênio disponibilizará R$ 2,2 milhões para o pacote de ações. Desse total, R$ 1 milhão será para reforma completa do matadouro público, que foi desativado em 2015. Serão recuperados equipamentos como câmara fria e caldeira. Ainda estão previstas a reforma dos currais, melhoria nas lagoas de estabilização, pintura completa, recuperação da parte hidráulica e elétrica e manutenção do bloco administrativo. As obras devem começar em setembro, após a conclusão do processo licitatório.

Outras duas boas notícias para os produtores rurais do município, são a chegada de 2 mil toneladas de milho para consumo animal e o convênio para compra de máquinas para atuar no interior. Serão adquiridos uma pá mecânica, uma retroescavadeira é uma patrol através de investimento de R$ 1,2 milhão. Os equipamentos irão atuar na manutenção de estradas e limpeza de barreiros, aguadas entre outras estruturas de abastecimento hídrico. Já o milho será comercializado ao preço subsidiado de R$ 33,00 a saca de 60 Kg. Cerca de 400 agricultores estão inscritos no Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR).

A Prefeitura de Petrolina entrará com uma contrapartida de R$ de 150 mil na logística (carrego e descarrego), desse material. O milho já começa a ser distribuído durante esta semana em especial nas comunidades mais afetadas pela longa estiagem dos últimos anos.

PETROLINA SEMPRE FORTE:

O trio de ferro é assim, forte como sempre, Fernando pai, como senador, Fernando o filho, como deputado federal e ministro, Miguel, filho do primeiro e irmão do segundo como prefeito e na próxima eleição mais um filho de Bezerra para deputado Estadual. Eles são assim, se elegem às custas dos votos da região, mas só pensam neles e trazem tudo que é bom para lá e com isso deixa os outros na mão. É por isso que Petrolina cresce viçosamente, enquanto os outros municípios, inclusive Belém, andam de marcha ré.

É mais de meio século votando neste povo. São mais de cinquenta anos de crescimento de Petrolina, ou seja, nos Coelhos, e tudo começou com o tio Nilo Coelho, mas a partir dai passou do tio para o irmão Osvaldo, do irmão para o sobrinho Fernando, do sobrinho para os filhos Fernando Filho e Miguel Coelho, e vem outro por aí para deputado estadual. Parece até que não há outras opções no estado.

Desenvolvido por