Nos dois primeiros meses deste ano, as mortes provocadas pela Polícia Militar superaram o índice de homicídios em São Paulo. Segundo reportagem do SBT com base em dados do DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa), foram 60 casos de morte decorrente de intervenção policial (antigamente registrada como “resistência seguida de morte”) contra 50 homicídios no local.

Enquanto a promotora do Ministério Público de São Paulo  que investiga casos em que provas foram produzidas pelos PMs para alterar a cena do crime e justificar as mortes, Dra Thelma Thais Cavarzere, afirma que “Ninguém tem o direto de tirar a vida de ninguém”, o corregedor da Polícia Militar de SP, Marcelino Fernandes da Silva, afirma: “a PM trata dos efeitos, não da causa“. “Não tem como não ser uma polícia que rebata essa violência com medidas enérgicas“. Nesta queda de braço, as vezes quem sempre paga o pato é o cidadão inocente, é o cidadão de bem.

Um adolescente de 15 anos processou a própria mãe depois que esta lhe tomou o celular para que ele parasse de jogar e se concentrasse nos estudos.

O caso aconteceu em Almería, na Espanha. Era 28 de fevereiro, quando se comemora o Dia de Andalucía e, portanto, feriado. O site La Voz de Almería reporta que Maria Angustias H. H, de 37 anos, queria que o filho largasse o aparelho; como ele não o fez, ela decidiu pelo confisco, o que fez com uso “leve” de força, segundo afirma.

O caso foi parar nas mãos de Luis Miguel Columma, Juiz do local, que não só absolveu a mãe como ainda lembrou que a lei exige que ela tome atitudes como aquele, já que é dever dos responsáveis garantir que as crianças e adolescentes do país tenham boa educação.

Ela não seria uma mãe responsável se permitisse que seu filho se distraísse com o celular e falhasse nos estudos“, afirmou Columma na sentença, conforme reporta o The Local.

Escrito por Tadeu Sá.

A aprovação de alterações na Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de nº 23.422/2014, leva a drástica extinção de diversas zonas eleitorais pelo país afora. Com a medida, a Justiça Eleitoral estima uma economia de mais de R$ 13 milhões ao ano, mais o prejuízo para a população será muito grande.

O exercício do voto continua, mas o alistamento eleitoral e outros procedimentos eleitorais trarão enormes dificuldades aos belemitas.

O exercício do voto continua, mas o alistamento eleitoral e outros procedimentos eleitorais trarão enormes dificuldades aos belemitas.

Hoje, das 3.036 zonas com eleitores aptos, 761 cuidam de apenas parte dos 236 municípios com mais de uma zona eleitoral; 618 são responsáveis por apenas uma cidade; uma zona cuida dos eleitores que moram no exterior; e as outras 1.656 se ocupam dos demais 4.714 municípios do país. Dentre estes últimos, Belém e Itacuruba. Isso representa uma média de cerca de três cidades para cada uma dessas zonas.

Segundo dados do TSE, há grande heterogeneidade entre os municípios com mais de uma zona. O levantamento foi solicitado pela Diretoria-Geral do Tribunal com o intuito de subsidiar a ministra Luciana Lóssio, relatora do Processo Administrativo (PA) 132606, que trata do tema. A ministra vem a ser prima do ex-prefeito Júlio Lóssio, de Petrolina

Segundo o estudo, embora a média geral seja de cerca de 80 mil eleitores por zona eleitoral, nessas cidades, existem zonas com mais de 200 mil eleitores e, no outro extremo, zonas com cerca de 10 mil eleitores. O município do Rio de Janeiro, que possui cerca de 4,8 milhões de eleitores, possui hoje 97 zonas eleitorais, contra as 58 zonas da cidade de São Paulo, que tem quase o dobro do eleitorado (8,8 milhões).

Está decidido que, a partir de agora as zonas eleitorais deverão ter 100 mil eleitores cada uma. Dessa forma, deverão ser extintas zonas em diversos municípios do país, começando pela extinção de 72 zonas em 16 capitais e depois as cidades de menores portes, como é o caso da 73ª Zona Eleitoral que engloba Belém do São Francisco e Itacuruba, cujo número de eleitores inscritos não passa de 20 mil.

Com decisão, provavelmente devemos passar a condição de Itacuruba, cujos eleitores tem que se deslocarem para Belém com o fim de tirarem seus títulos, ou de fazerem quaisquer outros procedimentos eleitorais. Neste caso então, os eleitores de Belém do São Francisco e Itacuruba, terão que se dirigirem para outra cidade que ainda não se sabe qual, mas pelo andar da coisa, ou se cria uma zona eleitoral na região de Itaparica, que mesmo assim possui menos de 100 mil habitantes, com o cartório sendo instalado em Floresta ou Petrolândia, ou o cartório local deverá ser absorvido pelo de Salgueiro, cidade da região com maior número de eleitores na região.

BELÉM, CIDADE ‘LATINHA”:

Este é o rito que vem sendo empregado em Belém nos últimos anos, tanto que Belém é conhecida como a cidade “LATINHA”. Lá tinha o Bandepe, lá tinha Caixa Econômico, lá tinha Receita Federal, lá tinha Coletoria Estadual, Lá tinha plantão e escritório da Celpe, lá tinha tudo, e em breve, lá tinha um Cartório Eleitoral.

TEM MAIS:

Se tem outro órgão que igualmente vive em completa estado de inanição e de incerteza quanto a sua localização, este trata-se da 1ª Companhia de Polícia Militar de Belém do São Francisco. Sucateada, sobrevive sem viaturas suficientes, sem lanchas para patrulhar as ilhas, com poucos policiais. A 1ª. CIPM vive seus momentos de agonia final.

Cobranças pela instalação de um Batalhão de Polícia na região de Itaparica é grande. Se acontecer, adeus a 1ª CIPM. A luta agora será para saber o local. Floresta ou Petrolândia?

Cobranças pela instalação de um Batalhão de Polícia na região de Itaparica é grande. Se acontecer, adeus a 1ª CIPM. A luta agora será para saber o local. Floresta ou Petrolândia?

Num encontro que recentemente aconteceu em Petrolândia, das pessoas e dos políticos presentes, o governador Paulo Câmara, escutou diversas reinvindicações no sentido de que seja criado um Batalhão de Polícia na região. “Itaparica é a única microrregião do Estado que não possui batalhão. Isso é urgente“, disse o Deputado Rodrigo Novaes. Já o deputado federal Kaio Maniçoba, pediu a criação de uma Unidade de Pronto-atendimento Especializado (UPAE) e um centro de hemodiálise. “Temos lutas que precisam de sua ajuda governador“, disse o deputado Maniçoba. Como Belém não tem quem peça, busca coitada, sobreviver na dependência dos outros. Segundo algumas fontes, a discussão quanto ao Batalhão começa agora a ser travava quanto a escolha do local, se em Floresta ou Petrolândia. Se for assim, será a melhor maneira de acabar com a 1ª Companhia de Polícia local sem ter que mexer nos brios dos poucos cidadãos que insistem em amar a terra.

UNS LUTAM, OUTROS NÃO:

Acontece que este discurso de criação de um Batalhão, de Centro de Hemodiálise, é velho, pois, no seminário “Todos Por Pernambuco”, realizado pelo Governo do Estado, que aconteceu no dia 21 de março de 2015, ou seja, dois anos atrás, na cidade de Floresta, o advogado Tadeu Sá, na condição de um dos inscritos para falar na plenária abordou o tema, enumerando as carências da região e caladinho, o governador escutou tudo isto, inclusive ao discursar falou para a então prefeita Rorró Maniçoba, “Estou prefeita Rorró, sensibilizado com a questão do tratamento da hemodiálise na região”. Um dia antes porém, segundo matéria do Jornal do Comercio, o filho da prefeita, deputado federal Kaio Maniçoba, pediu a instalação de um centro na cidade de Serra Talhada.

No dia 21 de março de 2015, o advogado Tadeu Sá, explanou para o governador Paulo Câmara, que ouviu atentamente, tudo que tem nas outras regiões, mas na nossa não. O discurso de agora é velho.

No dia 21 de março de 2015, o advogado Tadeu Sá, explanou para o governador Paulo Câmara, que ouviu atentamente, tudo que tem nas outras regiões, mas na nossa não. O discurso de agora é velho.

http://blogdotadeusa.com.br/blog-do-didi-galvao-discorre-sobre-discurso-de-tadeu-sa-em-plenaria-acontecida-em-floresta-com-governador-paulo-camara/

IGUALDADE:

De fato a região precisa urgentemente ser tratada como as demais do Estado, não só com a implantação do Batalhão, ou de um Centro de Hemodiálise, mas com uma sede do Detran, com Delegacias e Instituto de Perícias, Caixa Econômica, IBGE, Receita Federal, e tantos outros órgãos, mas que tudo isto seja visto sem ambição pessoal, sem bairrismo, com olhos voltados para a região como um todo, com a distribuição destas repartições pelas diversas cidades da região. Não é justo que somente uma cidade seja agraciada com tudo, que se desenvolva e as outras não, como é o caso do que acontece com Petrolina e cidades do entorno.

Atitudes como estas sim, é que traz o progresso e um desenvolvimento mais abrangente, mas estes anúncios e as reivindicações existentes não só se ouve da boca dos políticos de Floresta. Em Salgueiro por exemplo, ainda este ano mais vagas serão lançadas no campus da Universidade do Vale do São Francisco, UNIVASF de Salgueiro, com a criação de mais dois novos cursos e a implantação um campus definitivo da Univasf.

Estamos trabalhando para oferecer aos pernambucanos, em especial aos jovens do sertão, mais acesso à universidade pública. O campus da Univasf em Salgueiro será realidade. Vamos começar com o campus provisório e seguir trabalhando para viabilizar a obra definitiva“, isso foi o disse na oportunidade o atual ministro e ex-governador de Pernambuco, Mendonça Filho. O campus da UNIVASF vai oferecer os cursos de Engenharia de Produção e Ciências da Computação.

UNIVASF, uma realidade presente na vida do salgueirense.

UNIVASF, uma realidade presente na vida do salgueirense.

Na mesma ocasião, o ministro Mendonça Filho, ainda afirmou que a interiorização do ensino superior é um de seus compromissos e lembrou que trabalhou pela criação da Univasf desde que era deputado federal, ao lado de Osvaldo Coelho. O ministro no entanto esqueceu que Belém é um cidade tida como um dos polos educacionais mais importantes do sertão pernambucano e baiano e como tal deve ser vista e fortalecida, mas desde que as ambições pessoais de alguns fiquem de lado, que as lideranças da terra corram atrás e encampem o pensamento do Ministro, pois ninguém concebe a inércia dos nossos políticos e das lideranças maiores no sentido de não buscar implantar aqui um campus da Universidade do Vale do São Francisco, UNIVASF e assim possamos de vez ter a prestação de uma educação gratuita e de qualidade para todos, especialmente os mais pobres.

 

A

Na segunda feira, dia 29, um acidente envolvendo um carro de passeio e duas jovens que transitavam numa moto pela avenida Cel. Caribé, no centro da cidade de Belém do São Francisco, além de causar ferimentos, indignou os familiares das vítimas e as pessoas que presenciaram as cenas, e isto em face de não haver ambulância no município para socorrê-las.

O acidente aconteceu por volta das 15.30 horas, mais precisamente no entroncamento da Avenida Cel. Manoel Araújo de Carvalho Caribé, com a Rua João Alves e com impacto da batida, as jovens foram arremessadas ao chão e por lá ficaram imóveis por cerca de 30, 40 minutos, até que uma viatura policial e um carro da secretaria de saúde chegaram ao local e resgataram as jovens que foram encaminhadas para o hospital. No momento do acidente, segundo informações da do Hospital, a única ambulância que o município possui encontrava-se na cidade do Recife para onde teria levado um paciente enfartado. Felizmente os ferimentos foram de pequena gravidade.

O lamentável no acontecido, é que o fato aconteceu cerca de trezentos metros do Hospital Municipal, mas as vítimas demoraram muito tempo para serem atendidas, o que demostra que o hospital local não pode ficar com apenas uma ambulância para atender as ocorrências da cidade e as condução dos enfermos para atendimentos em outras cidades. Segundo uma fonte, duas ambulâncias em breve estarão chegando ao município.

Passada a eleição de 2016, a coligação “A Mudança somos nós”, formada pelas candidaturas de Roberval Aguiar e Cristiano Marcula, propôs junto a justiça eleitoral de Belém do Francisco, representação eleitoral em que acusado o prefeito eleito, Licínio Lustosa, seu vice-prefeito Rômulo Roriz, e diversos candidatos a vereadores de Captação Ilícita de Sufrágio – Abuso de Poder Econômico, fato que segundo os denunciantes consistiu na farta distribuição de poços artesianos a pessoas residentes na área de sequeiro. Na mesma representação, os denunciantes pedem a cassação do registro de candidatura, do diploma e declaração de inelegibilidade do atual prefeito, do vice, e alguns dos vereadores.

Eleitos com larga vantagem, Licínio, Rômulo e alguns vereadores ainda tem mandatos questionados na justiça.

Eleitos com larga vantagem, Licínio, Rômulo e alguns vereadores ainda tem mandatos questionados na justiça.

Contestado os fatos pelos requeridos Licínio, Rômulo Roriz e outros, ficou agendado o dia 01 de fevereiro de 2017, para oitiva das testemunhas, mas a mesma não aconteceu, sendo designado então o dia 19 de maio, mas da mesma forma, mesmo estando presentes as testemunhas, os advogados Henrique Marcula como representante da parte autora e Willian Carvalho, advogado de Licínio e demais requeridos, a mesma também não se realizou em vista da ausência do Ministério Público, que justificou o acontecido.

Nesta audiência, mesmo não sendo realizada, o Magistrado mais uma vez denegou a parte autora a juntada aos autos de novo vídeo com gravação de voz e uma declaração subscrita por um eleitor que recentemente prestou serviço a prefeitura. Entendeu o Magistrado que a juntada fugia ao objeto da ação.

PROCESSO:

O processo encontra-se ainda na fase inicial, mas muitas decisões já foram prolatadas. Numa delas entendeu o Juiz Eleitoral por mandar retirar dos autos diversos vídeos com gravações de depoimentos dos eleitores supostamente beneficiados com os poços. Não satisfeito com a decisão, a parte autora através do advogado, Henrique Marcula, impetrou Mandado de Segurança junto ao TRE – Tribunal Regional Eleitoral, que por unanimidade ratificou os termos da decisão do Juiz Eleitoral de Belém do São Francisco. Contra esta a decisão, a mesma coligação protocolou Recurso Especial, que também foi indeferido pelo presidente do TRE, Antônio Carlos Alves da Silva, que alegou: “Que o recurso era inadequado, pois é de sabença geral que o Recurso cabível em face de decisão denegatória de Mandado de Segurança é o Recurso Ordinário”.

 

Depois do Tribunal Regional Eleitoral manter decisão que determinou desentranhamento dos autos de áudios de voz gravados em DVD, coube ao presidente Antônio Carlos, indeferi Recurso Especial proposto pelo advogado Henrique Marcula. Uma prova forte fora da querela.

Depois do Tribunal Regional Eleitoral manter decisão que determinou desentranhamento dos autos de áudios de voz gravados em DVD, coube ao presidente Antônio Carlos, indeferi Recurso Especial proposto pelo advogado Henrique Marcula. Uma prova forte fora da querela.

Uma notícia importante repercute no meio educacional de Belém do São Francisco e região. O anuncio pela direção do CESVASF da implantação em breve de novos cursos, dentre eles Direito. Além deste, a instituição garante a implantação dos cursos de Educação Física, Engenharia Agronômica, Nutrição e Serviço Social.

Além desta boa notícia, a instituição ainda informa seu mais novo vestibular, que acontecerá no dia 23/07/2017 e dentre as vagas ofertadas estão aquelas para os cursos de Administração, Ciência Biológica, Física, Geografia, História, Letras, Matemática e Pedagogia. O vestibular será realizado no prédio do CESVASF, que fica localizado na BR 315, Alto do Encanto, Belém do São Francisco e as inscrições podem ser feitas através do site www.cesvasf.com.br, até o dia 22 de julho de 2017.

8

Sem a TV Jatinã, sociedade fica sem saber do que acontece no plenário da câmara de vereadores. Depois disto, será que o povo vai acreditar na transmissão por outra emissora?

Sem a TV Jatinã, sociedade fica sem saber do que acontece no plenário da câmara de vereadores. Depois disto, será que o povo vai acreditar na transmissão por outra emissora?

Que Belém vive de fato num eterno inferno político ninguém contesta, tanto que o resultado da eleição para prefeito mesmo sendo esmagador ainda é questionado. Também não se pode esquecer da bombástica denúncia feita pelo presidente do FFL, Ronaldo Lustosa, dando conta de uma reunião que aconteceu entre adversários e que na ocasião muito discutiu-se sobre acordos espúrios. Mais adiante veio a eleição para presidente da câmara e nela, com seu resultado, o povo deu as costas ao presidente eleito, além de impedi-lo de falar.

Também nos microfones da Rádio Educadora, vejam bem, “Educadora”; ataques e cenas explícitas de acusações recíprocas foram levadas ao ar pelo vereador Vavá do Bode e o ex-prefeito Gustavo Caribé, tudo por conta da mencionada eleição da câmara, sendo que mais adiante, lançou Gustavo um desafio ao atual prefeito, dizendo que se ele não fizesse a festa de emancipação, emancipação que não se sabe do que, ele mesmo, sem ser mais nada, fazia e tudo isto em meio aos salários atrasados de dezembro, e acreditem, o prefeito Licínio engoliu a “sugesta” e fez despesas festivas sem que o município tenha a menor condição para isto.

No penúltimo capítulo desta novela chamada “Falta de Respeito com o Povo”, que não se sabe quando terminará, os nobres vereadores deram um banho de cuia no incompetente para eles, TCE e por unanimidade dos votos aprovaram as contas, Exercício 2010, do ex-prefeito Gustavo Caribé, cujo parecer o Tribunal recomendava a sua rejeição. O resultado levou o povo a destilar os piores impropérios nas redes sociais contra os onze vereadores que por alguns dias sumiram das ruas.

Embora tudo isto aconteça, parece muito pouco na concepção de alguns, e o pior é que há rumores que de que na próxima reunião, “a cobra vai fumar mais uma vez”. “Até quando meu Deus, até quando Belém vai viver neste inferno político”, gritou um cidadão.

Pelo menos nas redes sociais, o apoio dos internautas a Fabiano Caribé, bateu Joase com estrondosa diferença.  “A voz do povo é a voz de Deus”.

Pelo menos nas redes sociais, o apoio dos internautas a Fabiano Caribé, bateu Joase com estrondosa diferença. “A voz do povo é a voz de Deus”.

PARA FABIANO CENSURA:

O último capítulo, como dito, pelo menos até aqui, dá conta de que Fabiano Caribé, candidato a vereador no pleito passado, que também é diretor da TV Jatinã, em sua página social acusou o atual presidente, Joase Campos, que após sua posse prometeu mudanças mas que nada se viu até o momento, de impedir que a TV Jatinã continuasse transmitindo ao vivo as reuniões que acontecem na casa, vejam só, duas vezes por mês. Com a denúncia prorroga-se a falta de paz política que o município enfrenta e o próprio inferno político que o presidente vive. Joase Campos nega a acusação.

A nota foi publicada no dia 23, terça-feira passada e nela Fabiano chama Joase Campos de “chefe” da casa. Veja o que diz Fabiano: “Um certo dia me dirigi até a Câmara para uma reunião com o vereador Joase Campos para oferecer os serviços de transmissão ao vivo através da TV JATINÃ, mas nunca obtive resposta. O presidente nem respondia as minhas mensagens. Ouvi de terceiros que minha proposta não seria aceita. Proposta essa que em nenhum momento foi tratada como abusiva. Até ai, tudo bem. Era apenas uma proposta. Ainda reduzi o valor a pedido do “chefe” da Casa”.

E prossegue a nota: “No dia 15 de fevereiro, fui até ao plenário da câmara onde se encontrava o presidente, que falava ao celular e interrompeu a ligação para dizer que não queria a realização dos serviços. Achei estranho, pois eu já havia dito que não cobraria pela transmissão. Seria um trabalho voluntário. Mesmo assim, tornou a repetir que não permitiria de forma alguma pois não seria bom para ele”.

Fabiano relata ainda que sabendo dos seus direitos procurou o Ministério Púbico com o fim de continuar a filmar ou transmitir os atos públicos, e indiretamente chama Joase de censurador. Veja: “Procurei o Ministério Público, além de especialistas em direito. Todos foram enfáticos ao dizer que se tratava de censura, que por sinal foi extinta em 26 de maio de 1988, com o fim da ditadura. Ainda consultei o Regimento Interno da Câmara e, como eu já imaginava, não encontrei essa tal proibição”.

Em determinado trecho da nota, Fabiano ainda acusa Joase de dizer que os vereadores também não aceitavam a transmissão e faz relatos ainda mais grave: “Na quinta-feira (16), primeira Sessão do ano de 2017, montei meus equipamentos e me preparei para iniciar os serviços. Estava tudo indo bem, pensei, o presidente entendeu que o melhor para a população é a transparência dos atos. Pois bem. Me enganei. Fui chamado pelo Vereador Joase Campos e ouvi deste: “FABIANO, OS VEREADORES TAMBÉM NÃO ACEITAM A TRANSMISSÃO. AGUARDE QUE SERÁ LEVADO PARA VOTAÇÃO NO PLENÁRIO”. Eu disse que estaria tudo bem e me retirei, vinte minutos depois, o mesmo Joase me chamou e disse: “PRA NÃO FICAR NEM RUIM PRA MIM E NEM PRA VOCÊ, COMECE A FILMAR E QUANDO HOUVER ALGUMA DISCUSSÃO MAIS FORTE VOCÊ PARE A TRANSMISSÃO“.

Prosseguindo diz Fabiano: “Daí veio a votação das contas do ex-prefeito Gustavo Caribé e, mais uma vez, o presidente chegou até a mim, antes do início da sessão e disse: “FABIANO, NÃO VAI DAR CERTO TRANSMITIR HOJE NÃO. Eu disse que iria transmitir. Ele virou as costas e saiu. Nesse dia, como vocês puderam notar, tive problemas com o acesso a mesa de som que fornecia o áudio para a nossa transmissão. Vale ressaltar que, até mesmo o ex-prefeito, com quem falei minutos antes, era a favor da transmissão. Apesar dos problemas, a transmissão aconteceu”, relata Fabiano.

Passadas algumas semanas, fui até ao plenário da câmara, no dia 22 de maio, para realizar testes de áudio dessa vez acompanhado de um técnico de som especializado, já que a casa não possui um profissional na área, para tentar corrigir os problemas que tivemos na transmissão anterior. Não tivemos acesso a todos os equipamentos. Me retirei e entrei em contato com um funcionário da presidência e a resposta que recebi, foi: ” NÃO VAI DAR CERTO MEXER NESSA MESA. VEJA OUTRA FORMA”. Lendo isso, entendi que os meus serviços (gratuitos) não eram bem vindos”. Diz o texto.

No final da nota, Fabiano ainda diz que após ter lido um texto publicado por Joase, que ele continha muitas inverdades, resolveu aconselhar Joase: “Fale sempre a verdade. Não é feio. Você é jovem e precisa mostrar a sociedade que pode ser diferente dos outros, que as pessoas ainda podem acreditar na classe política”.

PARA JOASE, MENTIRA:

Em resposta, Joase Campos, disse: “Em primeiro lugar, repelimos a injusta e leviana acusação. Salientamos para toda população, que jamais foi impedido ou colocado qualquer empecilho na realização das transmissões ao vivo das reuniões desta Casa Legislativa”.

As reuniões da Câmara vinham sendo transmitidas pela TV JATINÃ sem qualquer interferência do Presidente ou da Mesa Diretora, mas no último dia 22 de maio, Fabiano Caribé, solicitou o uso da “mesa de som” desta Casa Legislativa, o que foi autorizado, contudo, houve um problema de ordem técnica, pois o equipamento da Câmara não suportou o uso concomitante pela TV Jatinã e do serviços que filma e grava as reuniões” e prossegue: “Em verdade, a TV Jatinã, através do senhor Fabiano Caribé, procurou a Presidência no início do corrente ano para fazer uma proposta e firmar acordo para prestação de serviços”.

O acordo não foi firmado por questões de valores, uma vez que o preço cobrado por Fabiano ultrapassava e muito a quantia cobrada por outro que executava serviço semelhante. Este fato foi determinante no processo de escolha de um outro prestador do serviço, visto que este restou enquadrado em um patamar financeiro condizente com os valores que vinham sendo gastos nos últimos anos por esta Casa de Leis. As insatisfações pessoais não podem ultrapassar os limites impostos pelo campo da verdade”. Diz Joase.

No final da nota o presidente acrescenta ainda, “A Câmara de Vereadores irá transmitir em tempo real todas as reuniões, ao tempo que informa aos cidadãos belemitas que as sessões estão sendo gravadas e já constam no endereço eletrônico da câmara de vereadores de Belém do são Francisco”.

NOTA DO BLOG DO TADEU SÁ:

É dever nosso enquanto cidadão consciente que somos, buscar estancar a sangria moral que vivemos. O futuro nos espera, mas espera certamente com cenas mais patéticas, ridículas e de completo desrespeito aos direitos dos cidadãos que com sacrifícios pagam seus impostos e os próprios salários dos vereadores.

Se o que Fabiano afirma for verdade, significa dizer que trata-se de mais uma clara constatação do degradado quadro político do município, pois quererem impedir que o povo livre e consciente tenha acesso aos fatos que desapercebidamente passam aos nossos olhos. É querer mascarar, é buscar escamotear a verdade, e isto, o bom senso e a lei não permite.

É por estas e por muitas outras, que os belemitas vem se insurgindo e cobrando nas redes sócias, atitudes claras e transparentes dos membros do legislativo municipal. O que o povo mais espera, é que os atos da câmara aconteçam sem influência ou cortes, que o direito do cidadão de receber informações livres e desembaraças seja mantido, que não haja qualquer mordaça, nem qualquer censura. Isso é coisa de um passado triste. Isto é o mínimo que se espera.

Fechado, mas a Celpe garante que serviços são mantidos.

Fechado, mas a Celpe garante que serviços são mantidos.

No início do ano de 2017, a Celpe (Companhia de Eletricidade de Pernambuco), anunciou que seu escritório regional, que localizava-se nesta cidade, seria desativado. Alega a Celpe contenção de despesas e que a prestação dos serviços não serão prejudicados.

Visando garantir a permanência do escritório, o Prefeito Licínio Lustosa, junto com diversos vereadores, o ex vereador Batista Cícero, e até um deputado estadual e federal mobilizaram-se e com isso alguns deles foram até o escritório da empresa na capital do Estado, mas lá, mesmo com todos os esforços, tudo foi em vão.

A notícia quanto ao caso, logo especulou que o escritório seria transferido para a vizinha cidade de Floresta, mas isto não é verdade. O fechamento aconteceu, como dito acima, em vista de entender a empresa da desnecessidade da manutenção do escritório, situação que já acontece em diversos outros municípios de Pernambuco, inclusive em Floresta.

MESMO PESO, DUAS MEDIDAS:

O interessante na luta dos políticos reside justamente no fato de não compreenderem que a CELPE trata-se de empresa privada, que como tal não pensa na cidade, mas no seu lucro, e como dito, o fechamento é uma medida que visa conter gastos por parte da empresa.

O mesmo empenho no entanto não foi visto no final do ano passado, quando o PLANTÃO DA CELPE, que atendia toda região, foi transferido para a cidade de Floresta, e ninguém foi capaz de dizer nada. Há quem acredita que isto não aconteceu pelo fato dos funcionários transferidos não fazerem parte da elite política local, o que seria um absurdo.

Neste caso sim, o prejuízo foi maior, porque além de perdemos para a vizinha cidade um posto que oferecia mais facilidade a comunidade na prestação dos seus serviços, ainda assistimos três famílias, todos amigos, dentre eles, Givaldo da Celpe, irem embora de Belém. Junto com estes, dois belemitas passaram a prestarem seus serviços na cidade de Floresta.

Isso realmente é o que que ninguém entende. Com o fechamento de um órgão cujos serviços continuam sendo prestados com toda presteza, todos se insurgiram, mas para uma empresa que foi abruptamente arrancada da terra e levada para outra cidade, ninguém viu, ninguém sabe, ninguém falou nada, nem mesmo os envolvidos no episódio do escritório.

É por isso que Belém segue a sua sina de ser engolida pelas cidades vizinhas, mas que ninguém dá um passo com o fim de evitar este tipo de coisa. Ao contrário, preferem fortalecer a classe política destes locais. É assim vamos caminhando.

O ex-prefeito Gustavo Caribé, anunciou na sua página social, na sexta-feira passada, dia 26, que teve um encontro com o senador pernambucano, Fernando Bezerra Coelho. A reunião aconteceu no escritório político do senador, na cidade de Petrolina.

Após o encontro, o ex-prefeito anunciou que a reunião foi muito produtiva e que em breve novas obras serão anunciadas para a região. Mesmo com o anúncio, o prefeito não destacou que obras são, nem em que locais as mesmas serão implantadas.

Momento do encontro de Gustavo com FBC. No caminho uma possível candidatura a deputado estadual.

Momento do encontro de Gustavo com FBC. No caminho uma possível candidatura a deputado estadual.

DEPUTADO:

Embora não tenha declarado pessoalmente, comentários que circulam na cidade dão conta de que o ex-prefeito Gustavo será candidato, nas próximas eleições, a deputado estadual. Isto é o que mais se ouve das bocas dos seus aliados e até dos adversários.

Se será candidato ou não, ninguém sabe ao certo, mas na verdade Gustavo não tem perdido sequer aniversario de boneca, tanto que esteve com o senador FBC e logo depois participou com alguns vereadores de uma reunião com lideranças políticas ligadas ao senador Armando Monteiro, potencial candidato ao governo pelo PTB, quando deverá disputar o pleito com o atual governador, Paulo Câmara, do PSB, partido que no município é adversário de Armando, mas que é comandado por Gustavo.

OUTRO CANDIDATO:

Segundo comentários de um vereador do município, que prefere o anonimato, quem também pretende ser candidato a deputado estadual é o médico belemita, Luiz Henrique Freire de Carvalho (Quinho). Segundo a mesma fonte, ele só não será se o ex-prefeito de Salgueiro, Marcondes Sá, se lançar na disputa. Na verdade se Luiz Henrique for mesmo candidato, certamente terá o apoio da família Sá, em Salgueiro, da família Carvalho em Mirandiba e sai também fortalecido em Belém, já que como Gustavo Caribé, é da terra e os belemitas sempre preferem como primeira opção de voto um conterrâneo.

Segundo comentários de fontes fidedignas, o médico belemita, Luiz Henrique, também pode lançar-se candidato a deputado. Se acontecer parte com bons apoios em Salgueiro, Mirandiba e Belém.

Segundo comentários de fontes fidedignas, o médico belemita, Luiz Henrique, também pode lançar-se candidato a deputado. Se acontecer parte com bons apoios em Salgueiro, Mirandiba e Belém.

 As inciativas são boas e de muita importância, no entanto torço para que haja um diálogo entre os dois pré-candidatos e apenas um se lance na disputa, aquele que apresentar melhores condições. É muito importante que Belém volte a ter um represente na Assembleia Legislativa do Estado, que volte a ter vez, que volte a ter voz.

Todo veículo de comunicação que se preza adota como princípio, o sagrado “direito de resposta”, e como o Blog do Tadeu Sá, tem isto como causa principal, concede ao vereador Vanderlino Moreno, embora discorde totalmente dos seus argumentos, direito de resposta quanto a matéria publicada no dia 04 de janeiro do corrente ano com sob título “PARA O POVO CERTAMENTE NÃO, MAS PARA OS VEREADORES DE BELÉM ANO NOVO SERÁ DE MUITA FARTURA COM SALÁRIOS DE R$ 7,8 MIL. O MAIOR DA REGIÃO. Vamos a carta:

“Belém do São Francisco-PE, 16 de janeiro, 2017. 

Do Blog 

Tadeu Sá 

Por dever de ofício, sinto-me no direito parlamentar de contestar as afirmações postadas pelo blog Tadeu Sá, que não correspondem com os fatos publicados. 

Senão Vejamos: 

Por dever de ofício, sinto-me no direito parlamentar de contestar as afirmações postadas pelo blog Tadeu Sá, que não correspondem com os fatos publicados.

Senão Vejamos:

Afirmar de maneira categórica que a partir do mês de janeiro do fluente, os Vereadores receberão subsídios da ordem de R$ 7.800,00 (Sete mil e oitocentos reais), informação que não procede. O subsídio do Vereador no mês declinado será de R$ 6.000,00 (Seis mil reais), deduzido de imposto de renda e da contribuição para o INSS, será o mesmo pago no mês de dezembro liquido em pouco mais de R$ 4.900,00 (quatro mil e novecentos reais).

Caladinhos Por quê?

Onde a Câmara errou? Ou extrapolou na aprovação do subsídio dos Vereadores? Se o blog não sabia, vai ficar sabendo da realidade dos fatos.

O subsídio do Prefeito, Vice e Secretários municipais é da competência da Câmara aprovar seus subsídios para legislatura subsequente, a do xx mandato, que deve ser aprovado 60 dias antes do dia da eleição, portanto, não faz 6 meses como afirma o blog , refaça suas contas (art. 29, inciso V), com relação aos subsídios dos Vereadores, considerados pelo blog como os marajás da Câmara, enquanto a competência de conceder o aumento do Prefeito, Vice e dos Vereadores, é disciplinado pela Constituição Federal, que toma por base a população do município art. 29, inciso VI, alínea “b”, que no caso vertente corresponde a 30% do subsídio, do Deputado Estadual, desta forma o subsídio do Deputado Estadual, desta forma o subsídio para os 4 anos de mandato por força do dispositivo Constitucional supra citado é exatamente R$ 7.800,00 de onde se deduz, imposto de renda e a contribuição previdenciária do INSS.

Vale ressaltar que apesar da sua legalidade não significa que será pago, depende da receita liquida do município do ano anterior, que só permite 5% para as despesas da Câmara. Quanto às reuniões extraordinárias que o blog afirma que os Vereadores são contemplados recebendo gratificação, devo informar que desde 2006, que a Emenda Estadual nº. 028 de 28 de maio de 2006, vetou este pagamento.

Quanto aos gabinetes especiais, gostaria que o blog viesse até a câmara localizar, assim como apresentar-me a secretaria.

Quanto à expressão ATITUDE INSANA, devo registrar a minha indignação, e dizer-lhe que a colocação que a câmara cometeu em ato INSANO, consequentemente irresponsável, onde estar à irresponsabilidade? Dá cumprimento a um ordenamento jurídico Constitucional, INSANO seria descumprir a Constituição por medo do julgamento dos desenformados.

O homem público não pode acovarda-se diante do seu dever parlamentar, por mais impopular que seja a medida, como aconteceu com a taxa de Iluminação pública, citada até hoje os desenformados apedrejam os vereadores, que conscientes da necessidade aprovaram o aumento da taxa de Iluminação pública de forma responsável, haja vista, que já ouve aumento e os usuários continuam pagando o mesmo valor da época de aprovação, foi determinado em valor fixo, para um determinado consumo, e não por percentual do valor da conta mensal.

Estranho o comportamento do Blog, com relação aos Subsídios do Prefeito, Vice e Secretários, em momento algum do longo texto, houve qualquer referência os Subsídios do Prefeito, Vice e Secretários, mesmo não sendo do interesse do Blog, vou deixar registrado, Prefeito R$ 15.000,00, Vice R$ 7.500,00 e Secretários R$ 4.000,00 sujeitos a dedução de Imposto de Renda e INSS.

Devo esclarecer que o valor que a Prefeitura deve repassar para a câmara independe do valor do Subsídio do Vereador, não é a redução do Subsídio do Vereador que vai evitar que a Prefeitura repasse o duodécimo apurado, em razão dos recursos recebidos pelo município no ano anterior, que sob pena de responder por crime de responsabilidade o Prefeito tem até o dia 20 de cada mês para repassar, art. 29, § 2º, inciso II, da CF 88.

Por último devo deixar bem claro, de forma cristalina, os Vereadores não aprovaram seus Subsídios por vontade própria, apenas cumpriu o que determina a Soberana Constituição Federal vigente, portanto, espero que o Blog a quem mantenho o meu respeito e a minha preferência, entenda o meu posicionamento e publique na íntegra a presente nota, que tem como escopo estabelecer a verdade e deixar os leitores informados da realidade dos fatos.”

NOTA DO BLOG:

Sobre tais afirmações, repito, não sou obrigado a comungar, e por isso discordo totalmente da resposta oferecida, já que questionei o fato verdade dos vereadores belemitas serem na proporção da nossa população com relação a outros municípios, os mais caros do Brasil, e como tal não posso compreender que isso aconteça. Além do município ser pobre e não possui condições para tanto, destes salários, ou subsídios como queiram, não se ver  qualquer resultado em favor do povo.

Para melhor discorrer sobre isto, no decorrer desta semana que se incia, o Blog do Tadeu Sá, garante que vai comentar ponto por ponto da resposta oferecida, mas apenas com o intuito de possibilitar aos nossos leitores e as pessoas de um modo geral, o direito de saber a verdade.

Ainda assim, como cidadão belemita que faz parte da história e de coração como sou, inclusive ao contrário de muitos investindo na terra, também vou oferecer a sociedade o direito de contestar e de propor para todos, através de um Projeto de Lei de iniciativa popular, um salario condizente com a realidade local. Este é o meu objetivo e isto eu vou fazer. Aguardem.

Desenvolvido por