Antes aliado de Gustavo, Marciano mudou para o grupo Lustosa, e agora de volta para casa, nos braços do grupo Caribé.

O mais novo capítulo da decadente política local, tem agora como seu mais novo protagonista o suplente de Vereador José Marciano, que pertence a coligação que elegeu o atual prefeito, e como questionado mais uma vez, o prefeito do município, professor Licínio Lustosa.

Este novo episódio não apresenta novos temas, mas sim, assuntos que a décadas acontecem no âmbito do município, ou seja, o rompimento político entre o prefeito e o suplente de vereador Marciano, a demissão deste do cargo de diretor de esporte, a falta de pagamento por parte da prefeitura de alguns equipamentos que foram adquiridos por ele Marciano junto ao comércio local para o estádio municipal e que segundo Marciano o prefeito teria mandado comprar dizendo que pagava mas que isto não aconteceu, e que o prefeito lhes deve quatro meses de salários, bem como falta de independência para o exercício do cargo de diretor de esportes.

As declarações de Marciano foram prestadas a TV Jatinã, da nossa cidade, e durante a entrevista Maciano ainda disse que não sabe a causa que levou a sua demisão. A matéria foi exibida no dia 31 de julho do corrente ano.

Na verdade, se Marciano não sabe a causa da sua demissão, de modo contrário todo belemita sabe, inclusive até as crianças, já que sua exoneração teve como causa o fato de ha três, quatro meses atrás, quando ainda sequer se falava em candidaturas, Marciano já andava em alguns locais com um postulante ao cargo de deputado estadual, candidato inclusive que chegou a fazer promessas quanto a um dos pleitos antigos dos moradores do Projeto de Irrigação de Manga de Baixo. Como o pré-candidato não era da corrente do prefeito, isto desagradou o grupo Lustosa, que por isso resolveu demiti-lo.

O caso era algo que uma boa conversa poderia resolver, mas como não aconteceu, Marciano foi demitido e ele por isso resolveu romper com o prefeito Licínio e seus aliados, e por via de consequência com os deputados do prefeito, Kaio Maniçoba e Rodrigo Novaes.

Com esta decisão, Marciano magoado, e querendo magoar o prefeito e seus parentes, resolveu voltar ao berço da família Caribé, já que definiu que seu candidato a deputado estadual será Gustavo Caribé, e sendo assim, de repente Marciano esquece das razões que o fizeram abandonar Gustavo na eleição passada, mesmo lhes dando o seu grupo a oportunidade de ter sido vereador do município por alguns dias do mandato passado, quando o vereador Quincas Valdivino se afastou da câmara para tratamento de saúde, e com isso possibilitou Marciano assumir a vereança.

O que acontece é o mais acintoso retrato da velha e tradicional migração política interesseira e indecente que há muito predomina na política do município, a quem o povo já batizou como a “política do entre tapas e beijos”, numa referência as constante brigas e rompimentos políticos que acontece, ou seja, o político briga com Caribé e muda para Lustosa, briga com Lustosa e volta para Caribé. Como todos são a mesma coisa, a política belemita segue, sem ideologia, sem coerência, sem compromisso e sem rumo, com todos sabendo claramente que os salários sempre foram e continuarão a serem pagos de modo atrasados, que Lustosa e Caribé não dão asa a ninguém, mas mesmo assim ainda tem adversários de Licínio, aliados de Gustavo, que estão sendo contratados pela prefeitura em troca de votos para a futura eleição, e todos se fazendo de cegos, pensando que vão receber em dia. Como não vai acontecer, novas brigas e novos rompimentos surgirão, e o povo como sempre é quem vai continuar perdendo.

Categoria: Sem categoria

Desenvolvido por